Os covardes já estão mortos

Eu vejo pessoas com medo. Eu vejo gente boa baixar a cabeça diante de um chefe babaca temendo perder um emprego ordinário. Eu vejo alguém deixar de conhecer um bom restaurante porque ele fica em um bairro desconhecido...

Jon Snow

O Rei do Norte

O que faz nossos músculos crescerem?

Em Poucas Palavras

Calvin e Haroldo

Arte Antes do Comércio

Pixar

Porque uma história deve ser contada

The Smurfs – Novo Trailer

Quando o mago malvado Gargamel expulsa os pequenos seres azuis da sua vila, eles rolam do seu mundo mágico e caem no nosso – mais precisamente, bem no meio do Central Park de Nova York. Os Smurfs precisam encontrar um jeito de voltar para a vila antes que Gargamel os localize.

Untitled-1

Rei do Crime e Guerra Khan 3.0 [GAMES]

Rei do Crime é um premiado jogo que mudou o conceito de muitas pessoas sobre browser games. Aqui você incorpora um gangster e tem o objetivo de se tornar o rei do submundo, podendo formar sua própria gangue, se tornar o chefe da máfia, planejar assaltos, se tornar um cafetão ou, se preferir, ser um detetive e ir atrás dos criminosos.

O jogo é bem complexo e tem infinitas possibilidades: Você pode, por exemplo, fazer uma plástica pra diminuir seu nível de procurado ou mesmo impor respeito comprando armas poderosas, carros e cães.

Agora se você curte mais um estilo medieval pode botar seus neurônios pra trabalhar nesse incrível e também premiadíssimo jogo de estratégia, em Guerra Khan você escolhe uma entre as várias nações disponíveis (Búlgaros, Bizantinos, Árabes…) para então desenvolver seu império, conquistar territórios e entrar em batalhas épicas!

Clique em uma das imagens e chute o tédio pra escanteio.

kampusch_

3096 dias: por trás de um sequestro

“A impresionante história da garota que ficou em cativeiro durante oito anos, em um dos sequestros mais longos de que se tem história”. Esta é a frase que está na capa do livro, mas o livro nos mostra uma realidade muito diferente da que imaginamos e que vemos nos jornais. É a história de um pobre coitado que não conseguia se ajustar à sociedade e uma pobre coitada que acabou sendo sua vítima.

Quando Natascha Kampusch foi sequestrada, ela era uma gordinha tímida de 10 anos que estava a caminho da escola. Mas ela não vivia num conto de fadas: ela não tinha muitos amigos, não se sentia à vontade no condomínio em que morava, seus pais estavam separados com muitas brigas e ela já não se dava muito bem com seu pai. Não quero dizer que o sequestro foi uma coisa boa pra ela – não foi. Mas ainda que ela chorasse muito e sentisse falta da mãe, esses conflitos podem ter sido o que a manteve sã nos primeiros dias de cativeiro.

“…ninguém no mundo exterior acreditaria que uma vítima de sequestro pudesse se sentar com seu sequestrador para jogar ludo. Mas o mundo exterior não era mais meu mundo. (…) E havia apenas uma pessoa que podia me tirar da solidão opressiva – a mesma que criara aquela solidão pra mim.”

Continue lendo no Psicológico: 3096 dias: por trás de um sequestro