Vênus-Afrodite: All you need is love!

_venus001.jpg

Olá crianças,

Semana anterior falamos sobre a Razão: um dos 3 pilares da Magia e também dos 3 estados de consciência que precisam ser trabalhados e dominados dentro de cada um de nós. Falei sobre os deuses associados à razão, à lógica e ao entendimento e como os antigos utilizavam-se destas alegorias e representações para facilitar o domínio destes conceitos.
Hoje falaremos sobre o contraponto feminino em nossa mente. Associado ao elemento Água, ao naipe de taças (copas) e ao sagrado feminino, a Emoção está representada na esfera de Netzach.
Antes de prosseguir com a leitura desta matéria, recomendo que vocês leiam (ou releiam) o post sobre Hermes Trismegistrus antes de continuar.

Inanna
A representação mais antiga de Netzach era a deusa Inanna.
Inanna era a deusa do amor, do erotismo, da fecundidade e da fertilidade, entre os antigos Sumérios, sendo associada ao planeta Vênus.
Era especialmente cultuada nos enormes e importantes templos em Ur, mas era alvo de culto em todas as cidades sumérias.
Inanna surge em praticamente todos os mitos, sobretudo pelo seu carácter de deusa do amor (embora seja sempre referida como a virgem Inanna). Inanna representava também a primavera e as festividades relacionadas com o plantio. Sua história conta que como a deusa se tivesse apaixonado pelo jovem Dumuzi (um deus que antes era humano, representante das plantações, que todo ano morria e posteriormente era ressuscitado… já viram este mito em algum lugar antes?). Durante o Inverno, tendo Duzumi morrido, a deusa Inanna desceu aos Infernos para o resgatar dos mortos, para que este pudesse dar vida à humanidade, agora transformado em deus da agricultura e da vegetação no final dos tempos tenebrosos.
É cognata das deusas semitas da Mesopotâmia (Ishtar) e de Canaã (Asterote e Anat), tanto em termos de mitologia como de significado.

ishtar2.jpg

Ishtar
Da deusa Inanna, surgiu na suméria o culto a Ishtar.
Ishtar é a deusa mãe dos acádios, herança dos seus antecessores sumérios, cognata da deusa Asterote dos filisteus, de Isis dos egipcios, Inanna dos sumérios e da Astarte dos Gregos. Mais tarde esta deusa foi assumida também na mitologia Nórdica como Easter – a deusa da fertilidade e da primavera.
Esta deusa era irmã gêmea de Shamash (que era o deus solar – preste atenção que isto é importante!) e filha do deus Sin, o deus lunar (e isto também será importante). Até este momento da história, quando os homens não tinham muita certeza sobre como as mulheres geravam os filhos, as principais divindades eram todas matriarcais, e associadas ao Sol.
Assim como Inanna, Ishtar também é representada pelo planeta Vênus.
Eu já havia falado sobre os ritos sexuais do Hieros Gamos AQUI, AQUI e AQUI, então não vou repetir. Além destes rituais, o mais importante festival em honra a Ishtar consistia na Celebração do Equinócio da Primavera.
Neste ritual, os participantes pintavam e decoravam ovos (símbolo da fertilidade) e os escondiam nos campos. Para quem não fez as contas ainda, o Equinócio da Primavera cai aproximadamente dia 21 de Março, inicio do período de plantações.
Estes ovos continham runas e magias de Sigil pintadas cuidadosamente sobre eles (ensinarei sobre magia de Sigil daqui algumas colunas). Estes ovos eram enterradas nos campos e, quando os ovos eram destruídos pelos arados, os desejos escritos nos ovos se realizavam. Esta é a origem dos ovos “coloridos” de “Páscoa” (na verdade, eles não eram apenas “pintados”, mas escritos com runas e sigils de várias cores, representando cada cor e símbolo dos desejos a serem realizados)… calma que chegaremos nos coelhos daqui a pouco.

[um parênteses – hoje em dia, quando alguém vai em um templo de Umbanda e Candomble e recebe uma instrução de um Exú ou Bombo-Gira para acender tantas velas de tal cor para realizar um pedido, ou quando amarramos fitas de cores específicas nos galhos de uma árvore no Japão, no festival de Tanabata, ou quando desligamos nossa mente pintando mandalas com areia colorida, estamos falando do MESMO tipo de magia ritualística, apenas em formas e culturas diferentes – fim do parênteses].

isis.jpg

Ísis
Isis é a deusa suprema do panteão egipcio; a grande mãe, a grande deusa, a criadora da vida. Ela era descrita como tendo pele clara, olhos azuis e cabelos negros. Junto com Osíris e Hórus, fazia parte da trindade sagrada dos deuses egípcios.
As lendas diziam que suas sacerdotisas eram capazes de controlar o clima prendendo ou soltando seus cabelos. Seus sacerdotes conheciam como ninguém as artes de trabalhar com metalurgia. Assim como nas culturas anteriores, o culto à deusa-mãe que representava as forças da natureza era muito difundido. Ísis era a deusa da sabedoria, detentora de todos os poderes mágicos dentro nas iniciações das Pirâmides (o chamado “Véu de Ísis”). Repare no “carretel de empinar pipas” que ela carrega em sua mão esquerda. Mais tarde falaremos sobre ele.
Ísis era casada com seu irmão osíris e ambos governavam o Egito. Enquanto Osíris estava espalhando suas idéias de civilização pelo mundo, Isis governava o Egito. Porém, seu irmão Seth era um deus violento e invejoso e queria o trono para si. Quando Osíris retornou a Menphis, Seth convocou 72 auxiliares e o convidou para um banquete. Durante o jantar, ele mostrou um belíssimo baú e disse que qualquer pessoa que coubesse dentro dele seria seu dono. Osíris coube perfeitamente, mas Seth e seus seguidores fecharam o baú com chumbo derretido e jogaram a caixa no Nilo.
A caixa chegou na Fenícia, onde uma árvore de Tâmaras cresceu ao seu redor. Mais tarde, quando esta árvore foi cortada e levada para fazer um pilar de um templo no palácio do rei, o odor da árvore era tão maravilhoso e diferente que a história acabou chegando até os ouvidos de Ísis e Seth.
Seth chegou primeiro ao baú e despedaçou o corpo de Osíris em 14 pedaços, que espalhou pelo Egito. Quando Ísis conseguiu chegar até o baú, ficou desesperada e começou a procurar pelas partes de Osíris por toda a terra, até que conseguiu recuperar todas as partes de seu amado (exceto seu falo, que havia sido devorado por um caranguejo) e levá-lo para os pântanos da deusa cobra Buto. Ali, utilizando-se de magias de Thoth e Anubis, Ísis conseguiu reanimar a essência de seu amado tempo suficiente para gerar um filho (sem contato sexual), chamado Hórus. Ísis era considerada uma deusa-virgem até então, de onde pode-se dizer que Hórus nasceu de uma Virgem.
Hórus simboliza a criança do solstício de Inverno; a esperança que o sol mais uma vez surgirá após o tenebroso inverno.
Em seguida, Ísis realiza os ritos de embalsamar, preparando Osíris para a viagem ao Próximo Mundo. Ísis e Hórus permanecem no pântano de Buto até que Hórus esteja forte o suficiente para desafiar seu tio Seth.
Quando estava em idade adequada, foi chamado um conselho dos deuses e Hórus pediu a eles que recuperasse o trono que era seu por direito. Todos os deuses votaram para que o trono permanecesse com Seth, exceto Toth (a Razão). O trono permanecia com Seth.
Ísis começou a proferir maldições e Seth ficou furioso, ameaçando matar um deus por dia até que os deuses decidissem a seu favor. Para evitar maiores problemas, Rá ordenou que a votação fosse movida para um santuário em uma Ilha e deu instruções ao barqueiro Ani para que nenhuma mulher cruzasse aquelas águas.
Ísis, então, decidiu usar um estratagema: transformou-se em uma linda donzela e, disfarçada, subornou Ani para que a levasse até a ilha de santuário de Seth, onde o seduziu com sua beleza. Quando Seth estava prestes a cair em sua sedução, ísis contou a ele que era uma viúva com um filho, cuja herança em gado havia sido tomada injustamente por seu tio estrangeiro, e perguntou o que ela deveria fazer para ajudar o filho da viúva. Seth disse a ela que o filho dela era o verdadeiro herdeiro.
Ísis foi, então, até o conselho dos deuses onde contou a todos o que havia acontecido e, dado que o julgamento foi proferido pela própria boca de Seth, os deuses não tiveram outra alternativa senão entregar o trono a Hórus.
Seth pediu, então, que o trono fosse disputado em uma batalha entre os dois e o conselho concordou. A partir de então, os dois deuses combatem, sendo responsabilidade de Toth velar para que haja sempre equilíbrio entre as estações.
Ísis era considerada uma deusa LUNAR. Ao contrário de suas predecessoras, que eram divindades solares, a partir do Egito as deusas femininas que possuem as atribuições sexuais e de fertilidade passam a adquirir atributos lunares. Isto se deve, em parte à associação do ciclo menstrual feminino (de 28 dias) com os ciclos lunares e, em parte, com a tomada do poder pelo patriarcado, que elevou o Sol à categoria de deus masculino dominador todo-poderoso.

Afrodite
De acordo com a Teogonia, de Hesíodo, Afrodite nasceu quando Urano (pai dos titãs) foi castrado por seu filho Cronos/Saturno, que atirou os genitais cortados de Urano ao mar, que começou a ferver e a espumar, esse efeito foi a fecundação que ocorreu em Tálassa, deusa primordial do mar. De aphros (“espuma do mar”), ergueu-se Afrodite e o mar a carregou para Chipre. Assim, Afrodite é de uma geração mais antiga que a maioria dos outros deuses olímpicos.

botticelli-birth-venus.jpg

Após destronar Cronos, Zeus ficou ressentido pois tão grande era o poder sedutor de Afrodite que ele e os demais deuses estavam brigando o tempo todo pelos encantos dela, enquanto esta os desprezava a todos. Como vingança e punição, Zeus fê-la casar-se com Hefesto, que usou toda sua perícia para cobri-la com as melhores jóias do mundo, inclusive um cinto mágico do mais fino ouro, entrelaçado com filigranas mágicas. Segundo Homero, Afrodite e Hefesto se amavam mas, pela falta de atenção deste, que estava sempre envolvido com os trabalhos encomendados pelos deuses, Afrodite começou a trair o marido com Ares.
Suas festas eram chamadas de “Festas Afrodisíacas” e eram celebradas por toda a Grécia, especialmente em Atenas e Corinto. Suas sacerdotisas eram consideradas prostitutas sagradas, que representavam a própria Afrodite, e o sexo com elas era considerado um meio de adoração e contato com a Deusa. Com o passar do tempo, e com a substituição da religiosidade matriarcal pela patriarcal, Afrodite passou a ser vista cada vez mais como uma Deusa frívola e promíscua, como resultado de sua sexualidade liberal.
Afrodite/Vênus representa as paixões incontroladas, o espírito deixado levar pelo sentimento, as forças primordiais do SENTIR, incontroláveis. Vênus simboliza a emoção pura. O desejo, ciúmes, amizade, amor, ódio, luxúria, a arte, inspiração, etc… todos os sentimentos que não podem ser controlados pela Razão são de domínio de Vênus. Tudo o que não pode ser contabilizado, quantificado ou racionalizado pertence à Esfera de Vênus… a esfera de Netzach.

rabbit.jpg

Eostre
Eostre ou Ostera é a deusa da fertilidade e do renascimento na mitologia anglo-saxã, na mitologia nórdica e mitologia germânica. A primavera, lebres e ovos pintados com runas eram os símbolos da fertilidade e renovação a ela associados.
A lebre (e NÃO um coelho) era seu símbolo. Suas sacerdotisas eram capazes de prever o futuro observando as entranhas de uma lebre sacrificada (claro que a versão “coelhinho da páscoa, que trazes pra mim?” é bem mais comercialmente interessante do que “Lebre de Eostre, o que suas entranhas trazem de sorte para mim?”, que é a versão original desta rima.
A lebre de Eostre pode ser vista na Lua cheia (vide desenho neste post) e, portanto, era naturalmente associada à Lua e às deusas lunares da fertilidade.
De seus cultos pagãos originou-se a Páscoa (Easter, em inglês e Ostern em alemão), que foi absorvida e misturada pelas comemorações judaico-cristãs. Os antigos povos nórdicos comemoravam o festival de Eostre no dia 30 de Março. Eostre ou Ostera (no alemão mais antigo) significa “a Deusa da Aurora” (ou novamente, o planeta Vênus). É uma Deusa anglo-saxã, teutônica, da Primavera, da Ressurreição e do Renascimento. Ela deu nome ao Sabbat Pagão, que celebra o renascimento chamado de Ostara.

_venus_netzach.jpg

Afrodite/Vênus na Kabbalah
A Árvore da Vida representa um mapa dos estados de consciência humanos. Vamos falar mais detalhadamente sobre isso em posts futuros, mas vou fazer a referência agora e vocês podem retornar e ler novamente este texto mais tarde, ok?

Em razão de sua ligação com o amor incondicional e com as emoções, Vênus está associado na Kabbalah à sétima esfera (sephira), chamada Netzach (Vitória). Netzach representa a emoção pura, o amor, desejo, luxúria, as águas torrentes das paixões. Enquanto Hod, sua contraparte racional, é simbolizada pelos ventos frios do deserto, Netzach é associada ao elemento Água e ao lado feminino de nossos pensamentos.
Netzach está associado ao planeta Vênus, ao metal cobre, ao incenso de benzoin e rosas, às rosas, à cor verde, à esmeraldas, velas e aos cinturões. Netzach influencia os Caminhos de Qof (29), a “antiga bruxa”, a conexão entre o Emocional e o Plano Físico, representado pelo sentimento que deu origem a todas as grandes festividades ao redor das fogueiras; Tzaddi (28) a “Estrela”, que liga as fortes conexões entre o Plano Astral e o Emocional. É um caminho tão importante que Aleister Crowley o substituiu com o caminho de Heh (Imperador) no cruzamento do Abismo (falaremos sobre isto mais adiante, mas por enquanto, lembrem-se da frase “Todo Homem e toda Mulher é uma estrela”). Peh (27), a Torre, o caminho turbulento que conecta a esfera da Razão Pura à esfera da Emoção Pura. Imaginar este estado de consciência é como colocar um fanático cético com um fanático religioso para discutir. Mais cedo ou mais tarde, a estrutura vai rachar ao meio.
Da conexão entre Netzach e Tiferet está Nun (24), a terrível Morte através do sacrifício pela Humanidade, a maneira do caminho da Mão Direita para se chegar a Ascensão. A frase usada ad nauseam pelos católicos e evangélicos (“Jesus morreu para nos salvar”) vem de uma má interpretação ou de uma interpretação literal deste caminho. O quinto caminho, conectando os rituais de fertilidade com a esfera da prosperidade (Hesed) é o caminho de Koph (21), também conhecido como a “Roda da Fortuna”, que rege os ciclos da natureza.
Assim como os excessos de Hod criam os fanáticos-céticos, os excessos de Netzach criam os fanáticos religiosos: Aqueles que acreditam em algo baseados apenas na fé, sem razão nem imaginação. Como eu já disse alguns posts atrás, fanáticos ateus e fanáticos religiosos são duas faces da mesma moeda, e aqui está a demonstração. Sem equilíbrio e domínio dos quatro elementos não vamos a lugar nenhum, ficando perdidos e isolados nestas esferas que, como vocês podem observar, ocupam o mesmo grau dentro do mapa da consciência humana.

principles.jpg

Os símbolos de Vênus
O primeiro e mais conhecido deles é o Pentagrama. Observando o céu e anotando a posição da “Estrela Matutina” durante 8 anos, o traçado do chamado “período sinódico” de Vênus forma um Pentagrama (período sinódico é o tempo que um planeta leva para retornar a uma mesma posição em relação ao sol por um observador na Terra – observe o desenho ao lado).

venus-symbol.jpg

O outro símbolo de Vênus, que também é a sua representação planetária utilizada por cientistas e ocultistas, é este que está representado ao lado. Ele possui a chave para entender o caminho de Nun através da Mão Direita (somente através do amor e do sacrifício pela humanidade é que se consegue atingir a Iluminação).
Examinemos o símbolo de Vênus por um momento: um círculo sobreposto a uma cruz. A cruz representa o Plano Material e o Microcosmos, enquanto o círculo representa o Espírito e o Macrocosmos. A cruz representa o ciclo de reencarnações, os quatro elementos que precisam ser dominados para se chegar até o estado de Iluminado, enquanto o círculo representa o ciclo divino, já fora da Roda de Samsara. O ponto central do símbolo é a esfera de Tiferet – O Sol.

ankh.jpg

Também quero que vocês prestem atenção na estrutura da Árvore da Vida. Quando estudamos as relações entre o Microcosmo e o Macrocosmo na alquimia, podemos sublinhar alguns dos caminhos mais relevantes para este processo de Autoconhecimento: Aleph, Beth, Vav, Chet, Yod, Lamed, Sameck, Peh e o mais importante de todos: Tav.
Vamos ver o que acontece quando eu seleciono estes caminhos no diagrama:

Vejam só, crianças… que símbolo curioso surgiu!
Não é um prendedor de cinto de Ísis e muito menos um segurador de pipas, como os céticos acreditam. É o símbolo da Árvore da Vida, retratado pelos Antigos Egípcios através do Ankh, o Símbolo da VIDA ETERNA.
E qual seria a razão pela qual o símbolo astronômico de Vênus e o Símbolo da Árvore da Vida e do caminho até Deus serem os mesmos?
Porque… não importa quanto conhecimento você adquira (Hod), não importa o quanto você seja fodão em alquimia e magia (Yesod), não importa o quão rico e bem estruturado você esteja no Plano Material (Malkuth), sem AMOR você não vai chegar a lugar nenhum.
E o Símbolo de Netzach/Vênus representa o “Tudo o que está acima é igual ao que está abaixo”. De nada adianta um mundo com tecnologia melhor que a Atlântida se a humanidade continua fazendo as mesmas merdas… e 2012 está logo ai.

Love, love, love, love, love, love, love, love, love.
There’s nothing you can do that can’t be done.
Nothing you can sing that can’t be sung.
Nothing you can say but you can learn how to play the game
It’s easy.
There’s nothing you can make that can’t be made.
No one you can save that can’t be saved.
Nothing you can do but you can learn how to be in time
It’s easy.
All you need is love, all you need is love,
All you need is love, love, love is all you need.
Love, love, love, love, love, love, love, love, love.
All you need is love, all you need is love,
All you need is love, love, love is all you need.
There’s nothing you can know that isn’t known.
Nothing you can see that isn’t shown.
Nowhere you can be that isn’t where you’re meant to be.
It’s easy.
All you need is love, all you need is love,
All you need is love, love, love is all you need.
All you need is love (all together now)
All you need is love (everybody)
All you need is love, love, love is all you need.

——————–
Notícias:
Dias 5 e 6 de abril teremos uma turma nova de Tarot – Arcanos Menores (estudados dentro da Árvore da Vida) e uma turma de Kabbalah .
Dia 12/04 teremos o curso de Runas. Acho que vai ser a última turma de Kabbalah antes do dia 20, quando começa o Sefirah haOmer, o exercício de meditação na Kabbalah realizado simultaneamente em todo o mundo (não se preocupem, eu vou passar uma versão light dos exercícios aqui na coluna).
Informações sobre os cursos no email [email protected]
ou na nossa comunidade do Orkut.

  • Conrado

    Uma das melhoers colunas.
    Muito bem explicada e coerente.

  • PV

    Me lembro tb de outra música:

    What the world needs now is love, sweet love
    It’s the only thing that there’s just too little of
    What the world needs now is love, sweet love
    No, not just for some, but for EVERYONE!

    Se uma coisa q estou planejando pra essa semana der certo, estarei nesse curso de Kabbalah!!

    Abração!

  • Postei a terceira parte dos PDF’s das colunas…
    Que contém as colunas extras, com notícias e os programas SuperPop

    Parte III
    http://nerdssomosnozes.blogspot.com/2008/03/teoria-da-conspirao-parte-iii.html

    Parte II
    http://nerdssomosnozes.blogspot.com/2008/02/teorias-da-conspirao-continuao.html

    Parte I
    http://nerdssomosnozes.blogspot.com/2008/02/teoria-da-conspirao.html

    Boa leitura…

  • edujanu

    where is the love
    auehae
    cara
    só acho que vc dá tudo mt fácil
    =p
    mas vc quem manda né

  • José Irineu

    Esse foi um dos posts que mais marcou. Microcosmo e Macrocosmo, o que esta em cima é igual o que está em baixo para a realizaçao do que esta no meio, tdo está começando a fazer sentido. O caminho do discipulo aparece? Ou um esforço do mesmo ajuda a criar o caminho?

  • Renan

    Muito boa as referencias , gostei bastante ^^ belo post

    abraços

  • Luiz Rodrigo

    caramba, eu fico impressionado com o conhecimento que voce possui. Gosto muito de ler e sempre aprender, mas acho que essa minha passagem nao vai ser suficiente pra saber metade do que voce sabe.
    Nao tenho inveja, mas muito te admiro.

    Um abraço.

  • Velho

    Agora entendi porque o mestre Neil Gaiman coloca Ishtar como o nome da “dançarina” que explode em êxtase na boate em “Sandman – Vidas Breves”.

  • Felipe Ghost Rider

    Muito bom o texto como sempre. A história do Egito se “encaixou” muito bem com o filme da múmia. Muito legal ver de onde surgiram os lances de juntar as partes do corpo e talz.

    Abraço.

  • Murdock

    Caro Frater;

    “Da conexão entre Netzach e Tiferet está Nun (24), a terrível Morte através do sacrifício pela Humanidade”

    Alguma ligação com o Oceano Primordial da ‘mitologia egípcia’ que chama-se Num?

    O que poderia dizer sobre o Cinturão de Fótons ao redor da estrela Alcione? Adentraremos nisso em 2012…
    E quanto às ‘previsões cataclísmicas’ agendadas para o 2012?
    Quais seriam – com a óbvia excessão da literalidade que circunda água, terra, fogo e ar – os quatro elementos alquímicos a serem trabalhados?

    Tenho encontrado no meu Sanctum, toda vez que o visito, uma figura que se ‘veste’ com as cores azul e preto, e é um homem com chifres de veado e mãos enluvadas de metal… Existe alguma Egrégora relacionada a alguma figura desse porte e descrição que não seja o Deus Gamo?

    Que significa sonhar que uma serpente o devora por inteiro? Seria uma menção de Apópis?

    Abraços frater, e parabéns pela coluna…
    Minha velha adora!

    Longos dias e belas noites…

  • Rabbony Santos

    O amor…Foi muito profundo e explicativo este post…Parabens Tio!!!

  • chicken nipples

    ÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔÔ
    EU GOSTO EH DE MULHER!!!

  • Petri

    Parabéns por mais uma bela coluna!

    Muito bom tio, muito bom!!!

    Desejo-lhe fortuna

  • Bananeira

    Desculpe a ignorância:
    Mais de quem é essa música?

  • Pepeto

    Sempre achei que o símbolo de Vênus representava uma vagina e o útero. E o símbolo de Marte um pênis e os testículos, que encaixaria no símbolo de Vênus.

  • Duende

    renato russo tbm sabia das coisas

    “Ainda que eu falasse
    A língua dos homens
    E falasse a língua do anjos
    Sem amor, eu nada seria…”

    Monte Castelo

  • anonimo

    eu realmente gostaria muito que vc me tirasse um peso das costas, não me importo se você colocar junto às perguntas e resposta, mas é um pouco fora dos assuntos tratados(mas tem relação)…
    há uns 2 anos eu estava fumando maconha todos os dias, e esse habito estava fazendo um efeito ruim em mim, eu ficava me questionando e sentindo um desconforto na existencia por coisas absurdas…saindo mto da realidade, pra tentar contrabalencear sobre isso refletia incessantemente sobre a lógica da existencia e de como as coisas são, como que ‘tentando recolocar a peça que estava faltando na minha mente’, mas ao mesmo tempo ainda fumando muito(não percebi que podia ser aquilo que estava afetando minha saúde mental), li sobre satanismo de lavey, depois nietzsche, e depois também fui um pouco pro budismo
    isso tudo(meus próprios questionamentos, principalmente) me rendeu várias noções sobre universo, divino, lógica do universo e pensamentos mais amplos que eu levo até hoje, mas, não sei se vc já adivinhou, chegou uma hora que eu surtei… fui internado e etc e tal… eu tenho mto interesse pelos assuntos que vc trata, mas hoje em dia tenho medo de continuar lendo, na verdade, tenho medo até de pensar, como vc tem um amplo conhecimento sobre toda a questão, gostaria que me dissesse qual seria a explicação pra um evento desse tipo, o que devo fazer pra manter meu equilibrio, que tipo de ajuda eu devo buscar(já faço psicanálise e tomo uns remédios…) até mesmo se devo continuar fuçando na espinha de Deus..

  • paulo vinicius hungaro

    Seth convocou 72 auxiliares e o convidou para um banquete.

    novamente o numero 72 ? metade de 144 … o que de tão importante representa esta metade ?

  • terugo

    o/
    até a próxima

  • a musica é dos beatles… sugiro q vcs baixem o álbum ‘love’ … é lindo e fantástico…

    parabéns pelo post…com certeza, esta foi a mais bela já escrita…

  • Bananeira

    Marcelo

    Sei que você já citou uma vasta bibliografia, no entanto não consegui achar.
    Por favor, me indique um livro bacana para iniciantes, no caso a kabala como você havia indicado!

    Abração

    Post fantástico!

  • alex

    Incrivel como os simbolos estão bem debaixo dos nossos narizes e nós nem percebemos. Só por que estão desenhados de outra forma ou tem outro nome.
    Ah, tio Marcelo, está na sua lista um post sobre a umbanda e candomblé? Suas características, diferenças entre si, etc..

  • preguiça

    agora já começou a falar em 2012? euaishekjiue

    ‘say the word and you’ll be free’

    nussa, hora q começar a falar desses caminhos (2-algumacoisa) eu to entendendo nada.. mas beleza.. acho q será explicado lá na série sobre kabbalah, né?
    aí volto aqui..
    quanto aos equinócios, não fica claro, pra quem não se familiarizou ainda, se vc tá falando do hemisfério norte ou sul..

    “carretel de empinar pipas” ahehaisuekje

  • Pablo B

    @Duende: Na verdade, Paulo de Tarso é quem sabia das coisas. Este é um trecho de uma de suas epístolas:

    “Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos e não tivesse caridade, {ou amor} seria como o metal que soa ou como o sino que tine[…]”

    Abraços!

  • Sr. Madruga

    Não consegui entender a mistura de entendimentos no final de se texto…parece que um símbolo traz mil e um significados. Isso me parece ruim. O Ankh é o que afinal? é a representação da vida eterna? ou representa a árvore da vida? ou é o símbolo de Vênus? ou ainda representação dos planos material e espiritual? e ainda pensar em meter o amor no meio de toda essa lambança? mas Vênus não representa o “amor carne”, sentimentos incontroláveis? o Amor do qual vc pareceu se referir no final de seu texto, a meu ver, deve ser enquadrado a um amor sublime, espiritual. Fica meio complicado para nós, pobre gado…filhos de um deus boizão, entender td isso.

    @MDD – É justamente por isso que alquimistas e ocultistas se comunicam através de símbolos, não de textos. Porque um símbolo pode trazer, SIM, mil significados interligados, e você precisará mais do que um simples cérebro racional para fazer todas as conexões entre estes significados e captar a ESSÊNCIA do que o símbolo representa.

  • McGalahans

    Caro bananeira, não se preocupe, nós o perdoamos até mesmo porque essa música é do uma “Bandinha” que apareceu na década de 60 e que fez um pouco sucesso, se a gente for persar bem, ela é um pouco conhecida mundialmente, a musica se chama “All You Need Is Love” composta por John Lennon, um dos quatro rapazes de Liverpool ou seja, os The Beatles.

    Duende,
    essa frase na verdade não é do Renato Russo, essa canção se divide em 2 partes, a primeira parte é uma parte da citação da biblia (Coríntios 13:1), a 2 parte é um soneto de Luis de Camões poeta portugues autor do “OS lusiadas”

    Sem mais nada a dizer, declaro encerrada a sessão.

  • gusth

    e no final da música o Paul ainda canta:

    She loves you yeah yeah yeah(trecho de outra musica deles)…

  • KelThuzad

    Para os pregriçosos de plantao, a música é All You Need Is Love dos queridos Beatles.

    Otima coluna tio DD.

    Muita luz.

  • Fábio Castro

    A coluna como sempre fantastica,é interessante ver como tudo é bem mais complexo do que realmente aparenta,nunca pensei em mitologia assim,pra min sempre foram um tipo de “contos de fada” para adultos.

    Não sei se sou eu mas essa parte da arvore da vida sempre me deicha um poco “perdido” com tantos nomes e simbolismos.Tenho que estudar mais.

    Com tanta coisa pra estudar,ver e vivenciar não é a toa que temos que reecarnar varias vezes.Confesso que no começo essa ideia me deixou um pouco inconformado mas agora vejo o seu objetivo.

    Parabens pelo trabalho DD e obrigado por seu tempo gasto conosco.

  • Zerfas

    O amor é tudo .
    Neste plano ou em outro . Na verdade não existe planos .. o universo funcina em circulos .. vc já disse sobre isso. As proprias leis de Hermes…. A lei do retorno , dos generos da duplicidade nada mais que remonta a o sistema em circulos, em sinais de ondas para todas as direções.
    Tudo que se opera em qualquer plano sem AMOR ou ODIO…. não ira circular. éo que faz a onda andar. Suas conexões são corretas. pena que muitos e muitos mesmo param no plano fisico e no desejo do alheio. enquanto alguns controlam o resto.A consciência que delibera ainda não os torna consciente de absolutamente nada.

  • Fernando

    Como diria Paulo “Sem amor, eu nada seria”.

  • thibas

    é só substituir ‘matrix’ por ‘coluna de hoje’ que esse filme resume qqer comentário

    http://youtube.com/watch?v=K9GWbYHizYc

    abraços a todos

  • 2012…e olha q pode ser bem antes tb…
    all we need is love…
    love is all you need…

    :/

  • Mister B.

    Falando de microcosmo e macrocosmo, td que está em cima igual ao q esta embaixo etc, me lembrou de uma coisa…

    bom,

    alan moore, ctz eh ocultista. velho louco barbudo e GÊNIO.
    neil gaiman, num duvido tbm, outro louco cabeludo e GÊNIO.

    agora, e warren ellis? ainda num é nenhum monstro como esses 2, mas o cara eh bom, muito bom. Já leu Planetary? uma ediçao em especial trata de macro X micro, com uma “bruxa” que prefere pensar de si mesma como uma cientista, já que ela vê sua “magia” como uma ciência nao explicada pela ciencia convencional. ( dificl explicar, tem q ler mesmo, Planetary eh MTO bom. )

    A revista tbm coloca algumas pessoas na terra ( chamadas bebês do seculo), q possuem poderes especiais, como super forca, agilidade, controlar frio / eletricidade / fogo, como o “sistema imunologico” do universo, que estao aqui para proteger e permitir q o universo siga seu curso.

    algo a comentar a respeito? ring any bells no mundo ocultista? seria ellis tbm um ocultista?

    abracos

  • vitor

    seria a kabbalah a “religião” q mais se aproxima do autoconhecimento, ou seja, a mais iniciada?

  • Astraeus

    Os 72 auxiliares de Seth têm algo a ver com os 72 “demônios” da Goécia??

    Obrigado pelos textos mastigados!

  • Del Debbio é o cara.

  • Alex Albério

    Planetary é mto bom, mta referências ao macro x micro. Lá também é abordado com detalhes viagens interdimensionais, mto bom mesmo. Quanto à ao número 144, ele aparece na Bíblia, salvo engano esse é o número de eleitos, os marcados na testa com um símbolo (nao sei se são só 144 ou 144 mil, mas pelo q lembro a base do número é 144). Tenho certeza q isso será explicado mais tarde, só q uma dúvida me assola: Pelo que li são vários caminhos, é possível escolher um deles para a sua evolução ou é necessário passar por todos?

  • Across

    Velho, Neil Gaiman deixa claro que a dançarina é a própria deusa Ishtar.

  • Renato”

    Sensacional a coluna de hoje,foi muito profunda mesmo.
    Tio, esse filho da viuva que você cita tem algo a ver com a maçonaria e a lenda de Hiran Abif?
    Queria saber se esse livro presta,ou se é só enrrolação:Curso esotérico de Cabala.
    Vi dizer que foi escrito por Samael Aun Weor você deve conhecer.

    Abraços Fraternos

  • Padre Judas

    Sobre o 144 e o 72, o que eu pensei aqui com meus botões é que 72=144. Como?

    7+2=9

    1+4+4=9

    Se 9=9, logo

    72=144

    Na verdade, não entendo bulhufas de numerologia e nem sei se a relação em questão é importante. Mas é curioso, de qualquer forma.

  • Julio

    Caro Marcelo, pode um homossexual se tornar maçon ou rosacruz?
    Obs.: Não vou desistir.

  • Fada

    Nossa, que aula!
    Adorei essa matéria, e instigou-me a pesquisar.
    Obrigada Tio.

  • Pléyade

    Duende…

    é, realmente Renato Russo sabia das coisas… sabia onde procurar.

    Marcelo del Debbio…

    Será que tu vai conseguir terminar tudo o que tem pra escrever aqui na Teoria da Conspiração até o fim do Kali Yuga?

    Já que o seu texto fala sobre deusas, por que não mencionou Lilith, ou simplesmente ela não se encaixa no assunto?

  • Reinaldo

    Nossa, quanta complicação para se chegar ao simples e clássico :
    “Amem-se uns aos outros”

    Já que comentou sobre 2012, poderia fazer um artigo especificamente sobre essse assunto ? Sei que na comunidade do orkut tem muito material, mas gostaria de saber o seu ponto de vista sobre a questão.

    Obrigado e continue firme com seu serviço! =)

  • Pléyade

    Marcelo…

    apertei “protestar” sem-quererquerendo e acabei enviando o post antes de finaliza-lo…

    Lilith tem como símbolo a lua, alguns inclusive fazem algum tipo de ligação com Inanna ou com outras deusas da fertilidade… mesmo tendo ela também relação com algum lado negativo.

    De qualquer modo, não teria ela alguma relação com o que foi dito?

    até mais.

    ps: desculpe se puder postar junto com a minha pergunta anterior obrigado, senão tudo bem.

  • Thai

    Interessante
    mas acho que agora que voce explicou o símbolo das mulheres, voce poderia explicar o dos homens o circulo com a seta em cima…

    quanto ao carretel de empinar pipas para construir piramides gigantescas de Ísis, achei bem primitivo
    o meu é muito melhor e mais bonito

  • terugo

    Del Debbio,

    O escritor Paulo Coelho é ocultista. Nos livros e entrevistas ele se diz católico. Se é ocultista, certamente ele sabe a coleção de mentiras e absurdos que é o catolicismo, conforme você explicou nas colunas. Ele sabe, por que então se diz católico? Ou o que você explicou da ICAR não é unanimidade entre os ocultistas?

    E quanto ao tarô? O curso prometido? O I Ching é semelhante ao tarô? O “tarô chinês”?

    Última: Magic, The Gathering. Que diz desse jogo? Referências à mitologia, magia, energia etc. há e muito, mas são referências “sérias”? Joguei durante cinco anos, todo fim de semana ia disputar campeonato, tinha milhares de cartas, comprava, trocava, montava decks… bons tempos 🙂

    Até mais o/

  • Anonimo

    “Caro Marcelo, pode um homossexual se tornar maçon ou rosacruz?
    Obs.: Não vou desistir.”

    Pode. Pronto, respondido!

    Existe uma velharada que acha que não pode, mas é puro preconceito de gente mente-fechada.

    Ser homossexual não tira, de maneira alguma a possibilidade de ser um homem livre e de bons costumes.

    Até!

  • Thiago

    2012… já ouvi falar sobre algumas teorias do que aconteceria nesse ano.
    você vai explicar isso melhor?

  • thibas

    imaginem um corpo, com todas as células vibrando em harmonia…um dia, em um orgão qualquer, uma célula começa a vibrar diferente das demais, e as células ao redor começam a mudar sua vibração tbm…então o orgão começa a ficar debilitado e começa a afetar todo o resto do corpo, e o corpo tenta reagir…se ele não consegue, vem um cicurgião e retira essas células desarmônicas.
    como tudo que está em cima é igual ao que está em baixo (e vice-versa rs)…

    e a cicurgia já está com a data marcada.
    só que ao invés de jogar a parte retirada no lixo, ela só vai ser implantada em um corpo com o qual esteja em harmonia

    abraços a todos

  • Abraxas

    Não vos deixeis levar por doutrinas várias e estranhas; porque bom é que o coração se fortifique com a graça, e não com alimentos, que não trouxeram proveito algum aos que com eles se preocuparam.

  • Davi

    Opa, tb acho q merececia um post sobre 2012 e crianças indigo.

    Abraço!

  • TIO!!

    vlw….pensei que num ia responder… =D
    ajudou muito, mesmo
    tanto a parte do mito de Osiris e também a parte do Ankh
    Essa coluna esta muito interessante.

    Abração.

  • Melquisedeque

    Excelente matéria!
    Gostaria que vc falasse sobre Voluspa, que segundo Papus c/ ela é que surgiu o sacerdócio feminino e o que vc acha de Papus?
    Seria possível um post c/ a correlação de todos os deuses de todas as épocas e culturas? Acho que assim como as datas festivas do post “Feliz ano novo”, isso seria maravilhoso.

    Um abraço

  • Pablo Franco

    Bom, sempre fui um freqüentador assíduo do S&H e quando você começou com os posts dessa categoria admito que não me interessei muito. Na verdade talvez eu pertença aquela categoria que você chamou de “ateus preguiçosos”. Não me interesso muito em conhecer mais do que chamaria de “verborragia esotérica”. Enfim, essa semana estive lendo alguns de seus “artigos” e ví que você tem realmente muito tempo livre! hahaha! E que tem usado bem esse tempo livre! =] Pena que você, que disse que é ignorância dizer “Deus não existe” por falta de provas para tal alegação consiga fazer tantas alegações sem prova. Eu não viajei o mundo todo nem pesquisei todas as religiões para dizer que deus não exista de fato, mas acredito que não seja esse meu dever afinal, você mesmo diz que ser cético é algo de louvável, então, quem faz a alegação que me prove sua veracidade. Para mim você simplismente procuras respostas certas nos lugares errados. A vida nada tem de muito misterioso ou fantástico, infelizmente. Então, a grande pergunta que deveria fazer a sí mesmo é “você quer verdade ou conforto?”.

  • Matheus

    Marcelo, as informações sobre a arvore da vida contidas nesse site procedem?

    http://www11.estrelaguia.com.br/bin/pg_dinamica_ig.php?id_pag=129

    Tava querendo saber um pouco mais e achei ele, dai queria saber se o que diz ai é verdade. A coluna de hoje foi de +.

  • Muito bom tido DD… tudo agora faz sentido… Paz.

  • Febas

    Aeee, viva o amor!! Quem dá, recebe!! Sejam o próprio!
    Vamu lá q o movimento é grande!!

    Abraço DD! Parabéns!

  • Spider Jerusalem

    Bom, parabéns pela coluna, eu gosto muito dos seus trabalhos desde quando você escrevia RPG.
    Leio sempre a tua coluna e eh o meu primeiro comentario xP
    Mesmo nao acreditando nao maioria das coisas que tu diz eu acho os assuntos bem interessantes e passados de uma forma bem clara, e tipo eu tenho algumas perguntas….
    1º) Grant Morrison era ocultista? Na HQ \”Os Invisíveis\” a gente vê bastante coisa fora do normal ali…
    2º)Qual a tua opinião sobre vampiros? Não vampiros astrais e toda aquela historia, mas vampiros \”mesmo\”, tipo drácula e talz… A propósito, Dracula era de uma ordem neh? A ordem do dragao… tu poderia falah um pouco dela?
    E não sei si eh bem a tua área, mas se for, tu podia falah um pouco sobre telepatia, telecinesia, dejavu\’s e precogniçao? Eu jah tive um sonho precognitorio e desde criança tenho dejavu\’s constantemente, tenho ateh uma teoria deles relacionada com os sonhos x]
    Eh isso ai, abraços e parabens (di novo) xD

  • Julio

    Caro Anonimo, muito obrigado pela sua opinião(“Ser homossexual não tira, de maneira alguma a possibilidade de ser um homem livre e de bons costumes.”), porém é “sua” opinião, mas o que parece que vale mesmo é “…Existe uma velharada que acha que não pode, mas é puro preconceito de gente mente-fechada.” O que eu quero mesmo é que alguém que tenha certeza se pode ou não pode. Acho que o Marcelo tem base e autoridade para me dar tal resposta. Vou ficar aguardando, mas se mais alguém tiver esta certeza ficarei grato de igual maneira.

  • Darkshi

    “Porque… não importa quanto conhecimento você adquira (Hod), não importa o quanto você seja fodão em alquimia e magia (Yesod), não importa o quão rico e bem estruturado você esteja no Plano Material (Malkuth), sem AMOR você não vai chegar a lugar nenhum.”

    Primeira vez que eu concordo com vc. E é um dos meus maiores problemas em relação a religiões, seitas, grupos e afins. Muito interesse sobre conhecimento e poder. Pessoas que são capazes de dizer de cabeça todas as energias de planos sutis que formam o homem, são capazes de recitar a clavícula de trás para frente. Mas quando aparece uma pessoa necessitada em seu caminho é a primeira a mandar ela ir para longe.

    Conheço muitos maçons, muitos teosofistas aqui de Brasília. Andei por varias religiões de mistério em uma fase da minha vida onde eu achava que o cristianismo não me respondia. Só encontrei pessoas sedentas por poder e conhecimento, mal conseguiam ver algo além do próprio nariz. E por incrível que pareça, só encontrei o AMOR quando voltei para o cristianismo.

  • André

    Oi! Nunca escrevi nada aki, mas axo sua coluna muito interessante. . Eu sou espirita “Kardecista”, e pra mim é muito dificil desvincular essa imagem de Jesus de uma pessoa intensamente boa e quase e senaum perfeito. Talvez devido às várias encarnações vividas como católico, naum sei. Ah! Vc poderia ensinar alguns exercícios q abrissem nossa mente, ou nossa percepção espiritual? Mesmo pedindo isso tenho um certo medo de fazê-los e perder o controle de visão ou qualquer outro aspecto mediúnico. Axo q é um assunto um pouco delicado para nós, com a nossa pouca percepção, lidarmos sei la! O dirigente da minha Casa Espírita disse que eu teria muitos fluidos nas mãos e consequentemente capacidade de trabalhar com cura. E me encaminhou para visita a um hospital da minha cidae msm. Eu venho fazendo e naum notei nada assim de “Mediúnico” em mim, somente uma sensação e estar sendo sugadas as minhas energias. Fora isso mais nada. Já me disseram q eu poderia ter visão espiritual, mas nada, tem vezes que eu axo q vou sentir alguma coisa, mas um medo me domina e eu meio q me fecho para isso. Ae essa sensação pára. Bom naum tenho mais muito o q dizer, eu meio q fico debatendo comigo msm sobre conhecimentos q adquiro aki e lendo as obras de Kardec. E estou estudando o Livro dos Espíritos na minha casa espírita. Bom se puder dá uma olhada nesse site http://www.flickr.com/photos/koff/page3/ que faz uma parodia com a “vida” de Jesus. Vlw

  • Rhina

    Você poderia fazer uma palestra aqui em Vitória, Espírito Santo, teria público.
    Bjos, e parabéns pelos posts.

  • thomZ

    Thank’s a lot Sir!

    Caro Marcelo Del Debbio(nome de batismo???), através dessa coluna aki no S&H to entendendo cada vez mais o significado das coisas, que antes pareciam estar cobertas por uma névoa em minha cabeça. Agora vejo com maior clareza a ligação de TUDO, que afinal são diferentes caminhos para se chegar no MESMO LUGAR… Existem várias formas, interpretações, roupas e cores, meios de chegar até lá, mas o carro chefe disso tudo é uno, é imutável e universal em todas as partidas, e este, como mencionado, se chama AMOR. É isso que os antigos estavam tentando dizer, isso que grandes homens/mulheres tentaram passar através de seus esforços e sacrifícios, e é isso que todos devemos buscar/doar/ensinar/cultivar/compreender/reverenciar/cultuar/praticar, o mais puro e sublime AMOR, não somente em nosso ser interior, mas também através de ações, e de todas as formas possíveis, sem medirmos esforços. Mais uma vez repito, AMOR, e Amor de forma contagiante, feito uma cura para todas as doenças da humanidade.

    -Mas é o seguinte, e sobre o disco (A Tábua da Esmeralda, de Jorge Ben Jor,1972), to ouvindo ele aqui, já experimentou? Diz algo sobre?
    \
    Paz, Amor e Sabedoria para poder usar!

  • Clayton

    Caro, gostaria de lhe pedir para continuar o “Triburo ao Pica Pau”

  • Nossa, que heresia declarar o amor como tão ou mais importante que o fanatismo religioso. Por isso a segunda carta aos corintios, que diz que “sem amor eu nada seria” deveria ser interpretada apenas como amor a Deus. (aiai, esses cristãos me dão frouxos de risos).

  • Gabriela

    O que vai acontecer em 2012?

  • Guilherme JR

    Tio Marcelo, achei sua coluna nesse blog depois de assistir ao Zeitgeist e procurar por referências no google.. nas últimas semanas comecei a ler todos os posts e finalmente acabei de ler tudo ontem. Tenho diversas dúvidas mas acredito que serão explicadas nos próximos capítulos…

    Mas já que esse post fala sobre o assunto sexual, lá vai a pergunta:

    O que pode me dizer do livro “O orgasmo múltiplo do homem” ? Autor: Mantak Chia. O foco principal é ter orgamos múltiplos sem ejacular. Comprei ele a poucos anos trás.. nele existem tanto exercícios físicos como exercícios pra controlar as energias do corpo, o chi, os crakras…”sexo Kung Fu”, mas como nao entendia nada de chakras ou coisas do gênero, minha preguiça de gado foi maior e o abandonei. Essa técnica é fácil ou complicada de dominar? Você a domina? Pretende fazer algum post mais detalhado mostrando as diversas vantagens que alguém que domina os chakras/chi/etc pode ter?

    Obrigado!!!

  • Gabriel

    Eu sei que tenho q salvar o mundo mais nao sei como……….
    sei q eu tenho algo a ver com a grecia….. sonho sempre com athena…..
    eu estou com uma armadura no corpo pesada pra caramba no sonho…. eu
    sei faser coisas q pessoas nao acreditam mais eu provo….. eu preciso controlar os 4 elementos mais nao sei como…… preciso de ajuda… nao sei a quem recorrer…
    eu sei q preciso aprender o kung fu e isso ja puis em pratica…. existem 102 iguais a mim e eu tenho q impedir algo muito ruim em 2012… bom acho q resumi legal se puderem me ajudar!

  • Pingback: Yesod - Bem-vindo ao Deserto do Real | Sedentário e Hiperativo - Blog()

  • Pingback: Thanatos - I see dead people | Sedentário e Hiperativo - Blog()

  • danili

    AMEIIIIIIIIIIIIIII

  • Paulo Craici

    belo post..
    sempre bem vindas as aulas
    de culturas antigas
    ,D

    Abraço

  • adorei !! era tudo q eu estava precisando para o meu trabalho 🙂

  • AGORA vc ownou de vez!!!

    ISSO é alguém esperto conseguir ligar simbolos ocultos de várias tradições pra demonstrar como tá tudo relacionado e é coisa séria!

  • Nathália

    Olá… Antes de mais nada Parabéns… um lindo Blog, artigos pertinentes e bem elaborados…..Gostaria de um help se possível. Estou pesquisando sobre os símbolos de Vênus.. e achei super interessante, por sinal, bem intrigante a imagem que inclui no post,o pentagrama de Vênus. Gostaria de ver essa imagem ampliada. Onde posso encontrar? Tem algum livro específico? Alguma sugestão?
    Beijos
    Nathália

  • Edson Júnior

    Um dos posts mais sensacionais que você já fez, parabéns!

  • Afrodite N.

    Fiquei arrepiada de notar a semelhança entre meu nome de batismo com os citados no artigo. Logicamente Afrodite foi com consciência do significado do nome da deusa, porém me assombrou a semelhança entre meu sobrenome, data de nascimento…eu hein!

    Mas tá de parabéns, muito bem explicado.

  • Pingback: O Diabo não é tão feio quanto se pinta… « Grimoire XS()