Sefirat ha Omer – parte 7

Olá Crianças,

Chegamos à semana final de um dos exercícios de autoconhecimento mais importantes da Kabbalah. Acredito que muitos de vocês devem ter percebido como a Sincronicidade funciona e

Gostaria que quem fez as meditações (ou mesmo parte delas) fizesse um comentário para compartilhar as experiências que tiveram durante estes 49 dias. Eu fui a primeira pessoa que se dispôs a divulgar estes conhecimentos do Sefirat ha Omer para fora dos círculos cabalísticos e teve gente que veio me criticar, dizendo que estava jogando pérolas para porcos, mas quero provar que existe gente interessada em ocultismo sério espalhada por ai. Por isso estes comentários são importantes para ter uma idéia da repercussão.

Quem ficou interessado em conhecer algumas ramificações da Árvore da Vida, aqui estão os links para os exercícios anteriores:
Parte 1
Partes 2 e 3
Parte 4
Partes 5 e 6

Nobreza, Soberania, Liderança
Soberania – o último dos sete atributos – é diferente dos seis anteriores. É um modo de ser, não uma atividade. Nobreza é uma expressão passiva da dignidade humana, que nada tem em si mesma, exceto aquilo que recebe das outras seis emoções. Liderança é a arte do desprendimento; é apenas um reflexo de uma vontade Superior. Por outro lado, malchut manifesta-se e torna reais o caráter e a majestade do espírito humano. É a própria fibra que nos faz humanos.

Quando amor, disciplina, compaixão e humildade são canalizados adequadamente na psique pelo compromisso, o resultado é malchut. O compromisso nos nutre e permite que nossa soberania aflore e floresça. Malchut é a receptividade a todas as emoções vertidas por Yesod.
Malchut é um senso de pertencer; saber que você é importante e que faz alguma diferença, que tem a habilidade de ser um líder competente no seu próprio direito de contribuir para este mundo. Dá a você independência e confiança, um sentimento de certeza e autoridade. Quando a mãe amorosamente embala o filho em seus braços e os olhos da criança encontram os carinhosos olhos da mãe, a criança recebe a mensagem:
“Sou querido e necessário neste mundo. Tenho um lugar confortável onde serei sempre amado. Nada tenho a temer. Sinto-me como um rei em meu coração.”
Isto é malkuth, realeza.

dia43.jpg

Primeiro Dia:
43º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 43 dias que perfazem 6 semanas e 1 dia do ômer.”
Chesed de Malkuth
Bondade na Nobreza
Soberania saudável é sempre gentil e amorosa. Um líder eficaz deve ser caloroso e atento.
Minha soberania torna-me mais amoroso?
Exerço minha autoridade e liderança de maneira carinhosa?
Imponho minha autoridade aos outros?
Exercício para o dia:
Faça uma gentileza aos seus subordinados.

dia44.jpg

Segundo Dia:
44º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 44 dias, que perfazem 6 semanas e 2 dias do ômer.”
Geburah de Malkuth
Disciplina na Nobreza
Examine a disciplina de sua soberania e liderança. Embora a soberania seja amorosa, precisa ser entremeada com disciplina. Liderança eficaz é construída sobre autoridade e disciplina.
Há outro fator na disciplina da soberania; determinar a área na qual você tem jurisdição e autoridade.
Reconheço quando não sou uma autoridade?
Exerço autoridade em situações não justificadas?
Estou consciente de minhas limitações, bem como de meus pontos fortes?
Respeito a autoridade de outros?
Dignidade também necessita disciplina. Uma pessoa digna precisa ter certo grau de reserva.
Exercício para o dia:
Antes de assumir uma posição autoritária em qualquer assunto, faça uma pausa e reflita se você tem o direito e a habilidade de exercer autoridade nesta situação.

dia45.jpg

Terceiro Dia:
45º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 45 dias que perfazem 6 semanas e 3 dias do ômer.”
Tiferet de Malkuth
Compaixão na Nobreza
Examine a compaixão da soberania.
Um bom líder é aquele compassivo.
Minha compaixão está comprometida por causa de minha autoridade?
Percebo que uma parte integral da dignidade é a compaixão?
Tiferet – harmonia – é crítica para a liderança de sucesso.
Consigo que tudo corra suavemente?
Sou organizado?
Dou instruções claras a meus subordinados?
Tenho dificuldade em delegar poderes?
Minha organização trabalha como uma equipe?
Temos frequentes reuniões do pessoal para coordenar nossos esforços e nossas metas?
Exercício para o dia:
Reveja uma área na qual você exerce autoridade e veja se consegue aperfeiçoar e incrementar sua eficácia, cortando os excessos e consolidando as forças.

dia46.jpg

Quarto Dia:
46º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 46 dias que perfazem 6 semanas e 4 dias do ômer.”
Netzach de Malkuth
Tolerância na Nobreza
Testa-se a dignidade de uma pessoa e o sucesso de um líder pelo seu grau de tolerância. Vontade e determinação refletem o poder e a majestade do espírito humano, a força da soberania de uma pessoa.
Quão determinado sou a atingir minhas metas?
Quão forte é minha convicção de lutar por uma causa digna?
Quanta confiança tenho em mim mesmo?
Minha falta de tolerância é resultado de minha baixa auto-estima?
Mascaro minhas inseguranças encontrando outras desculpas para meu baixo nível de tolerância?
Exercício para o dia:
Aja sobre algo no qual acredite, mas que até agora apenas tentou. Aproveite a chance e faça!

dia47.jpg

Quinto Dia:
47º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 47 dias que perfazem 6 semanas e 5 dias do Ômer.”
Hod de Malkuth
Humildade na Nobreza
Soberania é o presente de Deus a cada indivíduo. Hod de malchut é a apreciação humilde deste dom excepcional.
Minha soberania e independência tornam-me humilde?
Sou um líder arrogante?
Agradeço as qualidades especiais com as quais fui abençoado?
Exercício para o dia:
Agradeça ao Grande Arquiteto do Universo por criá-lo com dignidade pessoal.

dia48.jpg

Sexto Dia:
48º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 48 dias que perfazem 6 semanas e 6 dias do ômer.”
Yesod de Malkuth
Compromisso na Nobreza
Examine os aspectos de compromisso de sua soberania. Independência saudável não o impede de comprometer-se com outra pessoa. Pelo contrário; auto-confiança permite que você respeite e confie na soberania do outro e comprometa-se fortemente com essa pessoa. Este vínculo fortalecerá sua própria soberania, ao invés de sacrificá-la.
Minha soberania me impede de comprometer-me?
Poderia ser devido a profunda insegurança das quais não sou consciente?
Reconheço o fato que um temor de comprometer-me reflete uma falta de auto-confiança em minha própria soberania?
Converso com aquele com quem estou comprometido e discuto meus temores de que o compromisso irá afetar meus limites?
Exercício para o dia:
Torne sua soberania verdadeira, intensificando seu compromisso com alguém que lhe seja próximo.

dia49.jpg

Sétimo Dia:
49º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 49 dias que perfazem 7 semanas do ômer.”
Malkuthde Malkuth
Nobreza da Nobreza
Examine a soberania de sua soberania:
Ela vem de confiança profundamente enraizada em mim mesmo?
Ou é apenas uma forma de mascarar minhas inseguranças?
Ela faz com que minha soberania seja excessiva?
Estou consciente de minha singularidade como pessoa?
Estou consciente de minha contribuição pessoal?
Exercício para o dia:
Reserve um momento e concentre-se em si mesmo, em seu verdadeiro eu, não em seu desempenho e como você se projeta nos outros; e fique em paz consigo mesmo, sabendo que Deus criou uma pessoa muito especial, que é você.

  • não achei os capítulos anteriores: cade o link?

  • Bona

    O.o

    Ninguém ainda???

  • Douglas

    E aí Marcelo,

    Depois de algum tempo realizando a contagem do ômer, comecei a procurar alguma relação das virtudes da árvore da vida com as sete virtudes cardeais da Ordem DeMolay. Não sei se tem a ver, mas me pareceu que elas seguem esse raciocínio:

    Amor Filial – Chesed
    Reverência pelas Coisas Sagradas – Hod
    Cortesia – Yesod
    Companheirismo – Tiferet
    Fidelidade – Guevurá
    Pureza – Netzach
    Patriotismo – Malchut

    Isto faz sentido? Caso faça, as virtudes foram algum caminho específico na árvore?

    Aproveitando a seção de dúvidas, vc disse uma vez que a Loja a qual faz parte é uma das mais esotéricas do Brasil. Já que é assim, qual seria a preocupação das outras? Apenas estudos filosóficos e não alquímicos?

    Desde já agreço

  • Muito bom mas não entendi..rsss

  • jonatas

    KERIDO TIO-TIO….o senhor já ouviu falar da epopeia de gilgamesh????…..

  • Thaluthien

    E chegamos ao final dessa contagem do Omer… A minha primeira contagem, de muitas outras pelo visto. Minha força de vontade não foi das melhores, falhei muito no começo e agora no finalzinho compliquei bastante. Mas com o pouco que fiz consegui aprender muito.
    Não importa se é a contagem do Omer ou se é outro tipo de exercício, o importante é ter um tempo para se avaliar, se conhecer, descobrir as falhas para poder melhorar como pessoa para si e para o mundo.
    Legal mesmo!

    Valeu tio por me mostrar isso!

  • Toledo

    hsuahsuahsuhaushahsuhaus

    fui o 1º

    xD

    aproveitandu a brecha… eae tio marcelo… queria saber se vc pod comentar algo sobre o ultimo filme dos indiana jones

  • Hackeado

    HACKEADO BY GNOMO! Hackeado by GnomoRsrs Sorry Administrador!

  • Fala tio!
    Bom, em meio a vários tropeços segui a contagem com o máximo de disciplina que eu pude (e disciplina não é meu forte, a semana de gevurah foi onde mais descobri pontos que preciso melhorar) e tem sido uma grande experiência. Conhecer a si mesmo soa como uma tarefa fácil ouvindo assim de cara, mas pelo visto várias contagens serão necessárias e, depois dessa primeira, um policiamento no dia a dia.

    Além disso, foi praticamente impossível de não fazer. Tiveram dias em que eu copiei os exercícios a mão porque sabia que iria viajar e não teria acesso a internet. Ainda valeu pra me mostrar que eu realmente posso assumir um compromisso a longo prazo e dar conta de terminar.

    Abraços

  • Eu achei uma experiência muito… diferente.
    Para o nosso padrão de vida corrido, apressado, imediatista, é uma coisa muito, muito diferente.
    Mas pra nós aqui, que, de certo modo, estamos envolvidos com esse lado mais espiritualizado do ser humano, sabemos que é importante.
    Eu comecei a partir da quarta semana, e desde o início, foi difícil fazer todos os exercícios, mas eu acho que a semana mais difícil foi a da humildade, que foi quando eu descobri que, na verdade, eu não sabia o que significava a verdadeira humildade.
    E, algumas vezes, aconteciam algumas coisas que pareciam EXATAMENTE situações pra eu poder realizar o exercício do dia.
    O realmente difícil é manter isso um hábito.

  • João Filho

    Caro Marcelo,
    Tenho um dúvida que eu acho que se deve por falta de conhecimento. Vamos lá, tenho lido com freqüência seus artigos e fique curioso com um fato: Existe um Ser Supremo, ou seja, um Ser acima de todos, Único, que auto se criou e criou os demais. Grato pela atenção.

  • Eu estou fazendo a desde o início e posso dizer que muitos aspectos melhoraram positivamente na minha vida, passei a observar como as minhas ações desencadeavam reações em cadeia que eu pouco notava, me senti mais conhecedor de mim mesmo e que deveria melhorar por dentro pra expor algo melhor no meu dia a dia, muita gente notou uma mudança no meu comportamento e chegaram a perguntar se eu estava tomando Prozac dada a minha calma e tranquilidade com que muitas pessoas disseram sentir quando conversarvam comigo, algumas mudanças no que diz respeito a hábitos também mudaram um pouco, passei a fazer musculação, estou deixando de fumar, estou namorando, minha mãe disse que estou parecendo uma pessoa mais sensata e trabalhador, no trabalho recebi elogios tremendos devido a mudanças em meu método de trabalho (menos preguiça e mais agilidade). Enfim mais uma vez venho a agradecer o que partilha conosco. Obrigado Marcelo.

  • Duende

    Olá Marcelo,
    olha o Omer é realmente incrivel.
    confesso que nao fui tão perseverante o quanto eu teria …
    essa ultima semana devera ser otima.
    é como oi Eduardo Souza disse ali em cima..
    aconteceram coisas que era especificamente o que o exercicio necessitava para ser feito…..

    ano que vem tem mais e concerteza esarei melhor

    valew e até a proxima=]

    ps:
    em outro tópico vc falou sobre o apocalipse de são joão e sua relação com o tarot.
    mas como a biblia é tipo quem conta um conto aumenta um ponto..

    qual a biblia mais “fiel” aos escritos reais?

  • kruger

    realmente…. talvez não tenha reparardo nas ‘coincidências’, mas tenho a impressão de que só por ter tentado e refletido já valeu a pena 😀

    agora fico no aguardo da próxima contagem, mas tentarei manter a leitura dos textos…

    aprroveitando, queria sabebr se o liivro “Manual Prático de Astrologia”, de Bel-Adar é bom. Li essas últimams seemanas o “as Casas Astrológicas” do Rudhyar. muito bom mesmo, fora as coincidências com o que era lido, o que era discutido na comunidade do orkut e o ômer..

    Até mais.

  • Leo

    Quando é a próxima “temporada” para se fazer essa contagem?
    A próxima data da grande egregora?

  • Pingback: Hoje são 43 dias que perfazem 6 semanas e 1 dia do ômer. « i η t e η s i d α d e()

  • estou fazendo a contagem e na terceira sefira decidi não me surpreender mais com a sincronicidade dos acontecimentos.

    modifiquei algumas posturas e o mais interessante é lembrar da contagem de dias anteriores em pequenos detalhes do cotidiano.

    agora, sem sombra de dúvidas… a semana mais complicada foi a primeira… chesed…

    ao final da semana, falo mais um pouquinho… 😉

  • rodrigo de jamiél

    Muito Bom!!!
    Como faço pra ter os exercicios antigos de meditaçã????
    se alguem souber posta ai!!!

    muita luz
    abraços!!!

  • Al Zarco

    Gostei muito deste início de conhecimento, mas eu vejo ainda como uma porta aberta que eu preciso transpor, mas já estou vendo um pouco da luz deste conhecimento. Quanto atirar pérola aos porcos não acredito muito nisso, acho que é mais como jogar sementes ao vento, muitas não brotarão, mas as que brotarem já terá valido o esforço de atirá-las ao vento.
    Em outro post você merespondeu que iria tratar do assunto eu seu blog, qual é este blog?
    Um triplice e fraterno abraço Ir.´.

  • Vimerson

    Olá tio DD

    Ben, eu falhei três dias nos exercícios, um por ter sido desatento e os outros dois por não ter sido prevenido e ter à mão a cópia dos exercícios. embora tenha quebrado o ciclo fiz os outros da melhor aneira possível e aqui vão algumas consideraçãoes:
    – Tiveram alguns exercícios mais difíceis que outros, e isso penso, é devido ao nosso nível de evolução e ou carma a ser trabalhado nesta vida.
    – Não sei se era sincronicidade ou apenas uma atenção aos exercícios mas sempre tinha uma oportunidade de se trabalhar o exercício do dia ao transcorrer das 18 horas para realizá-lo. Isso me fez lembrar um filme chamado “Feitiço do Tempo” com o bill Murray em que ele tem que só após fazer o dia “perfeito” (não para ele fique bem claro e sim para os outros) é que ele saiu de seu ciclo “cármico”. Com isso fiquei imaginando se é possível realizarmos os 49 exercícios num dia só ou de uma vez só (em uma ação por exemplo).
    – Sempre que eu percebia que tinha cumprido a tarefa do dia eu sentia um bem estar indiscritível, e mais ainda quando eu conseguia perceber que mesmo após algumas semanas eu conseguia automatizar algumas atitudes propostas anteriormente. Do mesmo modo fiquei entristecido com outras atitudes que demandarão tempo para serem mudadas… Assim que acabar os 49 dias recomeçarei-os por minha vontade, para que possa sempre evoluir …
    – Outra coincidência/sincronicidade/aumento da atenção foi o de que ao decorrer dos exercícios fui encontrando pessoas e livros (ou materiais informativos) que foram acrescentando às informação da sefirá do dia…

    Enfim, ainda faltam 6 dias mas sinto que valeu a pena você ter-nos informado dessa reflexão, tirando-a do ocultismo e se arriscando ao nos esclarecer e propiciando a oportunidade de nos melhorar-mos… muito obrigado de coração mesmo. “Quando o aluno está pronto o mestre aparece”, sinto que muitas pessoas que precisavam de um pontapé inicial para sua (r)evolução foi dado com estes exercícios. Espero sempre contar com vossa “rebeldia” para nos ajudar nesta missão de nos auto-melhorarmos.

    Paz Profunda amigo

  • Bem…fiquei relativamente surpreso ao ver que parte das reflexões que eu fazia todas as noites estavam dentro do sefirat ha Omer…
    ao aconpanhar os exercicios descobri lados ainda não esplorados de minha mente e agradeço muito por isso…
    mas uma vez me foi mostrado um caminho de evolução e sou grato por isso…
    muito obrigado DD…
    vlw e continue sempre nos mostrando um caminho…
    que os anjos(leia-se seres de alta esfera espiritual)o protejam e guiem para que matenhas teu maravilhoso dom das palavras…

  • Pedro Henrique

    Oi DD
    Eu segui as duas primeiras semanas direitinho… No começo tava uma beleza, mas lá pelo 10º dia eu já não rendia mais nada. Eu estava num momento bem egoísta e primitivo na minha vida, que nem convém detalhar. Decidi então parar e voltar a um nível mais básico (exercícios de concentração, leituras de Kardec, etc) para ir avançando e conseguir retirar o máximo proveito da contagem do ano que vem. Confesso que me senti meio fracassado quando parei, mas acho melhor evoluir lenta e gradualmente do que pular etapas e fazer tudo pela metade.
    Shalom!

  • Tem sido muito bom pra mim fazer os exercícios do Omer.
    As semanas que mais me levaram a refletir foram de Chesed e Netzach. Não tive problemas com Geburah, mas descobr que ainda tenho muito a melhorar em compaixão, humildade e tolerância – das três, me comprometer com a tolerância parece ser o caminho mais fácil pra mim.

    Vamos ver o que Malkuth nos reserva esta semana.

  • Oi Tio Marcelo,

    Até o primeiro dia em que perdi o horário, a sincronicidade estava a toda. Não só isso… eu sentia mais amor, mais humildade, mais compaixão…

    Contudo, assim que perdi um dia, o efeito arrefeceu. Não desapareceu, porque só o exercício “mundano” de auto-conhecimento já é uma baita coisa, mas não sei… antes parecia que havia… outra coisa.

    Por favor, traga mais coisas assim, confiáveis, para nós, sedentos pelos conhecimentos de verdade no mundo de sombras da caverna. Se lhe criticaram, escute os comentários com atenção, fique com o que lhe servir, deixe o que é ruim de lado. 😉

    Então, vai no EIRPG ou não, hun?

  • Lilia

    Olá companheiros de jornada.
    Durante esses dia de Omer, observei uma sincronia incrível com os acontecimentos da minha vida.
    Foram dias bem difíceis. Pude exercitar aspectos internos e ver sombras terríveis adormecidas…e que acordaram no Omer.
    Para mim ficou claro, que quando nos propomos ,de verdade, ao caminho do autoconhecimento, o Universo conspira para que isso REALMENTE ocorra.
    Tbém notei que não será apenas nestes 49 dias que meu sol central vai brilhar como deveria.Precisarei repetir muitos Omer para isso.
    Fica aqui meu depoimento e meus votos de força para os que se propuseram a esse exercício,ao comando do “tio”.
    Marcelo, obrigada pela oportunidade.
    Abração, Lilia

  • X

    muito reveladoras essas reflexões, comecei a entender muito melhor vários aspectos da minha personalidade….
    pelo visto só eu que senti mais dificuldade em Tiferet…

  • Ismael

    Caro Marcelo,

    Primeiramente gostaria de agradecer pela oportunidade de participar de um exercício tão gratificante, sinto que aprendi muito sobre as relações humanas e sobre como aceitar os defeitos próprios e dos que nos cercam.

    Ainda tenho uma dúvida. No sétimo dia desta semana ou
    Malkuth de Malkuth, o exercício para o dia deve ser feito no 49º dia mesmo já que é um exercício puramente de meditação ou farei no dia seguinte(50º mesmo que não exista na contagem) como sempre fiz com todos os exercícios até agora, como indicado por você?
    Aguardo respostas..
    Abração

  • Marcelo,
    Infelizmente não consegui fazer o Shefirat de modo completo. Fui até a quarta semana. Ano que vem tentarei novamente. Posso dizer que foi muito bom essa prática de autoconhecimento. Embora eu ainda não tenha conseguido perceber a profundidade de tudo. Acho q da próxima vez eu estarei mais preparado e amadurecido para tentar me entender melhor.

    Um abraço, e obrigado por disponibilizar esse ótimo exercício para nós!

  • Daniel

    Saudações Marcelo.
    Rapidamente: qual a diferença da O.T.O, da A.·.A.·., da Maçonaria e da AMORC?

    As duas primeiras parecem ser voltadas à magia, seguinda a filosofia do Thelema, mas elas estudam também as concepções biblicas que já vimos por aqui? História, tanto da biblia quanto do mundo em geral? Tipo o Zeitgeist?

    Tudo que está sendo apresentado nessa coluna convergem ao Thelema, a Aleister Crowley e à Magia? Ou tem coisas aqui que não se encontra nas ordens que estudam Magia?

    Abraços

  • Jader

    Ótima coluna! conheci a pouco tempo e estou lendo todos os posts, atualmente estou no dia 05/mar (Faze o que tu queres há de ser o todo da Lei), faz algum tempo que iniciei um estudo com as testemunhas de Jeová mas não conclui por vários motivos que não concordava, o que você sabe sobre esse grupo? sobre suas crenças? vai haver alguma coluna abordando algo relacionado?
    Abraços!

  • Olá Marcelo, acho que todos agradecemos sua iniciativa. Foi muito bom, senti uma grande evolução nesse período no entanto, devido a certos problemas pessoais só pude acompanhar até a quarta semana, espero estar mais apto na próxima oportunidade, realmente me arrependo de não ter prosseguido com os exercícios, simples, porém de grande importancia, apenas atesta o quão pequeno somos, mas que podemos ser melhores, sempre. Aprovado, que hajam outras oportunidades para aqueles que como eu, por algum infortunio não tiveram a possibilidade de observar com mais clareza as tantas faces que existem em nós e torna-las uma única expressão. Abraços.

  • Valney

    Apesar de ter falhado por 2 vezes, consegui descobrir sobre mim qualidades que não acreditava que tinha, e defeitos que não queria acreditar.
    [i]*nunca fui bom em explicar coisas minhas*[/i]
    Mas o que descobri, foi único, e nunca vou me ver e ver o mundo com os mesmos olhos de antes

    Parece bem piegas, mas é assim.

  • Fábio Castro

    O que posso dizer de uma experiencia tão formidavel quanto o Omer, dei duas vaciladas uma no meio e outra agora no fim, mas vou continuar fazendo nos proximos anos.
    Sobre a minha experiencia com as meditações do Omer foram ao mesmo tempo maravilhosas, uma reflexão não só de como somos, mas principalmente de como agimos em sociedade, tambem tive um incomodo sentido de perplexidade de como é diferente nossas ações, de como imaginamos que somos e o que fazemos não condiz com a nossa imagem que fazemos de nós mesmos.Sempre nós achamos “bonzinhos” e quando acontece algum fator negativo, sempre nos fazemos de vitima.
    Ou seja tenho muito que melhorar, e isso vai ser um processo constante e arduo, mas vale a pena.

  • Ian F

    fala tio!!
    eu acompanho sua coluna a algum tempo mas nunca escrevi aqui,
    estou fazendo o Omer e gostando muito …… tem coisas q passavam
    despercebidas em minha vida q eu pude dar conta e melhora-las fasendo o Omer.
    obrigado por ter nos dado essa oportunidade.
    abraços!
    Ah! eu tenho uma duvida! Vc ja ouviu falar de Johrei??
    eu o descobri hoje e gostei muito!!

  • Rafael Farah

    Caro del Debbio, já havia visitado esse blog algumas vezes mas neste final de semana que conheci sua obra por aqui. Então peço perdão se a minha pergunta já foi respondida, pois li tudo o que você escreveu em um dia. Existem vários elementos de antigas escrituras que simbolizam as diferentes “eras” (Touro para Áries, Áries para Peixes), mas a passagem para a era de Aquário só encontrei aquele versículo que diz “esperar pelo homem com uma jarra”. Existe algum conhecimento antigo que possa ser revelado sobre a era que virá? Alguma alegoria que possa ser interpretada sobre o que devemos esperar? Peço desculpas se a minha pergunta soa muito básica, mas este é praticamente o primeiro contato que tenho com essas informações a sério, e estou realmente interessado em me aprofundar no assunto. Grato desde já, Rafael

  • Vimerson

    aliás eu esqueci de dizer

    assim que terminar o 49 dia eu irei recomeçar sem a obrigação de ser nos dias extaos judeus… o omer fará parte de minha vida como se fosse um livro de meditações para o dia…

  • Uhtred

    Marcelo, o que vc pode dizer do Círculo Iniciático de Hermes (www.cih.org.br)?

  • Lucas

    Marcelo, tenho uma pergunta mas não é sobre o tema mas gostaria que voce respondesse no próximo tópico de perguntas e respostas.
    Recentemente estava assitindo o canal History Channel e estava passando um documentário com o nome O ÊXODO DECIFRADO, não sei se voce já viu ou alguém também viu, mas axei esse link no youtube http://br.youtube.com/watch?v=HXClkTLZOPw , infelizmente ele só tem 10 minutos do documentário o qual tem 2 horas de duração, mas nesse documentário relaciona as pragas do egito, o exôdo de moisés e dos israelitas com a erupção do santorini, e mais para frente fala também sobre uma possível localização do monte sinai e também fala sobre a arca da aliança, particularmente achei interessante o documentário, mas gostaria de uma opinião sua, é realmente tudo possível, apenas parte é plausível, ou é tudo apenas bullshit?

  • REGINATO

    OLA MARCELO,

    MUITO OBRIGADO PELAS PEROLAS, SAO E SERAO SEMPRE UTEIS… QUANTO AOS PORCOS DEIXE ELES FALAREM.

    ABS,
    REGINATO

  • Pingback: Yesod - Bem-vindo ao Deserto do Real | Sedentário e Hiperativo - Blog()

  • Melquisedeque

    Olá DD,
    Com certeza, não jogaste pérolas aos porcos. Excelente essas semanas de meditações, realmente estava precisando. Acredito que o poder gerado por pessoas no mundo intero com as mesmas intenções (egrégoras) foi realmente intenso.
    Parabenizo, por nos ter dado essa e outras chaves do conhecimento e aguardamos mais. A iluminação não deve ser restrita aos círculos fechados de templos ou lojas e sim a todos quantos querem e buscam para alcançá-las.
    Obrigado .’.

  • Joakim “Taekwonmaster”

    Não consegui seguir 100%, mas não deixei de fazer nenhum exercício assim mesmo, Senti que minha mente se descortinou e pude ver onde o alinhamento deve ser feito em minha vida, não sei se aconteceu com os outros, mas não pude deixar de comentar sobre o Sefirat ha Omer com as pessoas com quem convivo, não disse que estava participando, especialmente na primeira semana que foi uma das que segui a risca e foimuito, muito gratificante. Estou retornando a todos os projetos parados, e hoje apareceu uma pessoa do nada, que vai me ajudar a dar um salto de 100% de qualidade na minha vida, abrindo uma grande porta que estava fechada e a qual já não via mais nenhuma brecha para dar continuidade.

    O pessoal fala muito em coincidências, mas eu sei que não existem, voltei até a usar muito uma frase que já tinha até serdido na minha mente: “Para mim Milagres não existem; Pois o Impossível já faz parte do meu Dia a Dia!” – Joakim

    Saudações aos peregrinos!

  • MGF

    Bem, dentro das minhas possibilidades, tentei participar dessa egrégora. Exige muita disciplina e dedicação.

    Sobre o SEFIRAT HA OMER, quem lê BATMAN, dêem uma olhada no número 676, lançada nos EUA, quando o ROBIN fala que o BATMAN havia passado 49 dias em uma caverna, meditando.

    Não precisa nem falar que essa história foi escrita pelo GÊNIO GRANT MORRISON.

  • Adam Laar

    Marcelo, algo interessante: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao pai se não através de mim”
    Essa frase foi alterada? Existe? Uma interpretação: Ninguém vai ao pai se não for através dessa consciência crística, ou seja, de uma consciência expandida ativada através da kundallini, ele estaria falando em nome da própria iluminação e o subir da kundallini que afinal de contas é o caminho, a verdade e a vida

  • Adam Laar

    Mais uma perguntinha =p

    Vc pratica chi-kung…. O Aikido tbm seria um bom caminho para o auto conhecimento e desenvolvimento do chackras?

  • Adam Laar

    Uma consideração!
    Em uma coluna antiga alguém perguntou:
    Desculpe-me se estou repetindo algum comentario anterior, mas nasceu algum avatar, nao necessariamente na historia recente, depois de Yeshua?

    Eu poderia citar Ramakrishna que nasceu em 1836 e Ramana Maharshi que nasceu em 1878?? Foram realmente Buddhas, iluminados, grandiosos homens

  • Adam Laar

    Olá, DD, sobre as pirâmides. Vc está considerando que elas foram “reconstruidas”, porque não levar em conta que alguns grandes mestres da época fizeram os blocos necessários para a reconstrução ou construção “aparecerem” no plano físico? Não seria isso impossível certo? A menos que existam documentos da época ou próximos a época que digam que ela foi construida

  • E ae DD, já que tu pediu um feedback, aqui está a minha contribuição.
    Sobre a contagem: Foi uma experiência válida, de fato. Não fui o mais assíduo com os exercícios, mas meditar sobre os aspectos das séfiras foi interessante, pois me fez pensar sobre coisas que geralmente não ocupam minha mente. Até porque pouco me preocupo com esse tipo de coisa. Serviu pra me amaciar um pouco eu diria, mas ainda tem coisas que me irritam de tal modo que nem a semana da tolerância conseguiu evitar com que eu fosse devidamente tolerante, o que me serve de lembrete que as meditações dos 49 dias foram feitas para serem aplicadas nos 316 restantes. Não sou a prova de falhas, claro, ainda tenho mancadas pra adicionar na minha já existente longa, longa lista, mas nesse jogo, quanto menos se erra melhor, e quando se erra, aprende-se errando mesmo. No final é tudo ‘Ka’, para mim e meu amigo Roland. Destaques especiais para a supracitada semana da tolerância, da humildade, da disciplina e compromisso. Diria que a do amor foi a mais impactante, pelo primeiro contato com as meditações e ser uma séfira complicadinha de se pegar de primeira, a meu ver.
    Quanto as meditações: acho que cheguei a sentir o efeito da meditação, não chego a ter certeza. Uma leve pressão nas têmporas, frontal e nuca eram características durante os 5 minutos diários da contagem. Às vezes essa sensação era menor, pelo que percebi isso estaria ligado ao horário da meditação – variação de horário prejudicava um pouco, meditava geralmente pelas 22, 23 horas, mais cedo era a sensação mais fraca – e pela ingestão de carne, já prevista como um ‘inibidor’ de concentração. Em dias que comia muito pouca carne a sensação era mais forte do que em dias que ingeria mais quantidade. As sensações se tornaram mais fracas desde que comecei a almoçar regularmente no Restaurante Universitário local, onde comecei a ingerir mais carne do que de costume (nunca fui muito adepto, mas antes comer carne que ficar sem comer). Não sei se saladas contrabalanceia a inibição que a carne proporciona, mas ainda não adquiri o hábito de comer saladas (yuc!).

    Bem, agora é esperar o ano que vem para a nova contagem. Enquanto isso trabalho no meu Templo Astral. Da última vez que estive lá apareceu uma estante com livros, e eu adoraria saber se consigo abri-los para ler 😉
    []’s e até mais

  • Pingback: Mulher Criativa » Blog Archive » Yesod - Bem-vindo ao Deserto do Real()

  • Paulo Craici

    Apesar de não ter participado das “meditações” do Sefirat ha Omer por ter começado a ler a coluna muito após ter passado o seu período..

    Achei muito válido os ensinamentos e reflexões propostas, espero acompanhar no ano que vem.

    Abraços

  • tania santini

    SE POSSIVEL,QUERO RECEBER MAIS INFORMATIVOS SOBRE A CONTAGEM DÔ ÔMER
    TENHO PROCURADO LER TODOS OS DIAS E HOJE É O 47 DIA
    ACHO QUE PRECISO DE ESCLARECIMENTOS DE COMO ME TORNAR UM SE HUMANO MELHOR

    GRATA……TÂNIA

  • gostaria de receber mais informaçoes sobre o site e como participar.
    Sou 33