Raphael Draccon apresenta, ou a melhor série de fantasia do mundo enfim no Brasil…

2 fev 2010 | por em Cavernas & Dragões às 12:03

guerra dos tronos george RR martin game of thrones  Raphael Draccon apresenta, ou a melhor série de fantasia do mundo enfim no Brasil...

E estava já na hora dessa coluna de literatura fantástica/sobrenatural retornar.

Foi um mês de férias, mas estamos de volta e admito que da parte de cá foi sentida falta dessa troca com vocês. Eu ia abrir a coluna desse ano acatando os pedidos pelo “Eragon”, mas só vou poder fazer isso na próxima.

Entretanto, para podermos voltar a estabelecer contato, e para aproveitar e anunciar uma notícia bacana para o pessoal que ama literatura fantástica, escrevo esse post diferente aqui.

Vamos lá:

Vocês se lembram do belíssimo filme chinês “Herói”?

guerra dos tronos george RR martin game of thrones  Raphael Draccon apresenta, ou a melhor série de fantasia do mundo enfim no Brasil...

Filme de qualidade técnica impecável e história poderosa, na época em que foi lançado foi o filme mais caro da China e se tornou uma das duas maiores aberturas nos EUA para um filme em língua estrangeira, perdendo só para “A Paixão de Cristo”.

O mais curioso, porém, era aquele detalhe que aparecia no pôster antes de qualquer coisa: “Quentin Tarantino apresenta…”.

De fato, a Miramax possuía os direitos do filme, mas coube a Tarantino, admirador do gênero que não tinha nada a ver com a produção do filme, batalhar e convencer os executivos a lançá-lo comercialmente nos cinemas.

Bom, fora do cinema e dentro dos domínios da nossa literatura, eu tive meu próprio “momento tarantino” e embarquei em uma jornada parecida, que começou há aproximadamente um ano e meio, batalhando com meus editores para lançar uma obra igualmente cinco estrelas por aqui.

E depois de meses de esforço, consegui ajudar a trazer ao nosso mercado provavelmente o título de fantasia mais esperado pelo fanatic kingdon daqui. E se você é um leitor de literatura fantástica, acredito que irá enlouquecer com a história quando puder tê-las nas mãos.

E acho que já está na hora de eu lhe contar melhor sobre ela.

Raphael Draccon & Editora Leya

apresentam…

 

guerra dos tronos george RR martin game of thrones  Raphael Draccon apresenta, ou a melhor série de fantasia do mundo enfim no Brasil...

Vencedora do Locus Award, e indicada ao Nebula, ao Hugo, ao Ignotus, ao British Fantasy Award e ao World Fantasy Award, reverenciada por nomes como Neil Gaiman e Bernard Cornwell, e transformada em cenário de tabuleiro, card game, RPG de mesa, videogame e série da HBO, A Song of Ice and Fire é uma série devastadora, que mais parece um trem bala japonês sem possibilidade de freio.

George R.R. Martin é um escritor grandioso e um roteirista que trabalhou por mais de dez anos em Hollywood. A Song of Ice and Fire é uma série de fantasia para adultos iniciada em 1991, e cujo primeiro volume acabou por ser publicado apenas em 1996.

É uma série de fantasia tão espetacular e popular na Europa e EUA, que muitos a consideram a melhor série de fantasia de todos os tempos, ou ao menos a única capaz de rivalizar com a grandeza de “O Senhor dos Anéis”.

Inspirada na “Guerra das Rosas”, a série conta a história de um continente chamado Westeros, dominado pelos Sete Reinos. O local é uma espécie de mega Inglaterra medieval do tamanho da América do Sul. Esse continente está separado do outro por um mar estreito (que por sinal remete ao Canal Da Mancha) e possui uma barreira (The Wall), que separa o mundo civilizado do mundo selvagem.

O clima é um personagem à parte, o verão e o inverno podem durar anos – até mais de dez anos! – e as pessoas têm de se preparar e adaptar suas vidas a isso.

guerra dos tronos george RR martin game of thrones  Raphael Draccon apresenta, ou a melhor série de fantasia do mundo enfim no Brasil...

O cenário não se trata exatamente da “fantasia clássica” com os tradicionais elementos high fantasy. Não existe um escolhido para salvar o mundo; não existem elfos em guerra com anões.

De fato, os livros trabalham mais com intriga política e a magia da série remete à uma magia mais ritualística,  pois em parte está mais ligada à religião em comunhão com a vida na floresta. Em Westeros, o povo antigo, por exemplo, adorava deuses árvores e eram chamadas “Crianças das Floresta”, uma raça que vivia em harmonia com a natureza bem ao estilo celta de ser. Logo, cada castelo tem uma” floresta divina” onde crescem “weirwood”, lindas e bizarras árvores brancas que parecem ter expressões nascidas de protuberâncias e seiva vermelha.

Só que um dia os “Andals” vieram do oeste e trouxeram com ele os Sete, sete deuses que viraram um só para substituir o culto anterior (em referência direta ao deus cristão único que chegara para substituir os deuses celtas).

“A Game of Throne”, o primeiro volume, é sobre a disputa de diferentes famílias por uma grande nação, e de toda intriga que envolve uma disputa desse porte, com aliados, inimigos, herdeiros e filhos bastardos.

No cenário onde existem Sete Reinos, acompanhamos uma monarquia formada a base de muito sangue, instabilidade e intriga para se descobrir quem se sentará no Trono de Ferro. Afinal, nesse jogo ou se ganha ou se morre. E é essa fragilidade que dará origem ao “Jogo de Tronos” do título (se você quiser saber mais detalhes sobre a trama, há um link em português na Wikipédia aqui).

guerra dos tronos george RR martin game of thrones  Raphael Draccon apresenta, ou a melhor série de fantasia do mundo enfim no Brasil...(Sean Bean, o Boromir de SdA, mudou de lado e estrela a adaptação)

O diferencial dessa série está em seus personagens densos e na forma como Martin alterna os pontos de vista. Apenas no primeiro livro, nós acompanhamos oito pontos de vistas diferentes, mais a visão de Will no prólogo. Os personagens acertam e cometem erros de maneira crível, e você tem de aprender a amá-los, odiá-los ou perdoá-los por isso.

Há diversas casas, e cada uma delas tem seu próprio motivo e propósito pela busca do poder, algumas vezes tendo de suportar aliados e inimigo na espera pelos embates.

Os livros são tão épicos nas batalhas em campos de guerra quanto o são em salões de castelos no desenvolvimento de intrigas políticas.

São vários personagens e todos eles têm uma profundidade psicológica bem construída. A trama política envolvendo o Jogo de Trono provavelmente será a mais complexa e bem-arquitetada que você já viu em um livro, e prometo que você terá noites de insônia virando páginas e mais páginas, e de vez em quando se emocionando fundo com determinadas passagens.

E é uma fantasia hardcore! Hardcore mesmo. Quando digo que George Martin é um “Tolkien para adultos”, eu falo sério. O livro tem sangue, sexo e violência desenfreada e faz muitas batalhas do Conan parecerem uma desavença de um churrasco entre amigos.

O artista Mark Evans fez alguns exelentes desenhos em uma galeria sobre a série, com trechos do livro até. Veja aqui.

Aqui abaixo, segue um vídeo gravado por um cinegrafista epilético na ComicCon, onde Martin lê um trecho de “A Dance With Dragons”, o quinto livro da série, prometido para esse ano.

Para a série sair aqui no Brasil foi uma batalha.

Na verdade, eu nunca entendi o que uma editora brasileira estava esperando para trazer essa série ao mercado.

Lembrou-me quando Peter Jackson disse que sempre ficou esperando fazerem um filme sobre “O Senhor dos Anéis”. Como o tempo foi passando e ninguém o fez, deu tempo dele se especializar como cineasta e ele mesmo decidir tocar a coisa.

Com as devidas proporções, eu também fiquei esperando publicarem essa série por aqui há tempos. Aí como o tempo foi passando e ninguém o fez, deu tempo de eu virar romancista e estrear a série do “Dragões de Éter”por uma holding espanhola, virar peça-chave de uma holding portuguesa e ainda passar um ano e meio batalhando pela série por aqui.

O sucesso externo, os prêmios e a minha empolgação foram importantes, e o fato da HBO começar a produzir a série ajudou ainda mais nos argumentos ( aliás, segue abaixo um vídeo mostrando o elenco escalado).

O fato é que agora a editora possuí os direitos dos quatro titulos já lançados da série e eu vou acompanhar o processo de preparação, tradução e coisas do tipo. Aí conforme sair capa e coisas do tipo, e for autorizado, eu vou compartilhando.

O livro irá chegar no segundo semestre desse ano. E para coroar de vez, minha vontade seria a de conseguir convencer a trazer o próprio George Martin para uma Bienal ou evento do tipo. Mas aí já começa a depender da aceitação do nosso mercado com a série.

Da minha parte, só vai me restar torcer para todo o esforço ter valido à pena, que vocês amem a história e a série possa continuar a ser publicada.

guerra dos tronos george RR martin game of thrones  Raphael Draccon apresenta, ou a melhor série de fantasia do mundo enfim no Brasil...

60 Comentários


Posts Interessantes em outros Blogs: