Três razões para amar Fyfe Dangerfield

formulaindie2

1. Ele é vocalista do Guillemots


E compositor. O que o torna diretamente responsável por duas das canções mais lindas de todos os tempos: Made Up Love Song nº43 e If The World Ends. Trabalhos experimentais cujos arranjos tocam o coraçãozinho do mais insensível dos mortais. Se você não lembra, ou não conhece, por favor, nao perca mais tempo:

2. Seu disco solo


500 dias com ela e Juno não seriam as obras que são sem suas respectivas trilhas sonoras. Com Fly Yellow Moon – disco de estréia, lançado em janeiro- acontece exatamente o mesmo. Mas é trilha sonora para a vida. Então, se você está apaixonado, ouça com cautela. Porque há grandes chances de você lembrar pra sempre da pessoa com quem ouvir este disco.

3. Direto ao ponto

Seu disco de estréia foi gravado em cinco dias. Segundo o Guardian, que classificou o álbum como “fabuloso”, ele estava amando e queria capturar a euforia do momento. É por isto que já na música de abertura você ouve frases como “In this moment No-one is pulling me down into the ground”, “I can’t help it if I’m happy” e “I want you endlessly”. <3

O primeiro single, She Needs Me, concentra altas doses de açúcar, então se você é diabético, ouça não mais que uma vez ao dia. Confere o vídeo abaixo, o MySpace e depois você (fã de nova música, que respeita os Beatles e o Led mas precisa de coisas novas e ouve indie ao invés de funk) me conta o que achou.

  • Linda as músicas mesmo! Preferi a primeira > : Made Up Love Song nº43.
    Parabens pelo trabalho linda coluna!
    Desculpa por qualquer coisa.
    Abraço

  • Sérgio

    Primeiramente conserte o link do myspace do cara .
    Segundo, o myspace dele não existe mais. [ha :P]
    Terceiro, esse cara não é tudo isso [não mesmo]
    e por fim essa música ‘Made Up Love Song nº43’ não é esse cúpido instantâneo, há músicas do coldplay com um poder maior. [tem muita gente que não vai ficar tocado]

    É uma ótima coluna e não conhecia essa banda nem esse cara. Eles fazem uma boa música. Realmente pra quem não quer procurar aqui é um bom achado.

    @MarciaLima
    Sérgio, acalma o coração.
    Respira.
    Então… não disse que o Fyfe é o ÚNICO na galáxia com este poder.
    Agora me explica a utilidade de eu falar sobre Coldplay em uma coluna dedicada a novas bandas?

    Outra coisinha, o MySpace dele existe e está aqui: http://www.myspace.com/fyfedangerfield

    Obrigada por avisar sobre o link.

    See ya

    • Vinição

      Eu num intindi o que ele disse.

    • Sérgio

      estou calmo márcia, é que eu sou muito sismado com máterias que endeusam algo que não é tudo isso. Eu gostei do som deles, mas não achei tudo isso.

      Eu não falei do coldplay com a intenção de você falar sobre eles, só que eles tem músicas muito mais tocantes do que essa que você postou.

  • Cocozito

    Que lixo. ._.

  • bebeto

    Po, conhecia o Güillemots mas não o trabalho solo do cara, ele é muito bom mesmo!

  • Arthur Miller

    Grande dica, mais um fã que vai encomendar alguns CDs O.O

    *****
    Parabéns pelo trabalho, linda coluna!

  • jaffaneli

    Apenas uma pequenina observação, de quem lê o post completo: O nome correto do filme é “500 dias com ela” ou “500 days of Summer”, que Summer, claro, é o nome da personagem principal, que não deixa de ser “ela”. Rá!

  • Rafael

    Gostei, mas realmente nao é essas coca-cola toda, mas é bom

  • nai

    O cd solo dele é genial. E eu acho uma pena quem não entende a magia de guillemots e dele… mentes fechadas e falta de sensibilidade do mundo :/

  • Xicao

    Tenho mais de mil razões para odiar…..

  • Pingback: sedentario()

  • Pingback: Virtual Z1()

  • Pingback: sedentario.org()

  • Pingback: Blogopolis()

  • Caio F.

    Um fã de nova música, que não conhece Beatles e o Led mas precisa de coisas novas e ouve indie ao invés de funk tambem pode dizer que gostou?

    Achei o disco solo melhor.

  • Pingback: Fabian Ponzi()

  • Jesus

    só vai ter indie-pseudo-intelectual-semi-desconhecido-trilha-de-filme-com-a-velha-nova-fórmula-despretencioso-cheio-de-pretenções?

    chato. fraco.

    keane faz melhor.

  • Z i Z o

    não achei ruim, mas achei muito simples, prefiro composiçoes mais bem trabalhadas, como as musicas do Creedle por exemplo. Os ritimos da musica dele e a letra é legal, mas ficou tudo muito superficial…

  • Lucas

    “fã de nova música, que respeita os Beatles e o Led mas precisa de coisas novas e ouve indie ao invés de funk” NKJDFKHDJSGFDS

    Essa frase é boa, posso por no orkut?

    Não conhecia a carreita solo, curti (Y)

    Parabéns pela coluna, ATORON ;*

  • Aun

    Mais ou menos. Tem estilo.

  • Bem interessante, não me arrebatou, mas achei bem legal. Vou caçar a discografia para ver se com o tempo ele vai se instalando no coração de mansinho.

    Continue nos trazendo coisas boas!

  • Bonach

    finalmente algo razoavel…

  • carlos vinicius

    todo dia descubra uma banda nova (para mim), porém muito antiga, ontem mesmo conheci a banda “scorpions” e a banda já está para encerrar a carreira, seria bom falar de bandas antigas tbm, tem muita banda boa que eu e um monte de gente não conhece, por esse mundão.

  • rog

    Felizmente, não sou diabético… Tampouco eu diria que rejeição ao açúcar é o meu forte… Assim, pude ouvir, pela primeira vez – sem quaisquer impedimentos clínicos rs – Dangerfield…

    E gostei… Muito bom!

    O problema é que, agora, estou morrendo de sede…rsrs

  • Marlon Wachinski

    Bem legal …. mas o problema é dizer que vai arrebatar seu coração…. dai eu já fiquei esperando isso… e não acontece.,…

    ninguém fica apaixonado a hora que quer… como vc adiantou isso… acabou não funcionando…

    de qualquer maneira… parabéns pela coluna…
    tá muito boa… eu é que sou \”meio\” chato!!!

  • Léo_Hells

    de fato é algo que se pode ouvir sem problemas…más ainda fico com o som do jeff buckley….é bem mais interessante, e é só preciso ouvir não precisa se apaixonar…..é bom para ouvir e relaxar…..

  • bilo

    uma bichona…

  • taichou

    poxa, ñ sou muito boa em inglês. e ñ achei nenhuma tradução na net.
    queria saber onde encontrar a letra das músicas

  • Leidi

    Adorei! Valeu pela dica e pela boa descrição dos 3 motivos, vai servir de trilha sonora pra namorar naquele friozinho hihihi…..

    Apenas uma observação: Será que ninguém conhece aquela frase “se não tem nada de boma pra falar feche a boca?” criticas sempre são bem vindas mas ignorância é demais. Pessoalzinho viu….

  • Pingback: anderson latenik()

  • Thais

    Bá, ainda não conhecia…

    Curti o som. Tri! \õ/

  • Não conheço, vou conferir!

  • Eron G. M.

    Ainda acho as descrições dessa coluna pretensiosas demais.

  • Eu ainda nem escutei o som, estou no trabalho, mas já adianto, seu erro foi dizer justamente que vai tocar os corações, e pior, dos insensiveis. Isso é o suficiente para eu torcer logo o nariz e não esperar grandes coisas, rsrs, desculpa mas sou do tipo contra endeusamentos…ainda mais que agora tudo é modinha Indie, todo mundo é Indie, assiste filmes Indie..e bla bla bla.
    Detalhe que tá ficando é Pop, heueuehueheue, até o diretor do filme 500 dias (que não vi, já sei o final e achei um desperdicio imenso de tempo de vida) agora vai dirigir o Homem Aranha 4…Pop???? hueuehuehuehue

  • Paula

    Ainda acho as descrições dessa coluna pretensiosas demais. [2]

    Nao eh a primeira vez que faz isso. =/

  • Pingback: Francielli()

  • hudstock

    Outro cara que me amarro e tem um som parecido eh o Zach Condon da Beirut quando vi Made Up Love Song nº43 e vi o cara com um ukulele achei o clima parecido com Elephant Gun http://www.youtube.com/watch?v=N-mqhkuOF7s

  • Pingback: Thiago Moraes()

  • Gostei do som, como comentado, nada extraordinário, porém é muito bom! Obrigado pela indicação, vou procurar mais…

    Continue com a coluna!

  • DA hora!

    Márcia, sei q já são bandas que meio que “já passaram”, mas vc num vai falar de Arctic Monkeys, The Ting Tings, Yeah Yeah Yeahs e White Lies?

    só pra saber…
    abração..
    parabéns pela coluna…

    @MarciaLima
    Oi Felix!
    Valeu pelos parabéns.
    Cara eu amo todos os que tu citou. Mas eles já estão bastante conhecidos, né? Aí acaba um pouco com a proposta de bandas novas.
    Enfim, quando lançarem discos novos, não é impossível naõ

    =D

    abs!

  • Leonardo

    Bem medíocre.

  • Pingback: deveras()

  • Fiscal

    Não conhecia e curti bastante. Tava mesmo afim de algo novo. Valeu

  • Gostei, e ele lembra o Emile Hirsch no filme ‘Na Natureza Selvagem’.

  • mateus

    mais uma boa banda indie,
    mas não que vá muito além disso…

  • G. Lago

    Acho impressionante como as pessoas por aqui gostam de criticar negativamente. Se não gostam, façam melhor. Acho o Diogo Mainardi um completo babaca, mas não gasto meu tempo lendo nem criticando o mesmo. Arrumem o que fazer.

    A coluna trata de forma exelente a música indie. Admito que nem tudo que passou por aqui eu gostei, mas de qualquer forma tem quem goste. Sou fã de Led, mas sei muito bem que o mundo é grande e diversificado demais pra ficar batendo somente nessa tecla.

    Continue o bom trabalho e se atenha às críticas construtivas, Márcia!

  • Renato

    Já q esse espaço é para bandas novas seria legal vc apresentar pro pessal o WOLFMOTHER e Band Of Skulls q são bandas novas muito boas q pouca gente conhece.

    @MarciaLima
    Oi Renato,
    sobre Band of Skulls, falei na coluna passada.
    Wolfmother já está meio velhinho né, não?
    Enfim, valeu pelas sugestões 😉

  • luigi

    massa mesmo.
    nao é o tipo de musica que se admite ser fã, mas eu poderia ouvir bem sossegado!
    :P, google lá vou eu!!

  • Guillemots é incrível. E a carreira solo do Fyfe está bem interessante. O guitarrista ainda é o brasileiro? Trains to Brazil e Sao Paulo estão na minha playlist desde que foram lançadas, antes mesmo do album chegar.
    Estou adorando a coluna Márcia!