Dicas para a Prevenção de Estupros

“O problema é que para lidar com o estupro costumamos ensinar as mulheres a não serem estupradas. O que precisa ser feito é ensinar aos homens que não estuprem”. [via fyf e escrevalolaescreva]

  • Masile

    Hum,,, esse nº 8 é muito relativo!

  • Estupro é uma palavra muito forte, eu prefiro falar “Sexo surpressa”

    • Cristiane Ramos

      Adorei a complementação do livio!

      E rafas, pq prefere “sexo surpresa”? Te deixa mais confortável imaginar que o crime que vc cometeria seria menos pesado na sua consciência do que realmente é?

      • Paul

        sauhshusahu Cade o senso de humor? =D

      • Dan

        sauhshusahu Cade o senso de humor? =D (2)

      • e.e

        muito mongol vc tia, como se o cara estivesse falando sério ¬¬

      • DANILO

        Alguem avise a Cristiane que isso eh um blog de humor…

    • Wandersglayddsown Junior

      “Sexo surpresa” é quando o cara acha que touro é vaca…

    • Carina

      Sexo surpresa ou sexo forçado é eufemismo pra estupro. Mas pessoas como vc preferem fugir da realidade.

    • Lohanna Ferreira

      o Blog pode ser de humor, mas o assunto não!
      Vocês falam essas merdas pq não tem medo de alguém comer o cu de vocês a força né?
      🙁
      É uma palavra muito forte sim, pois corresponde ao ato que tbm é muito horrível.

  • danilo

    que lixo

  • Livio

    Tinhamos discutido essa tabela entre amigos.

    De relevante, podemos crer que o estuprador contumaz, voluntarioso e criminal, não seria afetado – mas sim, aquelas pessoas que “se aproveitam” de uma mistura de desejo e oportunidade, e acreditam trafegar em alguma área cinzenta – NOT !

    Relação sexual sem consentimento é CRIME – com todas as letras!
    – Ainda que ela seja totosa
    – Ainda que ela tenha dado para outra pessoa
    – Ainda que ela já tenha dado para você
    – Ainda que ela (e vc) estejam lokos de droguis (ou pinga, ou xiboquinha…)

    É CRIME!

    • Husseini

      ah vá! sério?

  • karen dorneles costa

    Perfeito, dizem que a culpa é sempre das mulheres.

  • chernobil

    A culpa É das mulheres.

    • spunkmeyer

      Shernobil ,a única culpa(involuntária) de uma única mulher é ter parido uma pessoa como você. Sua mãe deve se sentir muito mal em saber que tem um lixo de filho.

      • RAFAEL

        EU RI HAHAHAHAHA

  • Graciano

    Excelente isso! Sempre considerei esse um dos crimes mais cruéis e covardes de todos. E ainda tem um bando de retardado que insiste em dizer ser culpa das vítimas só porque são mulheres.

    Queria que aparecesse um negão homossexual estuprador com um pinto de 30 cm para arrombar o cu desses desgraçados à força. Depois vamos ver se a opinião deles muda sobre o culpado ser a vítima e não o estuprador.

    • O politicamente correto é ridiculo, as pessoas nâo entendem ironia.
      É impressionante como existem pessoas que jà se armam para discutir fervorosamente, defendendo bandeiras e tudo mais.
      Acho vàlido um tema pesado como esse venha a ser discutido atraves do Humor, é até interessante pois aborda o problema de uma outra perspectiva.
      Basta enxergar “fora da caixa”.

      • Nati

        Aposto que você não ia achar válido falar sobre esse tema pesado com humor se um cara grandão e dotado comesse o seu rabo sem o seu consentimento.

  • Graciano

    Estrupo é um dos crimes mais cruéis e covardes que existem. E ainda tem um bando de retardados ignorantes que insistem em dizer que a culpa é das vítimas só porque são mulheres.
    Queria que aparecesse um homossexual com um pinto de 30 cm para arrombar à força o anus desses desgraçados.
    Depois disso, ainda terem que passar pela humilhação de serem taxados de gays sem serem, e pior, ainda aguentarem ver o seu agressor sendo solto pois foi decidido que o foram eles quem provocaram isso por estarem andando sozinhos a noite.
    Daí vamos ver se a opinião deles sobre o culpado serem as vítimas irá mudar.

    • Felipe Bentes

      E por que que você acha que mandam estuprador pra cadeia??? Se tiver estuprador reincidente por aí….

  • Calmila

    Que merda encrustada. E mais uma fez o machismo forçado para fazer piadinha ridícula =)

  • Loki

    Isso mesmo, ensinem os ladrões a não roubarem, ensinem os assassinos a não matarem, ensinem os traficantes a não traficarem, ensinem a quina da cama amolecer quando vc acertar o dedinho nela, ensine o aço a não perfurar um corpo para ele não ser utilizado como munição.

    • alberto

      eh por ai. pessimo esse post.

    • Talita

      Loki, a questão não está em literalmente ensinar os estrupadores a não estrupar. O cartaz usa de ironia pra mostrar a todos, homens e mulheres, estrupadores ou não, o quanto é humilhante e vergonhosa a cultura de culpabilização da vítima. Estrupo é o crime que as pessoas mais distorcem os fatos, sempre dando um jeito de focar no que a vítima fez ou deixou de fazer, ao invés de focar no combate ao agressor. É um cartaz pra despertar a consciência de todos para o assunto, não é um manual de verdade para educar potenciais estrupadores. Ironia pessoal!

      • Carina

        Exatamente.

  • AhIUAHAIUhAIUHA mto bom

  • Livio

    Compartilho e vivo na mesma área cinza que vocês.

    Mas não concordo com a canalhice que é fazer a vítima “partilhar da culpa”. Sabe, na época dos escandalos do Mike Tyson, ficava igualmente revoltado e tarará. Mas o tempo me fez ver as coisas de maneira mais ampla.

    Uma coisa, é dirigir embriagado. Isto sim, é algo doloso! Não é ser burro, é fazer uma escolha. E acho que é nesta área que estão sendo consideradas essas vítimas – não é !

    Acho que isto tem a ver com definição precisa da culpa. Claro que, quem vive em áreas de risco, está mais sujeito a ser assassinado (bem feito, mora na favela), mais sujeito a morrer em deslizamentos (bem feito, mora no barranco).

    Ok, ok… Eu tiro o “bem feito”!

    Mas e quando vivemos em epidemias de dengue (o cidadão é sujo, deixa garrafas e pneus pelos quintais…), ambientalismo contra saquinhos de plástico, parece que vivemos em um cabo de guerra, onde os maiores culpados acabam se escondendo atrás das vítimas.

    Culpa ?

    Imagine a culpa que essas cabeças criadas com o conceito do pecado original carregam, imagine quantas deixam de prestar queixa, ou por que “era conhecido, amigo, pai, padrasto, primo”, ou quantas deixam se levar pela culpa, de entender que de alguma forma, poderiam ter contribuido para esta tragédia.

    Por que crimes sexuais, abusos, tem um lado ainda mais cruel – o corpo pode, eventualmente, vir a sentir prazer! Não é obrigatoriamente doloroso em todos os casos, e isto, em vitimas de abuso infantil (e por que não, em adultos também), é uma condição devastadora – por que, a sensação agradável se confunde com o ato abusivo. O corpo responde aos estímulos.

    Então, na minha modestíssima opinião, claro, que existem comportamentos de risco, como existem em tantas outras situações. Mas, se não se define claramente, escandalosamente, quem é o criminoso, infelizmente, muitas das vítimas escolhem se calar, se sujeitar, se consolar, sem denunciar algo que é muito mais que uma agressão é um ato CRIMINOSO

    E claro, uma vez que isto fica claramente definido, muitos “desavisados” podem vir a ter uma postura mais séria.

  • Leo

    A policia nao está em todos os lugares para proteger sua casa, seu carro e seu corpo.
    Faça sua parte evite dar bobeira.
    Ou voce acha que um país que nunca conseguiu mudar a cabeça de politicos ladrões e policiais corruptos vai conseguir consertar um estuprador.
    Cuide-se, porque no Brasil nao tem ninguem pra cuidar de voce.
    Ou continue andando sozinha no escuro esperando que o bandido tenha conciencia…

    • É muita ingenuidade achar que mulheres só são estupradas se andarem sozinhas no escuro, se vestirem roupas curtas ou se forem bonitas. Tudo isso importa tanto quanto um “não” para o homem que acha que quando a mulher diz “não” quer dizer “sim”, e que toda a mulher gosta de canalhice mas finge que não. É um jeito fácil de esconder a face de todo mundo que dá suporte a esse tipo de ridículo, justamente em lugares-comuns ou besteiras desse gênero.

  • Z i Zo

    Ontem mesmo eu impedi uma mulher de ser estuprada.
    O que o auto-controle não faz xD
    aiuwehaiwuheiawuheiawuheiawheiawuhe

  • Carlos

    Se as famílias ensinassem as moças não se vestirem e agirem como prostitutas e se elas não dessem pro primeiro playboy de carro, o índice de “estupros” como os sensacionalistas noticiam seria com certeza bem menor.

    • Nobow Rex

      Quer dizer então que a culpa é da mulher?!?!?!

      Carlos, vc fede!!!

    • Lika

      Como se fosse somente as mulhes que se vestem como prostitutas que sofrem estupro! Hipócrita!

    • aaaaa

      @Carlos:

      Mulheres de burca também são estupradas. A culpa é delas, por mostrarem os olhos que nem putas?

  • Helder

    Deveriam colocar uma tag ironia, para ver se algumas pessoas conseguem entender. E, sinceramente, esse post foi incrível.

    A menos que a mulher estupre você, ela não é culpada pelo estupro. É a mesma coisa que dizer que o cara que foi roubado é culpado pelo roubo. Ele pode ter deixado a casa aberta, pode ter sido desleixado por esquecer a janela aberta, enfim, pode ter sido burro, mas culpado ele não é. O mundo é duro, ruim e brutal? É. Mas isso não quer dizer que nós também devemos ser assim.

    Transferir a culpa de um estupro para a quem foi estuprado, ou violentado se preferirem, é inverter completamente a moral das coisas.

  • Chernobil

    “Se uma mulher for estuprada na cidade, e não gritar alto suficiente, ela deve ser apedrejada até à morte (Dt
    22:23-24). Caso seja no campo, então ela vive (Dt 22:25). Enfim, se o estuprador for apanhado, ele deverá pagar
    uma quantia ao pai e casar com a estuprada (Dt 22:28-29).”

    • aaaaaaaaaa

      @Carlos
      Levítico 19:27 – Não cortareis o cabelo, arredondando os cantos da vossa cabeça, nem desfigurareis os cantos da vossa barba.

      Cortar a barba = inferno;

      Levítico 19:28 Não fareis lacerações na vossa carne pelos mortos; nem no vosso corpo imprimireis qualquer marca. Eu sou o Senhor.

      Tatuagem = inferno;

      Levítico 19:19 – Guardareis os meus estatutos. Não permitirás que se cruze o teu gado com o de espécie diversa; não semearás o teu campo com semente diversa; nem vestirás roupa tecida de materiais diversos.

      Tecidos mistos = inferno;

  • Juca Lambisca

    Nunca entendi o problema que as mulheres veem em fazer sexo sem consentimento…se elas relaxassem quanto a isso não teriamos problema com estupro

    • fernandonegao

      Okay sabichão!
      Tô indo lá fazer sexo sem consentimento com tua mãe, tudo certo né?

  • Não curti o post… acho que esse tipo de assunto é muito chato, principalmente se vc pensar que tem mãe, irmã, namorada/noiva/esposa, etc..Entendo q foi por senso de humor, mas acho o tema infeliz. Quanto ao que o CARLOS disse, concordo que isso tem que ser discutido na familia, mas não só com as mulheres, também com os homens….

    • Okay, tudo que for relacionado à sexualidade e ao machismo a gente vai deixar por conta das famílias. Afinal, uma criança vai a escola para aprender matemática, português, essas coisas, e não a ser um cidadão decente, entender a sociedade em que vive, a entender de onde vem os próprios pensamentos que entucharam na cabeça dela… É para passar no vestibular, saca? E navegar na internet, cara, para quê achar discussões sobre temas importantes? Vamos falar sobre pornografia e canais de humor do youtube, o resto a família vê.
      O post foi fantástico. Mostra que esse blog não é só uma brincadeirinha. E testa para ver o que os leitores tem na cabeça, se são piadinhas 24 horas por dia ou se eles usam a cabeça para pensar.

  • Dessa

    o 9 meodeos eu chorei de rir com o número 9… tô imaginando a cena…

  • Livio

    E todos sabem o que acontece com estupradores na cadeia, não sabem ?

  • ana

    Gente, eu estou chocada com os comentários masculinos, nunca tinha visto uma opinião dizeno que a culpa do estupro era da mulher, perceber que tem pessoas que pensam assim é triste… gente isso é uma questão de agressão à pessoa.
    Vê pessoas que dizem o assunto ser chato só pq nao e um video retardando de alguem falando mamilo(nao que nao seja engraçado para alguns), as vezes parece que as pessoas nao querem se educar e qualquer tentiva disso soa como chato!! por favor ne…vamos colocar algo na cabeça alem de cerveja, futebol, bunda e peito!!

    • Husseini

      serio q vc nunca tinha ouvido falar em “a culpa é da mulher”? sempre ouço isso, é tosco e completamente sem sentido mas eu duvido q vc nunca tenha visto algo assim haha

      e sim, se ela andar de saia justa e bla bla bla pode aumentar a possibilidade, mas é o mesmo q vc andar a pé doq de carro, as chances são maiores de ser assaltado mas nem por isso é culpa sua, eles só dizem isso por q eh sobre mulheres.

    • Não tem como o homem parar de pensar só em cerveja, futebol, bunda e peito e nem a mulher parar de pensar em bolsa, sapato, silicone e cabeleireiro, enquanto todo mundo na maior hipocrisia em relação a isso. Você provavelmente já ouviu o homem ou até a mulher culpabilizar uma mulher por ser uma possível vítima: “Menina, não ande por aí a noite, se algo acontecer a culpa é sua” ou “Você não devia sair vestida desse jeito, é vulgar” ou merdas assim.

  • Crysmx

    Estupros é causado sempre por oportunidades que o estuprador tem..
    Logo mulheres, cuidado com ruas vazias, papinho legal de certos individuos em festas,bebidas oferecidas por estranhos, e se vistam menos como putas, isso pra um safado endemoniado é tb uma oportunidade…
    Entao quanto menos oportunidades melhor.

  • Somebody

    Wow, este post mexeu com muita gente, hem!

    Gostei da abordagem, parabéns!

    E, assim:

    Se as mulheres deveriam usar menos saias, se vestir de forma \”mais decente\”, então homens não deviam tirar camisa e andar só de bermuda na rua!

    \”Olha, a mulher de microshorts, que facinha…\”

    \”Olha o cara sem camisa… Tá calor mesmo, tem que tirar camisa!\”

    Preconceeeeeeito hem, se liguem…

    • Carina

      Realmente, nunca vi um caso de algum homem ser estuprado por andar sem camiseta. Como se mulheres que estão indo trabalhar de roupa social, mulheres de burca, crianças e idosas tb não fosse estupradas. Os homens só falam da roupa porque são criados para odiarem as mulheres e transferem a culpa de tudo para nós, inclusive dos crimes os quais nós somos vítimas.

  • Carol

    Esse negocio de que os estupradores querem as que se vestem que nem “putas” é a maior mentira que eu já vii’ Eles preferem as que são certinhas que eles sabem que não vão conseguir nada facil .. E esses babacas retardados que dizem que a culpa do estupro é da mulher, por causa de pessoas retardadas e machistas como voces é que o mundo não vai pra frente idiotas eu tenho pena de voces.

    • luhabib

      Concordo com você Carol!

    • luhabib

      Concordo com você Carol!

  • Chernobil

    Várias mulheres tem sonhos eróticas de serem estupradas,

    • Mimi

      Várias = as 3 bilhões de mulheres na Terra?
      Várias = todas as crianças do sexo feminino que são abusadas todos os dias?
      Várias = a sua mãe (se é que você foi parido, e não cagado?)

      Eu acho que já demonstrei o quanto a sua frase, embora verdadeira, não faça nenhum sentido na discussão do ESTUPRO, não da realização de uma fantasia sexual consentida.

      E, bem, vários homens queriam experimentar a sensação de um consolo na bunda. Isso então me dá o direito de pegar qualquer um, qualquer seja a roupa ou a idade dele, drogá-lo, amarrá-lo e chamar amigas minhas para violentá-lo repetida e agressivamente com um consolo?

      Ah, esquece, é uma pergunta muito difícil pra alguém do seu nível…

    • Mimi

      Ah, agora eu entendi o seu problema! Você é tão retardado que não consegue ler uma frase com mais de cinco palavras, daí só conseguiu entender meu nick, huhauahuahuhua!

      Tão pouca água doce na Terra e tantas capivaras humanas como você para consumi-la…

  • brownie

    Gente, primeiro que mulher tem direito a andar na rua vestida do jeito que bem entender sem ser agredida por isso, igual os homens.
    Segundo que a grande maioria dos estupros, coisa de 80% pra cima, é cometido por algum CONHECIDO da vítima: pai, padrasto, tio, avô, “amigo”, etc etc. Procurem estatísticas sobre isso pra ver. Só isso já invalida o argumento engraçadinho que postou “ensinem os ladrões a não roubarem”. Não é questão de ensinar um criminoso, e sim conscientizar essa machaiada de plantão que mulher não é objeto.

    • anônimo

      Não invalida.

      Não é porque um cara é capaz de estuprar uma conhecida ou parente que vai haver mais chance de ele “aprender” que é errado lendo isso aí.

      Isso só piora, só diminui as pífias chances de ler algo assim “conscientizar” o estuprador. Justamente esses são os que menos esperança se pode ter de mudar, porque o natural é que as pessoas tivessem mais empatia com conhecidas e amigas.

      • anonimo2

        ironia, ja ouviu falar?

  • anônimo

    O problema dessas campanhas serem placebos ingênuos e, especialmente desastrosos, baseado em pseudociência.

    Pressupõe que um estuprador seja um cara qualquer que, vê uma mulher, não consegue se conter, e vai lá estuprar porque pode.

    (Não que isso não possa ocorrer nunca; nem com o maior exagero em cima das estatísticas em países como EUA ou Brasil se consegue isso, mas naquilo que talvez verdadeiramente se pudesse chamar de “culturas do estupro” como em países árabes, a coisa é realmente bastante diferente. É curioso que me parece que a maioria das feministas evitam essa comparação, porque, se fizessem, teriam que aceitar, como Camille Paglia, que não temos no “mundo ocidental” uma cultura do estupro, mas justamente o contrário. De fato, se as pessoas forem pesquisar quais penas seriam merecidas a quais crimes, o estupro freqüentemente é considerado merecedor das piores penas. Enquanto em alguns países árabes, aí sim, a mulher é condenada POR SOFRER estupro ou até ao estupro.)

    Esse mito de que todo homem é um estuprador em potencial decorre simplesmente do fato de que não é possível distinguir os estupradores seriais facilmente dentre a população de homens normais, com repulsa total ao ato de estupro, incapazes de praticá-lo.

    A partir daí, então a “lógica” fadada ao fracasso para prevenção ao estupro é de educar os homens. “Não fale de boca cheia, não jogue lixo no chão, não estupre”. Aí os homens, estupradores natos de outra forma, vão finalmente aprender que é errado (porque antes dessas campanhas, ninguém nunca tinha ouvido falar que é errado estuprar também).

    E então as mulheres poderão se expor tranquilamente a situações que antes eram consideradas “de risco”, e estarão completamente a salvo.

    Isso é mais ingênuo do que imaginar que se fizéssemos cartazes com “não roube” poderíamos então dormir com os portões, portas e janelas destrancadas, largar nossos carros com as chaves no contato e não esperar nenhum roubo. Porque os ladrões fariam aquilo que era esperado deles, se comportar direito.

    Acho que talvez fique difícil para as mulheres imaginarem a repulsa natural ao ato de estuprar, pela própria condição de mulher, daí acabem, sem tentar se colocar na pele de um não-estuprador, imaginando que todos são igualmente capazes. Tentem fazer isso, imaginem se considerariam “legal” transar com um cara que não quer, aos prantos, ou tendo que dopá-lo. E se pergunte se é algo que você não faz só por “educação” ou se tem algo mais fundamental, uma repugnância ao ato que te torna incapaz de praticá-lo.

    Outra analogia, talvez mais útil para entender o problema dessas campanhas. Imagine uma campanha contra a violência infantil:

    1 – Não coloque drogas para as crianças dormirem se estiverem fazendo muito barulho e você quiser dormir
    2 – ao ver uma criança andando sozinha, deixe-a em paz!
    3 – se você parar para ajudar uma criança que tropeçou ou caiu da bicicleta, lembre-se de não torturá-la
    4 – nunca jogue água fervendo num filho seu ou da criança que estiver cuidadndo como babá, por mais irritada que você estiver. Também não os queime com cigarros ou panelas quentes
    5 – não bata as cabeças das crianças contra as paredes
    […]
    10 – NÃO VIOLENTE CRIANÇAS

    Ficou óbvio agora que não é uma questão de educar essas pessoas que “não tinham consciência” de como o que estavam fazendo era errado, que nunca ninguém havia dito que não fizesse? Que simplesmente não é qualquer pessoa igualmente capaz de tais atos, que são repugnantes a quase qualquer um que tenha tido um desenvolvimento saudável, exceto por uma ou outra, que, por qualquer razão, foge da regra? E que essas pessoas simplesmente não vão mudar por causa de cartazes como esses? Que não se pode contar com isso para imaginar que as crianças vão estar seguras?

    E que, para proteger as crianças dessas pessoas, não podemos pensar que, por que não é culpa da criança ser torturada, não há nada que possamos fazer para evitar isso? Desde o “não fale com estranhos” até ter muito cuidado e vigilância incessante quanto as pessoas com quem elas ficam em contato?

    A literatura científica (ex., “The causes of rape”, de Lalumière) diz que nenhuma tentativa de tratamento de estupradores conseguiu fazer com que parassem ou menos diminuíssem o comportamento de estupro.

    E agora querem tentar conseguir isso com cartazes, “não estupre”. Acho que esse “tratamento” não foi tentado, quem sabe funcione e as mulheres fiquem a salvo então.

    Se as pessoas se preocupam realmente em prevenir esse crime horrendo, tem que voltar os olhos para o que a ciência diz a respeito, e não ser engabelado por chavões feministas conspiracionistas que acham que o estupro é uma arma do homem para manter a mulher oprimida na sociedade ganhando menores salários e todas essas coisas que muitas vezes ultrapassam os limites do ridículo. Até “principia mathematica” de Newton feministas já consideraram como um “manual de estupro”.

    Infelizmente, sem o desenvolvimento de tecnologias como as do filme “minority report”, a prevenção irá consistir principalmente em se tentar evitar se expor a situações de risco (o que não inclui tanto não se vestir de forma “provocante”, na verdade, essas roupas parecem ter até um efeito “protetor” segundo ao menos um estudo, mas principalmente beber moderadamente, evitar pessoas bebendo demasiadamente, e talvez principalmente, evitar ser “isolada” por alguma pessoa que pode até ser um amigo, alguém insistindo em dar carona para casa ou algo assim, especialmente se foi alguém que ofereceu bebidas anteriormente), bem como aprender auto-defesa eficiente.

    Campanhas contra o estupro funcionais deveriam não ter o foco inútil de tentar “conscientizar” o estuprador serial, ou livrar a mulher do sentimento de culpa do comportamento de risco, mas sim insistir que, enquanto ela não tem culpa, *há* comportamentos de risco, situações em que a pessoa fica mais vulnerável, como sob o efeito de bebida alcoólica (e não são necessárias drogas adicionais, as “drogas do estupro” nunca são encontradas no exame médico em casos de suspeita da vítima, pelo simples fato de que a bebida alcoólica (que pode contudo ter mais álcool adicionado) é suficiente, mais barata, e menos incriminadora para o estuprador), que aos homens não estupradores há também não só o risco deles mesmos serem vítimas de estupro se bêbados, mas perpetradores — e estarem bêbados não pode ser visto como amenização, da mesma forma que dirigir bêbado não é amenização para um acidente de carro; a responsabilidade deve ser em não beber além da conta, e algo no sentido das mulheres não se sentirem envergonhadas em denunciar, o que pode evitar futuras vítimas do mesmo estuprador, daí gradualmente a impunidade diminui, uma vez que em algum dos casos, ou talvez com a soma das denúncias, se tenha evidência suficiente para condenação. Um problema desses casos de estupro mais comuns é que, pelo fato da vítima estar alcoolizada ou inconsciente, na maior parte dos casos não há evidências de que tenha sido algo forçado ou involuntário, então a condenação é muito difícil. A melhor estratégia seria talvez telefonemas grampeados onde a vítima fizesse o estuprador admitir, sem saber que está sendo gravado. (Apenas uma possibilidade que me ocorreu, infelizmente talvez possam haver empecilhos legais para isso, como não ser qualquer gravação admissível como prova).

    Quanto aos estupradores poderem ser conhecidos ou até parentes, isso simplesmente não afeta nada a perspectiva (e mais importante, as estatísticas sobre a preponderância de estupradores seriais) de que não são todos homens igualmente predispostos ou propensos ao estupro, e que, para remediar isso, bastam cartazes. Isso simplesmente diz o que não é novidade alguma: sociopatas existem, e eles têm familiares e conhecidos. Que podem ser também suas vítimas. Eles não surgem “do nada” sem família, vivendo isolados de qualquer contato social feito.

    Eu faço só um pedido. Apenas considerem a possibilidade disso que eu disse ser real. Dos estupradores não serem minimamente afetados por esses cartazes pedindo para que parem. Não importa o quanto se peça educadamente ou até de forma mais rude e ameaçadora nos cartazes. Imagine que são animais selvagens perigosos, não gente de quem se esperaria um comportamento responsável. Apenas imagine que, em vez de ser um animal de agressividade óbvia e evidente, que você identifica facilmente, eles são como qualquer pessoa, e vão tentar conquistar a sua confiança para te estuprar. “Golpistas”, pode imaginar serem golpistas, “con men”. Mas em vez de quererem te arrancar dinheiro, querem te estuprar. E na maior parte do tempo não te arrastando para um beco, mas conquistando sua confiança e até tendo algum grau de contato físico sexual consensual antes de haver o estupro.

    O mundo ideal para esse é um mundo onde suas vítimas estão convencidas de que ele não existe. De que o fim do estupro pode ser conseguido com uma campanha como “não jogue lixo no chão e não estupre”, e que as mulheres, suas vítimas, podem simplesmente andar despreocupadas, porque agora os homens de modo geral “finalmente” sabem que o estupro é errado. Ele pode até em algum momento vir com a lábia de como essa campanha é importante, como é bom que finalmente estejam dando atenção a esse problema e educando os homens, acabando com o machismo. Porque ele na imensa maior parte do tempo não é um cara que simplesmente “não sabia” que o estupro era “errado” para começar.

    • H.C.T.T.

      A ironia do “cartaz” não se refere a uma tentativa de educação daquele que comete o ato hediono, colega. E sim, de quão bizarro é fazer a vítima de culpada do crime. 😉 (“Ela estava de saia curta e não calça comprida, culpa dela ser estuprada” = “Ele estava a pé e não de carro, culpa dele ter sido roubado”). Primeiro que a visão é errônea pelo fato de várias mulheres com várias vestimentas sofrerem tal crime. E segundo que o fato de “culpar a vítima” viabiliza o ato de amenizar as ações do criminoso, ou seja, algumas vezes há mais compaixão pelo culpado do que pela vítima, que agora passa a ser a acusada do crime. E é isso que tem que diminuir, entende?

  • eduardo

    Hahaha! Engraçado! Muito bom!

    Pena que tem umas feministas que já estão espalhando isso, mas de forma séria (como se todos os homens fossem, de fato, potenciais estupradores). Ou é ingenuidade ou um daqueles engajamentos políticos extremos que fazem a gente ficar burro.

    Mas o listinha é super legal! Abração!

    • A questão é não culpar as mulheres por serem estupradas, porque estavam vestindo algo “provocante” ou sei lá que merda. Mesmo quem não estupra às vezes tende a culpar a vítima.
      Só no Brasil alguém pode achar que ser feminista é estar engajado politicamente de forma exagerada. Ah, claro, eu vou adorar ser tratada de modo diferente por ser mulher, afinal, não quero ser estraga prazeres. É claro que uma mulher que que tem consciência que sofre sexismo é uma alienadora de pessoas. E essas pessoinhas, coitadinhas, por serem culturalmente indiferentes a esse tipo de preconceito muitas vezes subjetivo, estão plenamente corretas! Nem um pouco alienadas!
      País de bosta.

  • Chernobil

    mi mi mi = chororô

    senta cláudia.

  • Anonimous

    3 milhões de moças até que eh pouco, se comparado a população total deste planeta =)

    • Pouco é a quantidade de neurônios que você possui.

  • Carlos

    Os homens são errados por consumir pornografia, certas estão as mulheres em se tornarem produto. Generalizar que todos os homens são canalhas estupradores tudo bem, mas generalizar que todas são prostitutas interesseiras não pode.

    • O Carlos está generalizando uma coisa que obviamente uma pessoa que entende o que é esse tipo de preconceito não faz. Nem todos os homens são canalhas estupradores, e nem todas as mulheres são prostitutas interesseiras. Porém, um cara que conquista várias mulheres é bem visto, como quem sabe aproveitar a vida, mas uma mulher que faz o mesmo é vadia, interesseira e imoral. A questão não é “coitadinhas das mulheres, são chamadas de vadias, todos os homens são estupradores sem coração”, a questão é: Se um homem não sofre esse tipo de burburinho social, porque a mulher pode sofrer? Se um homem sem camisa é a atração de um programa de TV, isso é tão idiota e pouco criativo do que uma mulher de biquini rebolando para lá e para cá num programa de TV. Se uma mulher não apóia isso, mas apóia que o homem possa ser mercantilizado, ela não passa de uma burra. Mas se uma mulher diz que não quer ser mercantilizada e que o estupro só ocorre em decorrência de uma sociedade que vê as vontades dos homens em detrimento das vontades das mulheres, então essa mulher está bem na medida do que diz. Se acha errado que te chamem de canalha, não chame todas de vadias. É fácil e bem infantil. Se quer uma saída fácil, faça isso.

  • Chernobil

    Mulheres aceitam bem a sociedade machista quando se benefeciam dela.
    Pagar ingresso mais barato na balada, isso pode.
    Mesmo elas sabendo que o principio de em todas as baladas o ingresso feminino ser mais barato ou até mulher entrar de graça, é para satisfazer o desejo dos homens de estar em um ambiente repleto de mulher, quanto mais melhor, fica mais fácil para conseguir uma. Elas sabem, elas aceitam. Quero ver as revoltadinhas se negarem a agradar os machos e deixar de aceitar entrada gratis, bebida gratis, carona.

    • Anônimo

      Mulheres entram na balada sem pagar, logo, merecem serem estupradas.

      MAN LOGIC.

  • ariadne santos pereira

    parece dicas para mulheres.. se sarcarmo ou não.
    dicas femininas..

  • O pior ESTUPRO é aquele que acontece dentro da sua própria casa!