Uma imagem da Terra a 1,5 bilhão de quilômetros

Cassini - Pálido Ponto Azul

Há 400 anos, observando o céu através da então nova invenção do telescópio, descobrimos que o planeta Saturno era rodeado por enormes anéis. Pois na semana passada a sonda espacial Cassini , nossa enviada robótica viajando além dos anéis de Saturno a mais de 1 bilhão de km de distância, observou a Terra de volta e capturou uma série de imagens inspiradoras.

Desse nosso vizinho no sistema solar todo nosso planeta é apenas um pálido ponto azul:

“Para nós, no entanto, ela é diferente. Olhem de novo para o ponto. É ali. É a nossa casa. Somos nós. Nesse ponto, todos aqueles que amamos, que conhecemos, de quem já ouvimos falar, todos os seres humanos que já existiram, vivem ou viveram as suas vidas. Toda a nossa mistura de alegria e sofrimento, todas as inúmeras religiões, ideologias e doutrinas econômicas, todos os caçadores e saqueadores, heróis e covardes, criadores e destruidores de civilizações, reis e camponeses, jovens casais apaixonados, pais e mães, todas as crianças, todos os inventores e exploradores, professores de moral, políticos corruptos, “superastros”, “líderes supremos”, todos os santos e pecadores da história de nossa espécie, ali – num grão de poeira suspenso num raio de sol.

A Terra é um palco muito pequeno em uma imensa arena cósmica. Pensem nos rios de sangue derramados por todos os generais e imperadores para que, na glória do triunfo, pudessem ser os senhores momentâneos de uma fração desse ponto. Pensem nas crueldades infinitas cometidas pelos habitantes de um canto desse pixel contra os habitantes mal distinguíveis de algum outro canto, em seus frequentes conflitos, em sua ânsia de recíproca destruição, em seus ódios ardentes.

Nossas atitudes, nossa pretensa importância, a ilusão de que temos uma posição privilegiada no Universo, tudo é posto em dúvida por esse ponto de luz pálida. O nosso planeta é um pontinho solitário na grande escuridão cósmica circundante. Em nossa obscuridade, no meio de toda essa imensidão, não há nenhum indício de que, de algum outro mundo, virá socorro que nos salve de nós mesmos.

A Terra é, até agora, o único mundo conhecido que abriga a vida. Não há nenhum outro lugar, ao menos em futuro próximo, para onde nossa espécie possa migrar. Visitar, sim. Goste-se ou não, no momento a Terra é o nosso posto.

Tem-se dito que a astronomia é uma experiência que forma o caráter e ensina a humildade. Talvez não exista melhor comprovação da loucura das vaidades humanas do que esta distante imagem de nosso mundo minúsculo. Para mim, ela sublinha a responsabilidade de nos relacionarmos mais bondosamente uns com os outros e de preservarmos e amarmos o pálido ponto azul, o único lar que conhecemos.”

  • ReinaldoBP

    Guilherme Briggs consegue passar o sentimento através das palavras de Carl Sagan…
    Simplesmente demais.

  • Sagan

    O pálido ponto azul.

  • José Roberto

    Nossa, Kentaro, pela 38ª vez esse discurso do Carl Sagan? Mais umas 2x que você postar, eu decoro. Seus posts eram tão interessantes no início….

  • PARABÉNS PELA ELOQUÊNCIA DAS PALAVRAS MUITO BEM COLOCADAS.CONTUDO QUE FIQUE MUITO BEM CLARO, QUE NÃO SÓ NA TERRA EXISTE VIDA. HÁ VIDA EM TODO O UNIVERSO, NOS MENORES PONTOS DO UNIVERSO DEUS COLOCOU VIDA EM ABUNDÂNCIA. HÁ LUZ EMANADA NA BONDADE DE DEUS SEMPRE. SOMOS SERES IMORTAIS E FEITOS PARA A PLENITUDE, BASTA PARA ISTO QUE ACREDITEMOS NO SER SUPREMO. SERIA MUITA PRESUNÇÃO NOSSA IMAGINAR QUE DEUS CRIOU O UNIVERSO INTEIRO SÓ PARA QUE PUDÉSSEMOS CONTEMPLAR DE LONGE, NOS DIAS ENSOLARADOS OU NAS NOITES DE LUA CHEIA, COM TODO O SEU FASCÍNIO DOS BILHÕES DE ESTRELAS A BRILHAREM NO FIRMAMENTO.EXISTE SIM VIDA EM TODO O UNIVERSO MEU CARO AMIGO. É A FORMA HUMANA SEMPRE EM DIFERENTES NÍVEIS DE EVOLUÇÃO, DE SUTILEZA.
    QUE BELAS IMAGENS, PARA NOS FAZEREM REFLETIR SEMPRE NA GRANDEZA DA BONDADE DE DEUS.. PAZ E LUZ.

    • Sua letra maiúscula não torna o que vc diz verdade.
      E dá pra ver nessa foto a nossa insignificância….Isso tudo não foi feito nem pra gente nem por ninguém.
      Aceitar q somos um acaso é mais difícil do q dizer q somos especiais.

  • Pacificador

    Hoje, acredito, os astrônomos não ficam mais pendurados em seus telescópios. Tudo é conectado a computadores, com poderosos softwares que trabalham as imagens, melhorando sua definição em detalhes inimagináveis décadas atras.
    Que bom seria, se a tecnologia tivesse sempre um fim tão positivo e fantástico como esse…