Sefirat ha Omer – partes 2 e 3


Olá crianças,

sefirat_small.jpg

UPDATE – Terceira semana contada a partir de Domingo, dia 04/05/08.
Vou postar os exercícios a cada 15 dias, de duas em duas semanas, para facilitar a organização de vocês e também para não atrapalhar as postagens normais da coluna. Também tentarei responder às perguntas pertinentes no estilo Kentaro Mori (no próprio corpo dos comments) para acelerar… assim que tiver um tempinho, eu faço um resumo “Perguntas e Respostas”.
Quem chegou na coluna agora, recomendo que leiam primeiro este texto AQUI sobre o que é o Sefirat haOmer e sobre os exercícios de meditação.
Espero que tenham tido bons resultados até agora.

Justiça, disciplina, moderação, reverência

gevurah.jpg

Se amor (chesed) é a pedra fundamental da expressão humana, disciplina (Gevurah ou Geburah) é o canal através do qual expressamos amor. Mostra uma direção e um ponto de convergência à nossa vida e amor. Como um raio laser, sua potência está no foco e concentração da luz em uma direção, e não em feixes de luz fragmentados e dispersos em várias direções diferentes. Gevurah – disciplina e moderação – concentra e dirige nossos esforços, nosso amor, na direção correta.
Outro aspecto da Gevurah é respeito e reverência. Amor saudável exige respeito pela pessoa amada.

Gevurah é representado na Mitologia por todos os deuses da Guerra e artífices (Marte, Ares, Vulcano, Hefestos, Minerva, Kali, Lugh, Thor, Ogun, Morrigan, Vishnu, Varuna, Indra, Hórus, Bran e Perun, para citar alguns). São os limites que devemos impor às nossas conquistas e os vigias de nossos domínios. Um dia falo mais sobre eles.

dia08.jpg

Primeiro dia:
Noite do dia 27/04/2008
8º dia da Contagem do Ômer
Hoje são 8 dias que perfazem 1 semana e 1 dia do Ômer.”
Chesed de Geburah
Bondade na Disciplina
A intenção e o motivo implícitos na disciplina é o amor. Por que medimos nosso comportamento, estabelecemos padrões e esperamos que as pessoas correspondam a eles – apenas por amor. Mesmo o julgamento da culpa é uma expressão de amor. Em outras palavras, punição não é vingança; é apenas outra maneira de expressar amor através da retirada de tudo que for anti-ético do amor. Tolerância às pessoas jamais deve ser confundida com tolerância ao seu comportamento. Pelo contrário: amor pelas pessoas inclui o desejo de que elas sejam o melhor possível, ajudando-as então a se conscientizarem de nada menos que um comportamento perfeito.
Chesed de Geburah é o amor na disciplina; consciência do amor intrínseco que permeia a disciplina e julgamento. É o reconhecimento de que sua disciplina pessoal e a disciplina que você espera de outros é apenas uma expressão de amor. É o entendimento de que não temos direito de julgar os outros; apenas temos o direito de amá-los, e isto inclui querer que eles sejam o melhor possível.
Pergunte a si mesmo:
Quando eu julgo e critico outra pessoa, isto é de certa forma permeado com meu próprio desprezo e irritação?
Há uma satisfação oculta em sua falha?
É apenas por amor ao outro?
Exercício para o dia:
Antes de criticar alguém, pense duas vezes:
É por preocupação e amor?
Passe o dia sem criticar ninguém.

dia09.jpg

Segundo dia:
9º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 9 dias que perfazem 1 semana e 2 dias do Ômer.”
Geburah da Geburah
Disciplina na Disciplina
Examine o fator disciplina da disciplina:
Minha disciplina é razoavelmente contida ou é excessiva?
Tenho disciplina suficiente em minha vida e no trato com as pessoas?
Sou organizado?
Meu tempo é usado com eficiência?
Por que tenho problemas com disciplina e o que posso fazer para realçar isso?
Reservo tempo todos os dias para conferir pessoalmente meus compromissos e realizações?
Minha disciplina inclui os outros seis aspectos emocionais, sem os quais disciplina não consegue ser eficaz e saudável?
Exercício para o dia:
Faça um roteiro detalhado para o seu dia, e ao fim do período veja se conseguiu cumprir o planejado.

dia10.jpg

Terceiro dia:
10º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 10 dias que perfazem 1 semana e 3 dias do Ômer.”
Tiferet de Geburah
Compaixão na Disciplina
Subjugar e administrar disciplina deve ser não apenas amor, mas compaixão também. O amor vem ao se reconhecer os méritos e qualidades positivas de alguém, ao passo que a disciplina canaliza e dirige aquelas forças e extrai o negativo.
Compaixão é amor incondicional. Significa amor apenas por amor, sem considerar a posição do outro. Tiferet é o resultado de total desprendimento aos olhos de D’us. Você ama por nenhuma razão: ama porque é um reflexo de D’us.
Minha disciplina possui este elemento de compaixão?
Exercício para o dia:
Seja compassivo com alguém a quem reprovou anteriormente.

dia11.jpg

Quarto Dia:
11º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 11 dias que perfazem 1 semana e 4 dias do Ômer”.
Netzach da Geburah
Tolerância à Disciplina
Disciplina eficaz pode ser tolerante e persistente.
Minha disciplina é consistente ou apenas quando é forçada?
Levo minha disciplina avante?
Deixo perceber que sou um disciplinador fraco?
Exercício para o dia:
Estenda o plano que fez no segundo dia por um período mais longo, relacionando objetivos a curto e a longo prazo. Reveja e atualize sua lista a cada dia, e veja quão consistente você é e se leva seu plano adiante.

dia12.jpg

Quinto Dia:
12º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 12 dias que perfazem 1 semana e 5 dias do Ômer.
Hod de Geburah
Humildade na Disciplina
Os resultados da disciplina e poder sem humildade são óbvios. As maiores catástrofes ocorreram por causa de pessoas que julgaram outras com arrogância.
Sou arrogante em nome da justiça? (ou o que considero justo)
Penso que estou num pedestal mais alto e concedo julgamento aos meus súditos abaixo de mim?
E a respeito de meus filhos ou alunos?
Um juiz deve ser a mais humilde das criaturas, reconhecendo que senta-se para julgar não por seu próprio mérito, mas apenas porque D’us lhe concedeu o direito de julgar Seus filhos.
Exercício para o dia:
Antes de julgar alguém, assegure-se que o está fazendo sem egoísmo, sem preconceito pessoal. Faça anotações ao final do dia de todos os julgamentos que fez e analise quais deles foram feitos de maneira egoísta.

dia13.jpg

Sexto dia:
13 dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 13 dias que perfazem 1 semana e 6 dias do Ômer.”
Yesod da Geburah
Compromisso em Disciplina
Para que a disciplina seja eficaz deve ser entremeada com engajamento e compromisso.
Tanto ao disciplinar a si mesmo como a outros, precisa haver um senso de que a disciplina é importante para desenvolver um vínculo mais forte. Não de que eu estou disciplinando você, mas que estamos fazendo isso juntos para nosso benefício mútuo.
Exercício para o dia:
Demonstre a seu filho ou aluno que a disciplina é uma expressão para intensificar seu vínculo e compromisso um com o outro.

dia14.jpg

Sétimo Dia:
14º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 14 dias que perfazem 2 semanas do Ômer.”
Malkuth da Geburah
Nobreza da Disciplina
Disciplina, bem como o amor, deve ampliar a dignidade pessoal (veja Primeira Semana, sétimo dia).
Disciplina saudável deve estimular a auto-estima e ajudar a extrair o melhor de uma pessoa, cultivando sua soberania. Esta expressão de disciplina não compromete a disciplina, pelo contrário, encoraja-a e a amplia.
Minha disciplina degrada o espírito humano?
Minha disciplina enfraquece ou fortalece a mim e aos outros?
Exercício para o dia:
Ao disciplinar seu filho ou aluno, encoraje sua auto-estima.

tiferet.jpg

Compaixão, harmonia, Verdade
Tiferet – compaixão mescla e harmoniza o fluxo livre de amor de chesed com a disciplina da Geburah. Tiferet assume esta força introduzindo uma terceira dimensão – a dimensão da verdade, que não é nem amor nem disciplina, e por isso pode integrar os dois. A verdade é acessada através do desprendimento: elevando-se acima de seu ego e suas predisposições, permitindo-lhe perceber uma verdade mais elevada. A verdade lhe fornece um quadro claro e objetivo da suas necessidades, bem como das necessidades de outros. O desequilíbrio entre amor e disciplina (e por isso, qualquer distorção) é resultado de uma perspectiva subjetiva, por conseqüência, limitada. Introduzir a verdade, suspendendo preconceitos pessoais, permite que a pessoa expresse seus sentimentos (incluindo a síntese de chesed e Geburah) da maneira mais saudável.
Esta qualidade dá o nome a Tiferet, o que significa Beleza: mescla as cores cambiantes do amor e da disciplina, e a harmonia resultante a torna bela.
Tiferet representa o ser crístico, as crianças sagradas, os que se sacrificaram pela humanidade: Osíris, apolo, Helios, Adonis, Attis, Dionísio, Ogma, Shamash, Surya, Amaterasu, Tezcalipoca, apu, Ra, Rama, Krishna, Buda, Mithra e Jesus (católico). É o ponto onde o Microcosmo encontra o Macrocosmo.

dia15.jpg

Primeiro dia:
Noite do dia 04/05/2008
15º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 15 dias que perfazem 2 semanas e 1 dia do Ômer.”
Chesed de Tiferet
Bondade na Compaixão
Examine o aspecto amor da compaixão.
Pergunte a si mesmo:
Minha compaixão é terna e amorosa ou manifesta-se como piedade?
Minha simpatia é condescendente e benevolente?
Mesmo que esta não seja minha intenção, os outros a percebem como tal?
Minha compaixão transborda com amor e calidez; é expressa com entusiasmo ou é estática e sem vida?
Exercício para o dia:
Ao ajudar alguém, ofereça-se de maneira completa. Dê um sorriso ou faça um gesto carinhoso.

dia16.jpg

Segundo dia:
16º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 16 dias que perfazem 2 semanas e 2 dias do ômer.”
Geburah de Tiferet
Disciplina na Compaixão
Para que a compaixão seja eficaz e saudável, necessita ser disciplinada e dirigida. É preciso discrição, tanto a quem você expressa compaixão, como na quantidade da própria compaixão. Pode-se reconhecer quando a compaixão deve ser mostrada e quando deve ser refreada ou limitada. A disciplina na compaixão é saber que ser verdadeiramente compassivo às vezes requer que se refreie a compaixão, porque compaixão não é uma expressão daquele que concede, mas uma resposta às necessidades de quem recebe.
Sou mais compassivo com estranhos que com as pessoas próximas? Caso seja, por que?
A compaixão vem da culpa?
Minha compaixão pelos outros compromete minhas próprias necessidades?
Estou ajudando os outros e deixando de ajudar a mim mesmo?
Talvez o caso seja exatamente o contrário: minha compaixão por minha família e os que me rodeiam supera as necessidades dos outros?
Minha compaixão é impulsiva e descuidada?
Consigo avaliar a medida de compaixão necessária para uma determinada situação?
Está de acordo com as necessidades de quem recebe?
Será que estou magoando o outro com minha compaixão?
Minha compaixão esmaga as pessoas? É respeitosa?
Costumo dar a mais ou a menos?
As outras pessoas aproveitam-se de minha natureza compassiva?
Quando vejo uma pessoa necessitada, expresso compaixão impetuosamente por sentir-me culpado ou com pena, sem qualquer discrição?
Cometo o “crime” da compaixão, ajudando alguém com algo prejudicial (dando-lhe dinheiro para comprar alguma substância prejudicial, etc.)?
Faço tudo o que está ao meu alcance para determinar as necessidades da pessoa e ajudá-la da melhor maneira possível?
Exercício para o dia:
Expresse sua compaixão de maneira evidente e construtiva, dirigindo-a às necessidades específicas de alguém.

dia17.jpg

Terceiro Dia:
17º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 17 dias que perfazem 2 semanas e 3 dias do Ômer.”
Tiferet de Tiferet
Compaixão na Compaixão
Examine a compaixão na compaixão; a expressão da compaixão e sua intensidade.
A verdadeira compaixão é ilimitada. Ela não é uma extensão de suas necessidades e definida pela sua perspectiva limitada. Compaixão pelo outro conquista-se ao ter uma atitude sem egoísmo, elevando-se acima de si mesmo e colocando-se na situação e na experiência do outro.
Estou preparado e sou capaz de fazê-lo? Se não for, por que?
Expresso e torno verdadeiras a compaixão e empatia em meu coração?
O que me impede de expressá-la?
Estou bloqueado de alguma maneira?
Esta compaixão acontece por causa da culpa ao invés de por verdadeira empatia?
Como a culpa afeta e distorce minha compaixão?
Teste a si mesmo verificando se você expressa compaixão mesmo quando não se sente culpado.
Minha compaixão origina-se num senso de dever ou é frívola?
Por outro lado: Minha compaixão está viva; ressoa com vitalidade, ou é expressa apenas por obrigação?
Minha compaixão é resultado de ser eu uma criatura de hábitos, que sente-se mal quando o próximo sofre, ou aplico-me verdadeiramente a examinar e aperfeiçoar minha compaixão, observando suas limitações e formas de expressão?
Como expresso compaixão?
Minha compaixão é bela?
É bem torneada?
Minha compaixão contém os outros seis elementos de tiferet, sem os quais minha compaixão total permanece ineficaz?
Exercício para o dia:
Expresse sua compaixão de maneira nova, que vá além de suas limitações prévias: expresse-a para alguém com quem você foi insensível.

dia18.jpg

Quarto Dia:
18º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 18 dias que perfazem 2 semanas e 4 dias do ômer.”
Netzach de Tiferet
Tolerância na Compaixão
Minha compaixão é tolerante e consistente?
É confiável ou caprichosa?
Ela prevalece entre as outras forças de minha vida?
Tenho a capacidade de ser compassivo mesmo quando estou ocupado com outras atividades ou apenas quando me convém?
Estou disposto a levantar-me e lutar por alguém?
Exercício para o dia:
Em meio ao seu dia ocupado, reserve um momento para chamar alguém que precisa de uma palavra compassiva. Defenda alguém que esteja precisando de simpatia, mesmo que não esteja numa situação muito popular.

dia19.jpg

Quinto Dia:
19º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 19 dias que perfazem 2 semanas e 5 dias do ômer.”
Hod de Tiferet
Humildade na Compaixão
Se compaixão não deve ser condescendente e pretensiosa, deve incluir humildade. Hod é reconhecer que minha habilidade de ser compassivo e generoso não me torna melhor que o receptor; é o reconhecimento e a apreciação de que criando alguém que necessita da compaixão, D’us me deu o dom de ser capaz de conceder compaixão. Desta maneira, não há espaço para arrogância na compaixão.
Sinto-me superior por ser compassivo?
Desdenho aqueles que precisam de minha compaixão?
Sou humilde e grato a D’us por conceder-me a habilidade de ter compaixão pelos outros?
Exercício para o dia:
Expresse compaixão de maneira anônima, sem reclamar qualquer crédito pessoal. Faça uma doação, auxílio ou ajuda a uma entidade assistencial de maneira totalmente anônima.

dia20.jpg

Sexto Dia:
20º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 20 dias que perfazem 2 semanas e 6 dias do ômer.”
Yesod de Tiferet
Compromisso na Compaixão
Para que a compaixão seja plenamente entendida, é necessário haver um vínculo, um compromisso. Isso requer a criação de um canal entre o doador e o receptor; uma mutualidade que se estenda além do momento de necessidade; um vínculo que continue a existir. Este é o mais gratificante resultado da verdadeira compaixão.
Você se compromete com aquele por quem sente compaixão, ou permanece afastado?
Sua interação consegue algo além de simples simpatia?
Exercício para o dia:
Assegure-se que algo duradouro seja construído como resultado de sua compaixão. Faça a doação de algo útil e duradouro a uma entidade assistencial.

dia21.jpg

Sétimo Dia:
21º dia da Contagem do Ômer
“Hoje são 21 dias que perfazem 3 semanas do ômer.”
Malkuth de Tiferet
Nobreza na Compaixão
Examine a dignidade de sua compaixão. Para que a compaixão seja completa (e amplie os outros aspectos da compaixão), ela deve reconhecer e apreciar a soberania individual. Deve elevar a auto-estima e cultivar a dignidade humana – tanto sua própria dignidade como a dignidade do próximo beneficiado pela sua compaixão.
Minha compaixão é expressa de maneira dignificante?
Eu manifesto e enfatizo majestade em minha compaixão?
Ela traz à tona a dignidade dos outros?
Eu reconheço o fato de que quando experimento compaixão dignificante, ela se refletirá reciprocamente naquele que recebe compaixão?
Exercício para o dia:
Ao invés de apenas fazer caridade, ajude o necessitado a ajudar a si mesmo, de maneira a fortalecer sua própria dignidade.

Os exercícios originais também podem ser encontrados AQUI.

—————-
Novidades
Preparei as datas dos cursos de Maio com um prazo razoável. Muita gente estava reclamando que eu só avisava dos cursos em cima da hora e não dava tempo para elas se programarem, então fiz toda a grade deste mês:

Dia 10/05 – Kabbalah
Dia 17/05 – Astrologia Hermética
Dia 18/05 – Tarot (Arcanos Menores)
Dia 31/05 – Runas
Dia 01/06 – Tarot (Arcanos Maiores)

Os cursos possuem a duração de 8h cada, começam as 10h e vão até as 20h.
Local: R. Bartolomeu de Gusmão, 337 – Vila Mariana.
Criei um email separado para informações: [email protected]
E tem maiores informações sobre os cursos AQUI e na nossa comunidade do Orkut.

  • Duende

    otimos posts . valew marcelo…

    qual a diferença entre Chesed de Geburah e Geburah de Chesed???

    amor na disciplina e disciplina no amor sao as 2 faces de uma mesma moeda?

    qual a diferença entre um e outro?

    e assim entre os que virão que acabarão se “repetindo”

  • Bruno

    parabéns Marcelo pela ótima coluna!! XD
    uma coisa,o que raios acontece no ano de 2012??? já ouvi sobre aquele código da biblia,Nostradamus também faz uma previsão,os maias dizem algo,até você faz um comentário a respeito disso em algúma coluna,o que seria essa data???

    abraço

  • AlexSandro

    Obrigado pelas colunas. Eu tenho acompanhado desde a primeira e nunca ninguém foi tão claro sobre o assunto quanto você tem sido. Muito obrigado.

  • Diogo

    Olá Marcelo… blz??
    sei q os temas são diferentes dos tópicos atuais mas estou refazendo a pergunta… hehehe… ela ficou mto pra baixooo…

    PIRÂMIDES
    Gostaria de saber qual q relação entre as pirâmides no mundo todo??
    Elas servem de mesmo objetivo??
    Elas formam alguma figura se juntarmos todos os pontos de uma piramide a outra??
    Existe algum significado para todo o conjunto de pirâmides, nao apenas uma individualmente, mas todas juntas afim de formar algo???

    CRIANÇAS
    E sobre outro assunto… o q vc poderia afirmar sobre Boriska??
    Sobre Crianças Indigos??? E Crianças Cristais??

    heheh.. desculpe… é q já escava acumulando as perguntas de tópicos anteriores….

    Abraçoss… fica com DEUS!

  • Putz.. dei uma de preguiçoso mental……… e acabei esquecendo…como diz o tio…Perdeu prayboy!.. para largar mão de ser troxa… >.<

  • Meus parabéns pelos posts, os aguardo intensamente toda semana!!!
    Gostaria de saber mais detalhes sobre como ingressar na Maçonaria, até onde sei preciso ser convidado por um membro é isso?
    Quais requisitos básicos preciso ter?
    Tenho muito interesse em conhecer o mundo maçônico melhor, meu avô foi rosa-cruz por muitos anos, mas não quero seguir por esse caminho, você pode me ajudar a entender isso melhor?
    Obrigado,

  • Márcio Melo

    Olá, tio del Debbio! 🙂

    Fui na sua palestra! Tava sentando na primeira fila com meu irmão e minha namorada…
    Você não falou nada muito diferente do que escreveu na coluna do computador celeste…Mas mesmo assim valeu a pena pra refrescar um pouco a memória! XD

    Tou fazendo os exercícios do Sefirat ha Omer…tou gostando…é muito bom, pq faz vc pensar em coisas que raramente pensa…

    Obrigado por mostrar-nos isso! 😀

    Até o/

  • Gui Losilla

    Marcelo, sobre esse link que vc postou no final do texto, onde tem os exercícios! Na parte do Chesed há um erro na contagem, no dia 1 e no dia 2 fala que é o primeiro dia da contagem, e a partir daí o dia 3 é o segundo, o dia é o terceiro e por ai vai… isso é certo, o dia 1 não é o primeiro dia da contagem?
    só uma dúvida, uma egrégora é fisicamente perceptivel, pois estou tendo umas sensações quando faço as reflexões…
    abraço e, como sempre, obrigado!

  • Daniel

    Marcelo, tenho uma pergunta…
    Gostaria de saber se os 7 pecados capitais tradicionais tem alguma relação com as 7 primeiras esferas da árvore da vida. Eu sei que cada uma representa uma virtude, e os pecados por sua vez são deturpações dessas virtudes, mas não consegui fazer a ligação com cada uma das esferas…

  • andré

    já era pra fazer algum efeito??

  • Nilton

    Opa Marcelo, tou fazendo a Sefirat, e queria saber se tou fazendo certo…

    eu pego um tempinho, fexo meu quarto, desligo as luzes, dou uma meditada, fico em paz, e então falo as “palavras chave” do dia, um tempo depois saio, vou no pc e leio os comentários relativos aquele dia \o/ e no outro dia, venho a fazer o “objetivo” do dia.

    Certo? Ou preciso fazer algo mais?

  • Lates Setal

    Olá Marcelo, td jóia?
    Fugindo um pouco do post atual queria apenas tirar uma dúvida que me ocorreu em relação a um post mais antigo.
    Você disse que os judeus da época de Yeshua consideravam os egípcios como sendo o “povo negro”, se não me engano disse também que Maria (a esposa) ou sua filha Sara tinha uma forte ligação com a “Nossa Senhora” padroeira do Brasil, que também é negra, logo, Maia Madalena era egípcia?

    Uma outra curiosidade, existe alguma simbologia na história de “O Senhor dos Anéis”, tipo o número de anéis para cada raça, o Um dominador, a própria história em si e etc? Você acha que os “elfos” com quem Tolkien dizia conversar eram entidades reais?

    Valeu e muita força, sempre!

  • Fábio Castro

    Valeu DD.

    Estou fazendo, só não tenho certeza se estou pronunciando as palavra de modo certo.

    Mas tomara que esteja,
    to gostando muito desse exercicio
    de auto conhecimento.

  • Dan

    Marcelo, gostaria de saber se Samael Aun Weor eh realmente confiável, pois eu li alguns tesxtos que achei meio forçados, tao forçados quanto dizer que ele eh o avatar da era de aquario. Mas nao sei, to perguntando…

    Se podesse me responder pq tem mto material interessante q ele escreveu e eu qria dar uma estudada. Grato, abraços.

  • tulio”

    Tudo bem tio??

    pra dia 23/12/2012: Alem do numero 5, existe alguma outra “coincidencia” com o fato de alguns planetas +sol + luas estarem entrando em um belo alinhamento???

    abraços tio!!

  • Thaluthien

    Com relação à arvore da vida de onde ela veio? Digo, que povo primeiramente a desenhou e colocou sua disposição daquele jeito? Porque as palavras sagradas ou letras sagradas são as hebraicas? De alguma forma o Hebraico veio então das letras ou palavras primordiais do Arqueômetro? Vc disse que cada povo tinha sua árvore mas todas eram iguais?

    Por favor tio volte ao assunto da arvore geneálógica de Jesus! Tô muito curiosa quando a história do Rei Arthur que você disse que iria falar.

    No mais é só. Muito boa a sua coluna, fiquei um mês lendo posts antigos porque tomei conhecimento da coluna apenas em fevereiro. Por uma “coincidência” eu já estava lendo um dos livros que foram indicados por você.

    Obrigada por disponibilizar uma parte do teu tempo para nos passar um pouco de conhecimento.

  • MGF

    Agora fiquei curioso sobre o dia 23/12/2012: vai ser meu aniversário!

    DD,

    Sobre o SEFIRAT HA OMER, minha pergunta é a seguinte: sei que falou que se perdermos um dia seria como se tivéssemos perdido tudo, mas, como não somos iniciados, poderíamos continuar a fazer. Mas isso se refere apenas à meditação da noite anterior ou também do exercício proposto.

    Ontem foi complicado ajudar alguém do jeito da pessoa, então não sei se consegui realizar a tarefa. Como temos certeza que teremos conseguido cumprir o exercício?

  • Sr. Madruga

    Vocês ficam dizendo “tanto” que algo vai acontecer em 2012…que eu não duvido nada que acabe mesmo acontecendo. Vai saber se, nesta data, um f** sem nada pra fazer se ache a espada do destino e coloque uma bomba na cadeira do papa, do presidente dos EUA e do Lula (reeleito novamente).

  • jack

    Olá tio,

    jah venho a algum tempo lendo sua coluna, mais nunca comentei, e agora com mais “coragem”, queria fazer uma pergunta:

    ultimamente tenhos sonhado muito, e muitas coisas, e qnd acordo ñ lembrode muita coisa, sei q tive uma noite agitada, mais ñ consigo por em ordem, a pergunta, como faço pra ter “plena lembraça” do q eu sonhei ? Pq li em um livro q geralmente os sonhos são desejos, q precisamos realizar pra atingir nossos objetivos no mundo…

    era isso, gosto muito da coluna, apesar de estar meio em falta no ultimo mes…
    Valeu tio, continue postando !!! Obrigado

  • Marcelo Shiraishi

    de Marcelo a Marcelo…. ^^

    2012… verifiquei posts anteriores e muita gente está muito interessada em 2012, e também vi que, você está preparando alguma coisa sobre 2012…

    tem alguma previsão… ??

    A curiosidade é grande…
    e o tempo é curto…

    Abraços

  • Gabriel

    Oi Marcelo!

    Você conhece a Academia Filosófica Cristã(http://www.afcrista.com.br/) ? Recomenda os cursos oferecidos lá?

    Obrigado e abraços.

  • chicken nipples

    continuar a historia do JC, cashemira, josé de arimatéia, rei arthur…
    2012

    tah ficando urgente e uníssono!
    criou o compromisso??? prometeu tem q cumprir? ahauhauahuahauha
    qdo puder, traz a sua visão DD, estamos no aguardo!

  • hub

    Realmente, pude conferir que a energia que envolve esta egrégora é extremamente poderosa. Pra quem tem uma sensibilidade e prática mais desenvolvidas ela dispara estados alterados que permitem uma forte conexão com o “sutil”, além de ser uma excelente prática de interiorização e auto-conhecimento. Um sky-diving dentro de si mesmo.
    Infelizmente por conta de meus horários de trabalho serem imprevisíveis acabei chegando tarde demais para fazer a segunda meditação, justamente a que aborda a disciplina (tsc tsc). Ou seja, perdeu preibói!
    Uma pena.
    Mas ano que vem tem de novo ….

    @MDD – Pode continuar… nao esquece que eu estou colocando a versão light, para não iniciados. Segue da onde vc parou e tenta nao perder mais nenhuma.

  • Marcos

    Ola titio

    As colunas estao otimas …. wie immer !

    Sera que vc nao poderia abrir um parenteses e falar sobre 2012 :

    Um abracao

  • Andries

    Olá amigos,

    a todos aqueles que querem
    entrar / conhecer o mundo da magia / ocultismo,
    não se esqueçam de se ligar ao mentor
    espiritual e pedir ao Mestre Jesus
    permissão e proteção para tanto.

    Quem não pode com mandinga, não carrega patuá.
    Humildade e paz.

  • hub

    Pô, valeu pela presteza em responder, sr D.
    mmm, pode até ser, mas ela não teria mais o mesmo alcance, correto?
    A prática seria predominantemente um exercício de “apenas” auto-conhecimento,
    ou a sincronia com a egrégora formada mantém no mesmo nível?
    Mais uma vez, grato.

  • Caio Calandrino

    Gostaria de saber o que você acha sobre o tantra, a ciência da expansão [em todas as áreas] e não somente como sexo?
    Explico: fiz um curso no interior de São Paulo, no Instituto Visão Futuro com a monja norte-americana Susan Andrew, que mora no país à 20 anos e gostaria de saber a eficácia sobre esse “estilo” iniciático.

  • Thai

    Queria muito fazer os exercícios e tal
    mas no primeiro dia e tinha tomado (muita) cerveja e acabei ficando meio alterado, e por isso achei melhor nem participar da egrégora,talvez eu atrapalhasse alguma coisa sei lá. Eu queria saber se posso começar agora?
    E se caso eu não conseguir realizar um dos exercícios já era?!Só ano que vem?!
    se for, ano que vem você vai nos avisar de novo neh?!
    Gostaria muito de participar das suas palestras sobre Astrologia Hermética entre outras palestras sobre outros assuntos que você dá.Mas moro em Belo Horizonte, e realmente não tenho “cacife” pra conseguir trazer você pra dar umas palestras aqui. Se você conhecer alguém aqui em BH que tenha condiçoes de disponibilazar uma sala aqui ia ser bom de mais.
    ah e fiquei curioso com 2012 que o pessoal fica comentando.

    abraço

  • ZIZones

    Só uma pergunta:

    D´us = Deus?!

  • Felipe

    parabens pelo post!!
    que foi q vc deu uma freiada nos posts??

    e proveitando:
    qual a sua opnião sobre o corão???
    o profeta muhammed foi um avatar???
    qual a sua opnião sobre isso??
    abraço!! até a próxima!!!!

  • Douglas

    Quanto ao exercício do ponto, tive uma experiência estranha enquanto tentava mais uma vez me concentrar. Tava tudo indo bem: tudo ficando fora de foco, meu olho querendo lacrimejar, minha cabeça querendo pensar em outra coisa…..mas as coisas começaram a não ter forma nenhuma e o meu olho foi meio que girando pra trás (daquele jeito quando aparece só a parte barca) até fechar. E o mais estranho é que ele ficava pulsando e se eu tentasse abrí-lo parecia que tinha algo impedindo.

    É bem estranho, maaas foi que aconteceu. Eis a questão: eu tava com sono, fiz errado ou, por incrível que pareça, deu certo?

  • daniel carvalho

    A árvore da vida tem relação com o Caduceu de Hermes?
    Parece que a serpente sobe pelas Sefirots

    Enfim

    abraços

  • Guilherme

    Tio,
    tenho uma dúvida muito lá de trás.

    É que eu não entendo o que você quer dizer com alinhamento entre pirâmides e constelações. E nem esse alinhamento com o norte. Podia explicar melhor? É que eu penso que tem que existir um ponto de referência para esse alinhamento. Se não, quaisquer dois pontos ligados estão alinhados.

    E outra, aquele episódio famoso onde Pitágoras salva um cachorro de maus tratos ao reconhecer no timbre de seu latido um amigo reencarnado, é verdade mesmo? Não era para sua alma habitar um ente superior ao de um cachorro já que já havia habitado a forma humana? Encontrei essa passagem em dois livros que estou lendo sobre Pitágoras, mas não no do Carlos Conte.

    Queria os posts sobre a linhagem de Jesus novamente!

    Mas esses aqui estão ótimos.

  • Pingback: O Diabo não é tão feio quanto se pinta - I | Sedentário e Hiperativo - Blog()

  • Bia

    Onde posso busca mais informações sobre chakras e astrologia? Desculpem se peguei o bonde andando, mas eu descobri o blog ha pouco tempo e to no meio da caminho ainda: resolvi começar do 1o. post!

  • Oxto

    Olá Marcelo. Tenho feito a contagem do Omer e quando faço o contato me sinto um pouco desorientado. É como se um turbilhão invadisse minha mente, deixando até meus sentidos um pouco atordoados. Fico um pouco zonzo. Pode me esclarecer a respeito disso? Estou fazendo algo errado?

    Abraço

  • Pingback: Nobreza na Disciplina « O céu não é amarelo, é galinha()

  • Fellipe

    Marcelo, por favor me responda.
    Você conheçe sobre o campo das estátuas?

  • André L.Musquito

    Caro amigo Marcelo:

    Parabenizo tua iniciativa iluminada de ajudar pessoas a se conhecerem e, concomitantemente, “reconhecerem” a Vida. Teu nobre ato, no entanto, traz a dúvida mais gritante: tantos outros Iniciados e Iluminados não tomam este tipo de atitude – bem aberta e transparente – por quais motivos? Há de haver coerência e retidão no aporte de tais “conhecimentos”, visto que deles TUDO depende. Ah, alguém perguntou-lhe sobre 2012. Posso me arriscar, meu caro amigo? Então, lá vai:

    “Na cosmologia Maia, há 5 grandes ciclos. Quatro já passaram. Os 4 ciclos anteriores terminaram em destruição. A profecia maia do juízo final refere-se ao último dia do 5º ciclo, ou seja, 21 de dezembro de 2012.” diz Steven Alten. Portanto o 5 e atual ciclo também terminará em destruição. O que irá desencadeá-la? A resposta pode estar em um raro fenômeno cósmico que os maias previram a mais de 2.000 anos. “A profecia maia para 2012 baseia-se em um alinhamento astronômico. Em dezembro de 2012, o sol do solstício vai se alinhar com o centro de nossa galáxia. É um raro alinhamento cósmico. Acontece uma vez a cada 26.000 anos” diz John Major Jenkins, autor do livro Maya Cosmogenese 2012.

    A cada 26.000 anos o sol se alinha com o centro da Via Láctea. Ao mesmo tempo ocorre outro raro fenômeno astrológico, uma mudança do eixo da terra em relação a esfera celeste. O fenômeno se chama Precessão. A data exata disto tudo é 21 de dezembro de 2012. “A Terra oscila lentamente sobre seu eixo mudando nossa orientação angular em relação a galáxia. Uma precessão completa leva 26.000 anos.” diz John Major Jenkins.

    PS: O alinhamento galático e a precessão nesta data corresponde também a pertubações magnéticas e gravitacionais. Poderia ser chamado de “zona quente”, essas forças somadas podem fazer com que objetos do cinturão de asteróides ou da nuvem Ort sejam deslocados em direção ao Sol e planetas do sistema solar aumentando a estatística de que um bólido acabe acertando o planeta Terra.

    “A resposta pode estar na última página do códice de Dresden, que diz que haverá uma série de fenômenos astronômicos. Ciclos venusianos, lunares, de eclipses. A última página mostra a destruição do mundo pela água. O mundo seria destruído por um dilúvio.”

    Marcelo, meu grande amigo: será que daremos conta de mostrar a “Estrela Guia” ao resto do mundo? Algum Irmão, numa passagem de um dos livros de Chico Xavier, anuncia isto(o “fim” do Ciclo) tranquilamente, comentando até mudanças no Umbral, se não me falha a memória. Acho, mais do que nunca, que a Filosofia é a caridade para conosco e com os outros, através da consciência do pleno pensamento.

    Um fraternal abraço, que a tua Luz fugulhe nossa Luz e que a Rosa sempre cresça em tua Cruz, meu caro. Ah, quando vais ao Frei Luiz, RJ?

    A. L. Musquito.
    Binah – Hochma – Keter: o que somos; o que há de ser.

  • petd

    Marcelo
    Parabéns pelos posts, confesso que a muito leio o sedentário e desde que sua coluna iniciou nunca tinha parado para ler. Sempre achei meio sem explicação esta história de um deus “duas faces” e a alguns anos atrás comecei a procurar algumas “alternativas”.Li algumas coisas de Kardec, Ramatis, estudei um pouco sobre a bíblica e Yeshua (algumas coisas que você falou não me eram novidades, como a história do casamento por exemplo), religiões africanas (mais Umbanda) entre outras coisas, mas nunca tinha prestado atenção na sua coluna, mas como você mesmo falou, só tomamos conhecimento de certas coisas quando estamos prontos hehe…

    Tenho algumas dúvidas sobre o que tenho lido, mas ainda não terminei todas as leituras (mesmo sua coluna ter sido minha “leitura de cabeceira” nos últimos dias, deixei alguns posts para trás para ler a história de Yeshua e os “demônios”, estou recuperando), mas prefiro posta-las após ler todas as colunas e as dúvidas respondidas.

    Por enquanto gostaria apenas de saber se você tem alguns filmes (além do matrix, que revi e percebi algumas outras coisas que náo tinha me dado conta hehe) que tenham relação com as “sociedades secretas” ou falem sobre isso? (Sei que tesouro nacional também faz menção a história dos templários e do Graal, por exemplo).

    Além disso, vi que você faz parte da comunidade “Ramatis” no Orkut, você falará sobre ele nas colunas?

    Abraços

  • Tio Marcelo!
    Estou com uma duvida… Não tem muita haver com a coluna dessa semana!
    … Vc diz que os óleos usados no Crisma causa uma marca na sua Alma ( Eu era católico e fui crismado). Gostaria de saber quais são os efeitos causados por essa “marca”.
    Obrigado.

  • Rafael

    Tezcatlipoca (com t, se não me engano) não é o deus maia da morte? Qual a relação dele com Tiferet?

  • Eron

    Boa noite marcelo, eu acompanho sua coluna desde a primeira e sempre a achei excelente, porem este é meu primeiro comentario, em um post em que você respondeu a perguntas, você disse que nos nunca chegariamos a nos tornar avatares, e deu como exemplo um jardin de infância aonde nos chegariamos a no maximo os melhores alunos mas nunca a professores, mas eu tenho uma duvida, Buddha ( Siddartha Gautama) foi um avatar ou um dos melhores alunos? e queria tambem se possivel que vc esclarescesse oque são as reencarnações de buddha, eles são avatares tambem? desde já agradeço ; ]

  • Rnato

    Ola marcelo, tudo bom?
    Comecei a acompanhar sua coluna aqui tem um mes…Estou adorando.
    Mas queria saber se havera mais imformações sobre a arca da aliança….você parou em um certo ponto e não continuou…sei que você deixou informações em, digamos, entrelinhas, mas não peguei muita coisa…gostaria de saber mais, se é que tem algo mais…ou será que passei batito em algumas informações?!
    abraço

  • Existe relação entre os Chakras e os Omer?

    Por sinal, estou ficando viciado em seus textos e gostaria de saber se há algum tipo que me facilite relacionar religiões (não sobre o aspecto de doutrina, mas de “mensagens”) ao ensino simples, principalmente quanto ao ensino de Geografia que é minha área.

    Obrigado e parabéns pelos textos.

  • DD,

    to vendo carias pessoas falarem de 2012, só que estão colocando a data 23/12/2012, no entanto, já vi em varios outros lugares falando que algo acontecerá dia 21/12/2012…po, 2 dias de diferença só, mas e ai, fala algo desse ano pra gente e tb sobre o dia….

    Hercólubus???

    Cinturão de Fótons de Alcyone???

    é isso….

    Abs

  • TH13

    Premissa:
    pelo que eu entendi do exposto na coluna, “deuses” são egrégoras, retratadas analogicamente como personagens cujas características são representativas dessa egrégora. isso é um resumo, mas acredito que seja isso.

    Pergunta:
    Para os estudiosos místicos, o “Jesus (católico)” tem uma representatividade útil ou válida? Ele é uma egrégora, moderna, como outros deuses/egrégoras ancestrais?

  • Lates Setal

    E aí Marcelo, td jóia?
    Estava pensando à respeito das Sephirot, significados e etc quando me ocorreu que segundo o Antigo Testamento, em Êxodos – capítulo 2, Moisés fugindo do faraó do Egito foi morar em Madian e de acordo com história, Moisés estava sentado próximo a um poço quando as SETE filhas do sacerdote foram pegar água para DAR DE BEBER AO REBANHO DE SEU PAI, mas foram impedidas pelos pastores. Foi quando Moisés defendeu-as e deu água ao rebanho. Por fim Moisés foi morar com o sacerdote sendo que este deu a Moisés SEPHORA, uma de suas filhas, para que ele a tomasse por mulher.
    Agora, uma tradução de Sephira (as esferas da Árvore) seria “fonte de números” e desde em hebraico não existem vogais seriam Sephira e Sephora a mesma palavra (ShPhR), ou seja, seria a mulher de Moisés uma alegoria?
    Outra coisa, teriam as SETE filhas do sacerdote algo a ver com as sete Sephirot abaixo da primeira trindade, as esferas de 4 a 10?
    Não sei se foi viagem minha mas talvez meu “insight” faça algum sentido…
    Abraços

  • Lates Setal

  • Rafael Behling

    Lates Setal

    Tolkien fez uma grande salada em seu Legendarium (como ele chamava as “lendas” que criou), ele misturou as lendas nórdicas, com uma pitada de Rei Arthur, Beowulf e a Bíblia. O Um Anel por exemplo veio de uma lenda nórdica, que deu origem ao Anel dos Nimbelungos de Wagner. Os Valar (seres poderosos como deuses) seriam anjos, como o próprio Tolkien afirmou, inclusive Melkor (ou Morgoth, o primeiro Senhor do Escuro, o Sauron era café pequeno) era o maior dos Valar, porém corrompeu-se e se tornou mal. Uma clara alusão ao Lúcifer clássico.
    Quanto a ele falar com elfos é pura viagem. Isso Tolkien nunca disse fazer. Tolkien era filólogo (pesquisador de línguas) e resolveu criar algumas linguas, que vieram a seros dois idiomas élficos. Então resolveu criar as histórias que conhecemos, para alguém poder falar as linguas que ele criou (no caso os personagens).

  • sabrina

    Olá Marcelo, tudo bem?
    É a primeira vez que escrevo aqui. Tenho acompanhando este blog e tenho gostado bastante.
    Mas gostaria de pedir sua ajuda. Em 07.06.02 apareceu uma coisa escrita debaixo da minha pele, na minha mão esquerda – abaixo’dedão’, mas ninguem nunca soube me explicar o seu significado, talvez vc saiba , e possa me ajudar.
    so q eu nao consegui escrevar aqui pq a letras são diferentes, se houver alguma maneira para que eu possa te enviar, para vc analisar, ficarei grata.
    Parabéns! Tenho aprendido bastante nesta coluna.
    Abraços

  • Bolívar

    @Sabrina

    Dá uma procurada sobre “bicho geográfico”!!!

  • Camargo

    Em primeiro lugar gostaria de dizer que sou grande fã da sua coluna, e o parabenizo pela paciência enorme em responder a todos, pesquisar e divulgar na medida do cabível tais conhecimentos como sinto que se esforça em fazer.
    Bom, tenho também me esforçado por fazer “minha lição de casa”, estudando e me modificando de maneira geral, mas esbarrei num ponto que talvez vc possa me ajudar, até sugestão pros posts de perguntas e respostas teu, lá vai:
    “Qual o significado do número 7, por que sete, não oito nem seis, por que ele se relaciona a quase tudo na Terra, de camadas principais de um átomo, orbes na Terra, citado em todas as religiões, repleto de alegorias e tal, até achar citações dele é tarefa fácil, mas minha pergunta é sobre a essência dele, porque SETE EM TUDO?”

    Grande abraço, mais uma vez parabéns,

    Camargo

  • Padre Judas

    Camargo:

    Desculpe a intromissão, mas deixe-me responder esta sua dúvida:

    “Qual o significado do número 7, por que sete, não oito nem seis, por que ele se relaciona a quase tudo na Terra, de camadas principais de um átomo, orbes na Terra, citado em todas as religiões, repleto de alegorias e tal, até achar citações dele é tarefa fácil, mas minha pergunta é sobre a essência dele, porque SETE EM TUDO?”

    Porque 7 é a soma de 4 (matéria) e 3 (espírito). Pelo menos, na simbologia ocidental.

    Quatro representa os quatro elementos alquímicos: Fogo, Terra, Água e Ar. Também representam as quatro estações (Primavera, Verão, Outono e Inverno) e as quatro fases da lua (Crescente, Cheia, Minguante e Nova).

    Três representa a Trindade: Pai, Filho e Espírito Santo; Osíris, Ísis e Hórus; Satã, Lúcifer e Belzebub (os três Imperadores Infernais); Brama, Vishnu e Shiva; etc. Lembrando também que, tradicionalmente, o corpo humano é considerado composto de Corpo, Mente e Espírito (ou Alma).

    É uma questão simbólica ocidental. Mas, na verdade, todos os números têm algo de “sagrado”:

    Um: representa a Unidade, Todas as Coisas são Uma Só (Todos os Deuses são Um Só Deus). O Tao. O Divino.

    Dois: a Unidade se divide, tornando-se dual: Homem e Mulher, Yiang e Yin, Dia e Noite, Sol e Lua, Amor e Ódio, o Deus e a Deusa, Shiva e Shakti, etc. Não são opostos, mas complementares.

    Três: como já dito acima, é o signo do Espírito.

    Quatro: o signo da Matéria.

    Cinco: o Quinto Elemento ( 🙂 ), o Homem (gênero humano – vide “O Homem Vitruviano”, de Da Vinci).

    Seis: acima é como abaixo, as Seis Direções (Norte, Sul, Leste, Oeste, Acima, Abaixo). O Hexagrama é o icônico Selo de Salomão.

    Sete: o Divino, ou Sagrado. A união perfeita (Casamento?) entre Matéria e Espírito. As frequências luminosas acessíveis aos olhos humanos são sete, também (as “cores do arco-íris).

    Oito: popular entre os povos do Extremo Oriente, onde é considerado o número da Prosperidade. Indica as oito direções da Rosa dos Ventos (N, NE, E, SE, S, SO, O, NO).

    Nove: o Três Vezes Três, ou o Espírito multiplicado por ele mesmo. Representa as “Dez Mil Coisas”, como diria Lao Tsé, ou seja, todo o Universo.

    Zero: bem, o zero é uma invenção relativamente recente, mas pode ser considerado a representação da Potencialidade e do Reinício. O Zero é o Vazio, mas não é o Nada. Ele é algo que ainda pode vir a Ser. Do Vazio surge a Unidade.

    Espero ter ajudado.

  • P.Rouco

    Hmmm..
    As imagens do quarto e quinto dia de Tiferet estão trocadas. =x

    @MDD – não estão, só eu troquei os nomes das imagens quando fiz os desenhos no photoshop.
    Se vc for salvar em algum lugar, renomeia os arquivos que tá tudo bem.

  • Camargo de novo

    Ao Padre Judas (dois comments acima deste),

    Po, muito obrigado, foi muito esclarecedor, realmente não tinha até então unido “o 4 com o 3” para formar o 7, ou seja, a soma dos estados alquímicos com os 3 que somos/estamos. Obrigado mesmo, de verdade.
    Entretanto, não quero soar um chato insatisfeito, auhauhauhhu, mas o que me referia era a razão “universal, física” da coisa, dentro das leis do universo as coisas parecem ter divisões claras em padrões de 7, isso prá mim não ficou claro ainda, pode estar dando bobeira só e não “ligando os pontos” direitinho, mas ainda me não me soa “redondo” tudo que achei a respeito. Porque o universo, as leis universais, ou físicas (como se preferir) tendem a dividir estados energéticos em grupos de SETE. Tudo que achei foram explicações de como AS INTERPRETAÇÕES (ou correntes de pensamento/correntes filosóficas/religiões) interpretam, fitam, simplificam e até alegorizam este fenômeno, mas gostaria da “coisa por trás”.
    Desculpem se não fui claro, ou se soei confuso, mas realmente é esta a dúvida que me entrava os estudos atualmente, realmente sinto-me “compelido” 😉 a saber disso, “tão investindo alto em mim, me ensinando muito a respeito de coisas bem relacionadas a isso, não posso travar num detalhe desses”, ahuahauhahuh.

    Bom, de qq forma, sou novo aqui nessas discussões e neste blog, mas to achando tudo muito legal, espero que seja útil e motivante aqueles que chegarem a ele assim como tem sido a mim.
    Enfim, no pouco que sei e puder dividir, to dentro! Achei legal a proposta toda.

    Abraço ao Padre Judas e ao DD

  • Daru

    Desculpe fugir do foco desta coluna (porque não consegui acompanhar e praticar desde o começo U_U) mas queria sua ajuda… achei um capitulo deMolay perto de onde moro (São Vicente, mas encontrei em Santos) como consigo saber se é sério?

    Aqui onde moro (São Vicente) encontrei uma loja maçônica, porém tenho algumas dúvidas, eu posso entrar só pra ver? (rsrrsrsrs) nem dar uma olhadinha? >_< o que se faz realmente lá? E soube que é do modo escocês e a outra escocês moderno (qual a diferença?) e também do modo francês.

    …………………………………………..
    A loja:

    É uma Loja Maçônica onde reina a harmonia, a tolerância e a compreensão entre seus irmãos, estando sempre em pé e à ordem, recepcionando com muita honra e apreço, todos os irmãos de outras Lojas e Obediências que mantêm tratado com o GOB. (o que é este GOB?)

    E, o fato de aqui ser a primeira cidade do Brasil teria alguma coisa de diferente nesta loja?

    Ajuda-me?
    Obrigado!

  • Pingback: Sefirat ha Omer - parte 7 | Sedentário e Hiperativo - Blog()

  • Paulo Craici

    Os questionamentos propostos realmente nos faz pensar como somos e agimos, e se realmente refletidos de maneira seria podem ajudar qualquer um a melhorar.
    Independente de acreditar em egrégoras.. no meu caso independente de crença já estarmos em outubro rsrs..

    Abraços

  • Douglas Penna

    Fala, Marcelo,

    Não sei se está muito tarde, porém as imagens do dia 18 e 19 não estão trocadas?

    Abraços

  • Douglas Penna

    Bisonhei… hehehe

    Não li o post ali em cima.

    Mas ainda acredito que estejam trocadas! (Hod é na esquerda, Netzach é na direita, acho)