Várias mães foram convidadas a descreverem a si mesma como mãe. Alguns dias depois pediram para que essas mães voltassem para ver o que seus filhos haviam dito sobre elas. Veja o resultado!

0 Comentários

O que você verá abaixo é um curta bem bacana do Mickey que pedi pro nosso amigo mvpetri legendar. Estou postando como um teste, Digam se gostaram nos comments que traremos mais desses. :)

0 Comentários

A clássica história do rock

Pobre menino pobre, desajeitado, desajustado, incompleto, incompreendido. Desleixado, preguiçoso, sem foco. Sem lar, sem família, sem nada. Quantas histórias já ouvimos com esse mesmo DNA ‘impuro’, mal visto e mal quisto, não é? Mas essa história não é uma dessas. Esta aqui atinge as profundezas da alma, dilacera o peito aberto, já ensanguentando por tamanha honestidade. Essa história até começa assim, mas termina diferente. Talvez pior, talvez mais sofrida, mais solitária, mais despedaçada. Mas não se trata do começo e do fim. Na história contada no mais recente documentário “Kurt Cobain: Montagem of Heck”, o ‘entre’ é o que importa. Não se trata de mais uma clássica história do rock, se trata da história definitiva sobre o maior ícone da sua geração. Um rei sem coroa, um rei sem querer.

montage of heck

Admitir que não há mais para onde ir em se tratando da complexidade de Kurt Cobain não seria exagero. De fato, não há. O documentarista indicado ao Oscar Brett Morgen mergulhou em águas tão profundas que cruzar qualquer outra fronteira seria impossível e por que não, desnecessário. Este é o documentário mais impactante sobre um artista. É até difícil mensurar sua simbologia com tamanha precisão, por trás da complexidade de Kurt Cobain trazida com tanta veracidade e voracidade para as telas. A brutalidade encanta, dói, incomoda, sangra. Mas o músico era assim. E afinal, qual seria a outra forma de contar isso?

“Montage of Heck” reúne a compilação mais completa e pura de um artista que até hoje gera fascínio por seu brilhantismo musical e psique delicadamente complexa e gritante. Absorto por tudo aquilo que seus fãs, apaixonados por música e curiosos sempre especularam a respeito do seu perfil, sua sensibilidade e genialidade incomum, Morgen foi à nascente mais pura sobre a história de Kurt Cobain, se privando de influências midiáticas e do que se espera de um ícone. Ele foi direto naqueles onde a verdade reside: a família.

kurt 2

Na teoria, o elo mais forte. Na vida de Kurt, o mais fraco. A fragilidade e pequenez sentida pelo artista ao longo dos seus 27 anos são oriundas da sua base familiar desestruturada. Tratado como “complicado demais”, o jovem passou a infância sendo encantador e a juventude toda sendo rejeitado, ignorado. E sua fragilidade está ali, na ausência de um lar. Coração partido pela terrível sensação de abandono, com feridas ainda doloridas. Sua música é reflexo desse não pertencer e a identificação com o público foi súbita. Sem querer, ele se tornou aquele cara que ele um dia quis seguir, mas não sabia. E quando chegou lá, percebeu que ainda era aquele garoto que queria pertencer. Que talvez não quisesse liderar, mas ser liderado na companhia de outros. Tudo a fim de romper com a solidão.

E o documentário nos leva para o cerne de Kurt, para a complexidade da sua fragilidade, para seu perfeccionismo artístico escondido por trás do grunge, que sempre fora sinônimo de despretensão. É como se colocássemos óculos que nos permitem enxergar o mundo pela perspectiva do dono do objeto. Ao ficarmos diante da tela, passamos a ver as coisas pela ótica dilacerada de Kurt Cobain. Folheamos seus inúmeros diários, percebemos seu romantismo inveterado, vemos de perto seu processo criativo como frontman do Nirvana, a cobrança de si mesmo e do mundo, sua arte, sua dor na arte e sua luta para tentar pertencer mesmo quando já é parte de algo.

Continue lendo…

0 Comentários

Todos os meses o Nerd Rabugento assiste a todas as séries gringas que estréiam – quando eu falo gringa eu falo Estados Unidos e Inglaterra.

E esta é a lista com as séries que estrearam em abril:

Qual a última série realmente boa que você assistiu?

Deixe sua resposta nos comentários:

0 Comentários

No episódio de hoje descobriremos que o cérebro as vezes precisa de upgrade, que existem mais de um tipo de “BI” e muito mais!

0 Comentários

A Ellen Degeneres teve acesso a uma versão extendida do trailer de Star Wars e as cenas extras são reveladoras, confira:

0 Comentários

Essa pegadinha mitou! Simplesmente assista.

0 Comentários

The Void é um parque temático que está sendo criado pra realizar o sonho de qualquer gamer, entrar dentro de um jogo! Unindo um espaço físico com óculos de realidade virtual eles pretendem criar um complexo onde você poderá adentrar sozinho ou com amigos em uma nova dimensão, seja apenas para experimentar estes mundos incríveis ou jogar games com uma imersão jamais vista.

0 Comentários

Esse francês louco varrido se vestiu de tetris e começou a se encaixar em tudo.

0 Comentários

A onda do politicamente correto chegou a uma padaria que acaba de rebatizar a torta ‘nega maluca’ de ‘bolo afrodescendente’. O que acharam dessa? Fizeram certo ou é doidura demais para um País só?

473_53-bolo afro

0 Comentários

Esse camarada estava transitando normalmente quando centenas de garrafas começaram a vir em sua direção, por sorte com seguiu escapar quase ileso. Sua cueca não teve a mesma sorte.

0 Comentários

30% do ano já passou e o Nerd Rabugento continua te informando semanalmente sobre as novidades da cultura pop.

O Rapidinhas do Nerd Rabugento desta semana tem Star Wars Day, Vingadores, Esquadrão Suicida e MUITO MAIS!

O jornalista Umberto Gonzalez soltou na internet a arte conceitual de como vai ser o uniforme da Mulher Maravilha

Você consegue dizer, na ordem, o nome de todos os personagens que estão na foto do Esquadrão Suicida sem olhar no Google?

Deixe sua resposta nos comentários!

0 Comentários

E é por isso que eu só uso cuecas de boa qualidade.

0 Comentários

O Clipe é da banda espanhola Fur Voice e foi dirigido por Pablo Maestres, passeando pelos universos de Michel Gondry e Wes Anderson o clipe mostra uma garota desorientada passado por uma espécie de pesadelo ou Bad Trip, impossível de descrever, confira:

A garota me lembrou a Alice no Pais das Maravilhas, deve ter sido uma das inspirações.
Também me lembrou desse clipe, também fantástico, do The Chemical Brothers:

0 Comentários

A receita pra fazer um filme de ação foda pracaralho:

Queimar 5 mil litros de óleo para fazer fumaça para os efeitos.

110 toneladas de aço.

8.8 toneladas de poeira para exagerar a paisagem.

Um caminhão de 30 toneladas com controle remoto.

2 drones com câmeras.

E muito mais!

O Nerd Rabugento mostra uma série de curiosidades sobre o filme Mad Max: Estrada da Fúria. Confira!

O que você acha de menos efeitos de computação gráfica e mais efeitos com dublês nos filmes de Hollywood?

Deixe sua opinião nos comentários.

0 Comentários