Documentos Históricos da Maçonaria

Olá crianças,

Muitos leitores sempre perguntam sobre como a Maçonaria possui informações privilegiadas a respeito da história (oficial e oculta) de todos os países e também sobre pessoas que foram famosas ou importantes para o bem da humanidade. Às vezes eu coloco em meus textos comentários sobre algum vulto histórico ter pertencido à Maçonaria e muitos questionam coisas como “Como você sabe se fulano ou beltrano foi maçom?”.
A resposta está nos Museus Maçônicos. Normalmente fechados aos olhos dos profanos, estes documentos, até algum tempo atrás, só poderiam ser consultados por maçons regulares (pertencentes às Lojas reconhecidas pela Inglaterra). Contudo, no mundo todo, Secretarias de Cultura estão aos poucos vencendo esta resistência e abrindo ao público (historiadores e pesquisadores profanos) estas verdadeiras jóias históricas.

Aqui no Brasil, A Secretaria Geral de Educação e Cultura começou este ano a restauração de 45.000 documentos históricos que estavam no Palácio do Lavradio, no Rio de Janeiro, sob a tutela do Departamento de Pesquisas Históricas Maçônicas, presidida pelo irmão Gerson Magdaleno e auxiliado tanto em pesquisa quanto na restauração e divulgação destes documentos por muitos maçons dedicados e pesquisadores que apóiam esta iniciativa do Grão Mestre (entre eles este que vos escreve).
O trabalho de restauração começou no ano passado, com a autorização do Grão Mestre Brasileiro, Marcos José da Silva e do Secretário Geral de Cultura Maçônica e meu padrinho de maçonaria, Wagner Veneziani Costa. Foram retirados e estão sendo tratados mais de 45.000 documentos (que nunca haviam sido vistos por olhos de não-maçons!) para restauração, catalogação e arquivamento, entre obras de arte, textos, atas e cartas trocadas durante o século XVIII e XIX.

Entre eles podemos destacar:
Uma Carta de Dom João VI Proibindo a Maçonaria no Brasil (1823) onde determinava que qualquer pessoa que fosse identificada como maçom seria presa e deportada para a África (e vocês ainda perguntam porque estas Ordens eram “secretas”…)
Carta de Despedida de Dom Pedro I (1834)
Cartas a Dom Pedro II (1889)
Carta de Marechal Deodoro (1891)
Ficha Cadastral do presidente Jânio Quadros (1960)
Entre outras…

Claro que este processo demorará anos, pelo volume imenso de material, mas seu valor para a cultura e história brasileira não tem preço. Conforme os documentos forem sendo restaurados, teremos obras de arte pintadas por artistas maçons, cartas comentando revoluções, tratados internacionais, guerras, movimentos históricos e outras situações nas quais a Maçonaria teve influência aparecendo ao público. De tempos em tempos, escreverei sobre estas novidades aqui na coluna.

  • Max

    Muito legal saber sobre isto.

  • Marcos

    mt bom meu Irmão!!!

    bom trabalho…

    Abraços…

  • Jean

    Eu quero um convite pra essa rede social, comofas?

  • Meu caro Tio,

    Sabe se há suporte de bolsa para esse projeto?

    Curso história e ADORARIA debruçar sobre esse documentos, talvez nas férias, e ajudar na restauração, organização e arquivamento desse material.
    Inclusive, é um tema que eu tenho vontade de estudar, a Maçonaria no Brasil Imperial e República nova.

    Abraços!

  • Sois? Para falar sobre um m.’. deve conhecer algo.

    @MDD – http://www.deldebbio.com.br/index.php/about/

    • mario

      paraquedistas by google.. aiai

    • Vinícius Pedro

      me dá um certo nervoso quando maçons na internet usam termos como “sois” ou “augusta ordem” é uma pomposidade desnessária.

      sem falar que o MDD citou até quem o apadrinhou… enfim..

    • Vinícius Pedro

      me dá um certo nervoso quando maçons na internet usam termos como “sois” ou “augusta ordem” é uma pomposidade desnessária.

      sem falar que o MDD citou até quem o apadrinhou… enfim…

  • João Honório

    Parabéns pelo belo projeto. Vai ajudar muito os pesquisadores brasileiros.

  • Profano

    Então você vai expor os culpados pela arquitetura de tantas guerras? É isso que você vai fazer ou nós, reles “não-maçons” não temos o direito de saber quem matou nossos antepassados, ou quem manipula nossas vidas hoje e avacalhará com as chances de igualdade de nossos netos?
    Maçonaria pode ter sido uma grande “instituição” (ou seja lá como se julgam), mas hoje o clubinho peca por falta de honra entre os membros e não inlfuenciará mais nada daqui a algumas gerações.

    @MDD – Sua visão é completamente deturpada por esquisoterices, pastores evangelicos/catolicos malucos e conspiracionistas sem pé nem cabeça. Achar que illuminatis, reptilianos, maçonaria ou outros “controladores do mundo que conspiram contra os pobres mortais” existem é ser muito ignorante. Hoje em dia, com a internet, basta uma pesquisada a sério para ver essas maluquices cairem por terra e conhecer o que a Maçonaria sempre defendeu desde sua fundaçaõ: a ciência e a liberdade de expressão e pensamento, característica de todo livre-pensador. A Maçonaria foi o berço da ciência e da pesquisa acadêmica, da construção, engenharia e da filosofia.

  • João

    Ainda me surpreendo com certas coisas… Quer dizer que tem gente que acha certo fazer trolhamento por escrito em site publico?

    Mano, se dê ao trabalho – que vai se revelar um verdadeiro prazer – de ler os textos já publicados, e voce percebera que a resposta para sua pergunta já esta respondida por repetidas vezes.

    Quanto ao assunto do post, nada menos especial se poderia esperar dos eminentes IIr.’. mencionados.

    Abraços à moda da casa.

  • Daniel

    Muito bom o texto. Legal saber que a Maçonaria tem interesse na área de cultura também.

    @MDD – sempre teve.

  • Nathan

    perguntas “cortantes” e que não querem calar:
    – é verdade que a Maçonaria prega uma doutrina anti-cristo, além praticar cerimônias, seitas, pactos de conjuro etnico e de eugenia para implementar projetos de dominação mundial?
    – esteve a Maçonaria por trás do estabelecimento do sistema economico financeiro/bancário, bem como sua imposição em todos os países de economia capitalista?
    – esteve a Maçonaria por trás do 11 de Setembro?
    – a Maçonaria adota o satanismo em suas seitas?

    ps.: sei que a Maçonaria faz coisas boas… como essa aí de liberação de documentos históricos, etc… mas há estes boatos pelo mundo afora… you know…

    @MDD – Maluquice de crentes e esquisotéricos. A Maçonaria prega o livre-pensar, e a Igreja prega o “obedece, paga o dízimo e cala a boca”. Naturalmente são pontos incompatíveis para um livre-pensador. Daí os padres e pastores mais alucinados criarem toda sorte de fantasias a respeito desta nobre instituição.

    • ah, então tá bão uai!
      mas eu não fiquei sabendo de tais rumores na minha igreja não… Posso até concordar com vc quando diz que igreja prega “o dizimo e o cala-boca”, mas isso é fato contemporâneo, e as “igrejas dos crentes” (como agora estão estigmatizadas) tem mesmo extorquido seus fieis… Mas generalize, meu caro! A Igreja Primitiva, isto é, a cristã de fato, não faz essa extorsão dos dias de hoje, e não impede ninguém de se expressar.
      Eu fiquei sabendo dessas coisas com as seguintes fontes:
      – Dan Brown
      – Zeitgeist: The Movie – http://video.google.com/videoplay?docid=-1437724226641382024#

      @MDD – e a Igreja primitiva a qual voce se refere só existe ainda porque foi protegida dentro das Ordens Iniciáticas, entre elas a Maçonaria. As Primeiras missas anglicanas no Brasil foram realizadas dentro de templos maçônicos, em uma época onde a ICAR dominava o Brasil com mãos de ferro, por exemplo.

      • [corrigindo]
        Mas não generalize, meu caro!

      • Igor

        DD, isso me fez lembrar outra dúvida que fiquei em relação aos templários. Se a igreja se juntou com os reinos para extinguir os templários e depois continouou a perseguição as ordens secretas, como os pedreiros livres continuaram construindo catedrais, além de haver papas e alto clero na maçonaria e etc?

        @MDD – As Guildas prestavam serviços para reis, clero e cavalaria, e tinham uma certa autonomia e poder (afinal de contas, se a Igreja brigasse com eles, adeus novas catedrais).

    • Igor

      Se você procurar alguns livros do século XIX você encontra referências de uma certa fraternidade sendo usada para manipular os domínios da europa e por conseguinte, do mundo sim. Se eu não me engano o primeiro a falar isso é Disraeli (Escritor britanico judeo do século XIX), fala sobre a revolução francesa, guerra de waterloo e algumas “coincidências” desse período, de uma certa família judaica ficando muito rica e outros mais ficando super poderosos, etc. (assim como temos hoje as “coincidências” das guerras feitas por Bush e as crises mundiais)

      Mas depois de ler bastante, vi que isso é briga de compadres. São tudo da mesma raça, tudo da mesma laia a fraternidade não é isso, é só o meio, o problema são as pessoas que estão por trás dela.

      O problema quando se fala disso, é o apelo religioso que o tema as vezes toma, transformando uma guerra por poder e dinheiro em satanismo(que se olhar hermeticamente, até é) e outras coisas.

      Mas pois é, depois de ler bastante vi que não da pra falar desses fatos isoladamentes, sem olhar o contexto histórico. Que tudo tava acontecendo por uma causa, e esse povo sempre pensou da forma “domine e não será dominado”, e é assim que, infelizmente, se pensa até hoje. E por isso não tem nada diferente do que era no passado. (espero muito que a chegada da era de aquario signifique alguma mudança nesses termos)

      Na verdade é muita coisa a se falar pra poder falar disso. Então fico por aqui. Mas apelar pelo fundamentalismo religioso pra explicar um problema de humanos não leva ninguém a lugar nenhum.

    • esquisito

      Dan Brown?

      Seu jacu,
      não sabe que Dan Brown mistura fatos reais controversos com ficção para criar seus livros?
      Também acredita que Jesus comeu a Maria Madalena e teve filhos com ela?

      • Mais esquisito

        Dan Browm acredita nisso jacu!
        Quem é você? Pai de Maria Madalena pra saber de toda a verdade?
        Abra sua mente otário!

  • CM

    Parabéns pela iniciativa!

  • Lucas.

    Tio, isso é muito valioso! Grande iniciativa.

  • gug

    Mto bom, eh bom saber

  • Diogo

    Muito bom, acompanho esse site há algum tempo e a sua coluna também!
    Sei que é meio “off-topic”, mas é verdade que se alguém for indicado para ingressar na maçonaria – não sei qual o termo correto, essa pessoa tem que ter uma crença, uma religião ou crer em um ser superior? Já ouvi coisas desse tipo.

    @MDD – Não precisa ter religião, apenas espiritualidade.

  • blanka

    Parabéns pelo post e pela entrevista e pela divulgação dos documentos.

  • Felipe

    Cara, dá pra ver o elitismo dos caras pela forma como eles chamam às pessoas não ligadas à ordem. Me lembro do DelDebbio chamar o povo comum de gado e sentir um frio na espinha; e profanos não causou uma sensação muito boa em mim não.
    Pode até ser que eles defendam a liberdade e a fraternidade, mas IGUALDADE não parece fazer parte da pauta desses elitistas à la Country Club.

    @MDD – gado é um termo usado em outras ordens, não na Maçonaria, cujo termo correto para os ignorantes é “profanos”. Pode-se usar ‘trouxas”, ou “muggles” ou “cardume” ou “ocupantes” ou “adormecidos” ou “irmãozinhos menos esclarecidos”, o que voces quiserem usar. Na Maçonaria, o termo “profanos” não é usado como elitismo, mas par separar o que é sagrado do que é profano. Todos nós, por exemplo, temos nossos empregos “profanos” (médico, jornalista, advogado, engenheiro, etc…).
    Gado é um termo que EU popularizei aqui no blog, embora já tenha aparecido em vários outros sites antes do TdC. É usado para denominar esse lixo sem nenhuma consciencia que habita e atrapalha a evolução do planeta. Alguns acham o termo ofensivo (e, irônicamente, são sempre pessoas que comem carne diariamente que acham isso…) mas é um termo apropriado. Gado não implica em raça, sexo, religião, estudos ou poder sócio-econômico… se voce faz parte dos que não pensam, dos que fazem o que a mídia manda, dos porcalhões e corruptos passivos e ativos, dos que se conformam com o que os outros estao julgando, entao voce faz parte do gado. Viva com isso ou desperte.

    • Pepeto

      Pastores cuidam de ovelhas, ovelhas são gado. Não que os pastores não sejam gado também…
      Não sei porque ficam ofendidos quando o MDD chama-os de gado, quando seus próprios “líderes” também o chamam.

  • Junior

    Muito bem tio,otima iniciativa essa!

  • Mateus

    Espero que com isso, o gado comece a perceber a importância da maçonaria e de outras ordens semelhantes em nosso mundo.

    Amor, Ordem e Progresso

  • Gabriel

    Muito legal esse assunto, sempre pesquisei a respeito da Maçonaria, Demolays, Skull and Bones.. todas essas ordens secretas…
    Pelo que pude perceber sempre influenciaram em Prol de desenvolvimento e inclusive um dos requisitos para fazer parte destas ordens é ter uma religião.

    Só tenho uma duvida, quando se alcança o 33° Grau o que ocorre? há mais honrarias? há mais Grau? conto com a vossa resposta.

    @MDD – Os estudos em Ordens iniciáticas diferem muito dos estudos profanos. Na escola, faz-se as séries e, depois que se terminou o 3o colegial (não sei como está a sequencia hoje, estou usando meu tempo como referencia) acaba-se. No ocultismo, o ensinamento se dá na forma de espirais progressivas, ou seja, quando você chega ao grau 33, começa de novo a estudar tudo do grau 1, só que com a visão de grau 33, e vai perceber que tudo possui um significado muito maior do que quando você estudou pela primeira vez. Faça um teste: releia meus posts de 2 anos atrás e veja se ainda são os “mesmos” posts que voce leu da primeira vez.
    E, claro, isso falando apenas de Rito Escoces… Existem outros 5 ritos maçônicos no Brasil, cada um com seus graus filosóficos, fora as Ordens de aperfeiçoamento, Marca, nauta, Arco Real, Templários e Ordens de Cavalaria. Tem estudos para uma vida inteira.

  • Caio

    @MDD mandou bem nas suas respostas.

    Tenho tios, avôs, pai (fundador) e amigos que fazem parte da fraternidade. O sigilo mesmo para os mais íntimos é mantido e vejo que isso deve continuar a acontecer. O projeto lançado é realmente muito bom mas apoio que não se deve abrir publicamente o que foi mantido em sigilo por séculos … quem saber sobre que espere um convite.

    A época em que vivemos hoje cria-se um grande equívoco em relação aos objetivos e finalidades da Maçonaria. Equívocos muitas vezes criados por pessoas sem estrutura, com o mínimo cultura e conhecimento e pouco estudo.

    Mesmo por ter ‘primos e tios’, tenho grande curiosidade sobre a maçonaria. Tenho em mãos livros, objetos, vestimentas deixados pelo falecido pai que para falar a verdade ‘é impossível de se ler e entender um parágrafo sequer’.

    Agora vejo que, até mesmo por experiência presenciada, que muitos integrantes estão nessa apenas por status e marcar 3 pontinhos no final da assinatura do cheque, ter um adesivo no carro ou um broche no terno na festa de debutante da filha da vizinha, deixando talvez de realizar alguns de seus juramentos/mandamentos de lado.

    Da experiência que presenciei, foi que simplesmente abandonaram o ‘irmão’ no momento mais crítico em seus 50 anos vividos sendo 30 anos dedicados fielmente a loja, por motivos fúteis, ridículos.

    @MDD – Esses não são verdadeiros maçons, são profanos de avental. a maçonaria é muito mais do que códigos, rituais e segredos.

  • Horseta

    Muito boa a iniciativa.

  • Caro tio,

    Sou um DeMolay e ao ver esse post me questionei: Até que ponto a maçonaria e os seus membros devem ser abertos aos olhos profanos… divulgar tal informação sim, mas, comentar vossa participação na fileiras da maçonaria desta forma?

    Fica meu agradecimento pelo post que foi muito interessante e dúvida perante as informações supracitadas expostas de cunho pessoal.

    @MDD – muitas pessoas têm receio ou medo (e com razão) de se declararem maçons por preocupação com retaliações de ateus ou evangélicos em seu meio de trabalho, então mantém o silêncio. É muito justo isso. Minha função é exatamente o oposto. Eu fui designado para mostrar aos buscadores o que são as ordens Iniciáticas, o que é a Alquimia, o que é a astrologia real, o que significa a transmutação do chumbo em ouro, etc e tirar dúvidas a respeito do que seja o verdadeiro ocultismo. Eu não tenho problema algum com retaliações de crentes ou ateus, então não preciso omitir minhas filiações, pelo contrário. Desta maneira, posso servir como farol para quem quer tirar alguma dúvida com uma pessoa de confiança e que saiba sobre o que está falando. Eu apareço, faço barulho e sirvo de para-raios e meus irmãos podem trabalhar em paz e em silêncio.

    • Igor

      A pesar da maçonaria falar que não se mistura com política a história, não só do Brasil como de todo o mundo, mostra o contrário. Mas há quem defenda que não é a maçonaria que se mistura com políticos, são os políticos que se misturam com a maçonaria. No final, da no mesmo?

    • Creio que sou muito ortodoxo em relação a tais fatores…

      Aproveitando o espaço, eu gostaria de lhe fazer uma pergunta que nenhum maçon foi capaz de me responder até hoje de forma clara:

      Sabemos que a maçonaria assim como o DeMolay são uma filosofia de vida no qual deve-se ter o coração aberto para receber os ensinamentos pregados, sabemos, que a estrada onde se encontra jornada do conhecimento em busca da perfeição é árdua e muitas vezes solitária para os adeptos destas doutrinas, mas, esse caminho pode ser buscado de forma “autodidata” sem as lojas ou capítulos (isso é um fato), sabemos que os conflitos existentes dentro das ordens tais como vaidade, poder, status e egoísmo são cada vez mais presentes nas lojas / capítulos, isto graças a disseminação de nossas ordens que eram secretas e hoje tornaram-se discretas, tendo em alguns templos a total “prostituição” das ordens / ritos.

      Falo tudo isso com conhecimento de causa, sou de uma família tradicional maçônica e partindo do pressuposto que no DeMolay esses defeitos também existem, porém estamos falando de jovens.

      Tendo em vista disso tudo eu lhe pergunto:

      Porque ser um maçon? Porque ser mais um agregado das fileiras do templo de Salomão? Eu particularmente não saberia dizer se aceitaria tal oferta.

      @MDD – Concordo com tudo o que você disse. Eu mesmo costumo recomendar que as pessoas se filiem ao Martinismo, e DEPOIS à Maçonaria, porque senão podem acabar se decepcionando com as pessoas que estão lá antes de conseguirem aprender a essência da Maçonaria. Tirando os profanos de avental, a Maçonaria ainda é o maior e mais completo agregado de informações esotéricas que existe. As pessoas que desenvolveram os ritos souberam esconder nos simbolos e alegorias toda uma riqueza alquímica que somente aqueles que tiverem a capacidade de buscar verdadeiramente vão compreender… E uma parte grande está ali pela caridade e benemerência. As maçãs podres são poucas, graças aos deuses… quem entra na maçonaria achando que vai “ficar rico” cai fora rapidinho ao perceber que, na verdade, vai ficar “pobre” ao gastar uma grana enorme com creches, orfanatos, asilos e outras instituições sustentadas pela maçonaria.

      • Henrique Mota

        Perdão pela ignorância, mas como alguém se filia ao Martinismo? Só através de convite, como a Maçonaria?

  • André

    Prezado Del Debbio, sou DeMolay e acabei conseguindo um ritual adonhiramita de 1903 em português, estava em Portugal, acabei adquirindo-o via Ebay sabendo do seu valor histórico para o Rito aqui no Brasil.

    Trata-se de um ritual do GOB, abri ele pouquíssimas vezes até por questão de respeito aos Tios Maçons, mas está guardado e preservado para quem sabe futuramente dar uma destinação adequada a ele!

  • Elcio Fernandes Domingos

    Parabens!
    .’.

  • Yago

    Nao to conseguindo maximizar a imagem ao ponto de ler, as letras ficam pequenas, tem como dar um help nao ?

  • lucas

    Muito legal.
    Achei esse site hoje através do Ñintendo e percebo que ele não é apenas engraçado, mas que também tem um ótimo conteúdo.

    Abraço

  • marcio

    Isso é uma deslavada mentira. É q nem as bibliotecas perdidas no TIBET e do Lobsang Rampa.
    Sociedades Secretas n ão existem. Existem panelas.
    Ex. Só o pessoal do Sedentario se conhece. Eles podem ver meu email e divulgar outraos não….Taí sabem um segredo. O pessoal da Associação onde sou diretor não votaram pelo nome do jornal e então sai no nosso jornal q foi escolhido o nome tal….só o pessoal da “diretoria” sabe. Outros segredos ninguém sabe. Ou a gente já imagina.

  • Horse Poop Bandit

    Marcelo, tenho uma pergunta: A Maçonaria sempre defendeu ideais nobres como liberdade, altruísmo, separação entre estado-religião, democracia, estado democrático de direito, república, etc. Porém aqui no Brasil, muitos políticos e líderes da nossa história (principlamente na época do império e início da república), que eram maçons, eram comprometidos com o status quo, coronelismo, absolutismo, escravagismo, latifúndio, monocultura, concentração de renda, etc… Por que a nossa maçonaria não é progressista como a dos países ricos e desenvolvidos, como Inglaterra, França e E.U.A.? Ou seja por que só os maçons “pau-no-cu” é que sempre tiveram agarrados no poder e sempre fizeram a diferença?

  • Deko

    Portanto, não os temais; porque nada há encoberto que não haja de revelar-se, nem oculto que não haja de saber-se.
    MAT 10:26

    Sei lá, mas quando li o texto veio isso a minha mente.

    Só uma catucada, mas cara muito legal isso…
    Maçonaria sempre puxou muitas cordinhas por ae, é interessante que haja essa revelação ainda mais agora, com o mundo passando por tantas “mudanças”.

    Queria saber, se exite alguma coisa sobre a idependencia do brasil, já estudei um pouco sobre isso, e já li inumeros textos na internet, mas nada que eu possa afirmar ser real, alias 99% da internet principalmente falando sobre maçonaria e “conspiraçoes” vem muito da cabeça das pessoas, claro que tem muita coisa que dá pra se aproveitar, no meio das besteiras que o povo fala, mas sempre ficamos na duvida, então gostaria de saber se você tem alguma coisa aí sobre…

    xD
    Abraços ;D

  • Ótima iniciativa, falta o governo agora liberar os documentos, sem que deixe alguém queimar antes de vermos. No vaticano então, com sua biblioteca de aproximadamente 84 quilômetros de prateleiras, nem se fala.

    Será que se um dia liberassem tudo, em todo lugar, sobraria pedra sobre pedra, com tantas verdades reveladas.

    Abraços

  • Moscavich

    Eu queria ver algum relatório do tempo do Collor, rs…

  • @Henrique Mota: visite http://www.amorc.org.br e faça sua afiliação à Ordem Rosacruz – AMORC, após um período de um ano e meio de estudos (mais ou menos), você poderá solicitar afiliação à Tradicional Ordem Martinista, a qual é uma das muitas ordens que velam pela tradição do Filósofo Desconhecido.

  • Boa tarde MMD!

    Tenho uma duvida quanto a Maçonaria. Na minha adolescência fui convidado para ingressar na ordem DeMolay, porém devido a mitos minha familia não me permitiu a entrar, visto que posteriormente em conversas com minha mãe ela falou que se caso eu fosse convidado novamente ela me permitiria entrar, mas no decorrer do tempo eu tive que mudar de cidade, ir para uma capital para aprimorar meus estudos, hoje ja estou morando no meu quarto estado brasileiro (RS) onde faço faculdade. Minha duvida é que como eu fui convidado e aceito, mas não iniciado em uma ordem que compõem as bases da Grande Loja, se ainda poderei ter a chance de vim ser maçom? Ou minha chance já passou? Ou devo conquistar este mérito?
    Fantástico o o site!

    • Amigo, uma coisa mesmo sendo filiada a outra (Ordem DeMolay teoricamente o seguimento seja a Maçonaria) ambas são distintas em seus ingressos. 
      No caso que tu tenha recusado o convite de entrar na Ordem DeMolay quando teve oportunidade, não interfere no ingresso a Maçonaria, até porque mesmo os DeMolays tem que ser convidados a entrar na Maçonaria, e isso cabe muito por sua conduta moral.
      Apenas uma ressalva, o processo ocorre por convite, então mérito conquistado. Se for a hora alguém vai te convidar para fazer parte da mesma.

      abraços, espero ter ajudado.

      Leonardo

  • Thiago

    perguntei no site deldebbio não obtive nem aprovação na moderação da pergunta, vou tentar por aqui.

    O que seria um Lawton dentro da Maçonaria? E se todo Lawton torna-se maçon?

  • Djedefreh

    Lowtons são filhos ou sobrinhos de maçons com idade entre 7 e 12 anos devidamente adotados em uma cerimônia específica para tal. A prerrogativa de ser um Lowton não garante o direito de ser iniciado ao grau de aprendiz maçom.’.

  • Carlos

    Bom, Sou a pessoa que escreveu assim por dizer (merdas em seu blog no ano de 2009). Digo que nada sei e tenho muito a aprender. Sinto muito, me perdoe por favor. te amo e sou grato. (Deus)