colunas

Fetiches estranhos em família

23 jul 2014 | por em Mete a Colher às 22:08

O casal para agora para ler os e-mails mais sem-noção dos seus leitores.

Môre veste:

 Fetiches estranhos em família

0 Comentários

 Os velhos não devem viajar

Um velho subia as escadas que dão acesso a Machu Picchu. Usava bengala e um tubo de oxigênio, além de contar com o amparo de uma enfermeira. Tinha o rosto desfigurado pelo esforço. Quem já fez sabe que esse é um caminho cansativo, mas é no topo que está a melhor vista da Cidade Sagrada. Senti-me mal pelo velho. Por que esperou tanto para viajar? Agora já não tem mais forças. A aventura de descobrir novos lugares tornou-se um tormento físico. Não há como aproveitar, o tempo dele simplesmente passou.

Meu guia notou meu olhar sobre a carcaça do velho. Era ele também quase um ancião. Baixa estatura, pele curtida e nariz de Inca. Perguntou o que eu achava, respondi apenas que tudo tem seu tempo. Ele então me ensinou algo poderoso:

Só fica velho quem desiste dos próprios anseios. Talvez seu corpo padeça, mas a juventude não está nele. A juventude está na coragem e determinação em realizar o que se quer. Esse homem que sobe as escadas não traz com ele sua velhice. Ele carrega em si uma confiança enorme, algo que independente de seu corpo. Quantos homens querem subir esses degraus e nunca virão? Quantos homens já desistiram antes de tentar? Quantos homens já estão velhos antes de estar? Esse homem que sobe as escadas não é nenhum deles, ele conseguiu.

Parei quando faltavam alguns lances de escada. Esperei o velho. Queria olhar seu rosto quando visse Machu Picchu. A Cidade Sagrada é a coisa mais linda que eu já vi nos meus anos de estrada, mas nada que se compare aos olhos marejados daquele homem.

Pensei então em quem está velho antes de estar. Senti-me mal novamente, mas dessa vez com razão.

Um abraço!

Pedro Schmaus

0 Comentários

Gell Responde: Cospe ou Engole?

17 jul 2014 | por em Mete a Colher às 3:00

As perguntas mais escabrosas e as respostas mais sem noção.

0 Comentários

 Japão em 2 Minutos | DO SALÁRIO ATÉ A CESTA BÁSICA

Compilando várias dúvidas que chegam até mim das pessoas sobre o Japão, resolvi fazer este vídeo dando uma noção de mais ou menos o que você gasta no dia-a-dia nipônico. Claro que isso não é uma enciclopédia. Apenas algo para você não ficar perdido. Soca o dedo no PLAY e BOM VÍDEO!

Caso queira saber o valor das coisas que eu mostrei no vídeo na moeda que você tem costume, entre no www.xe.com e faça a conversão do valor desejado com a cotação atualizada. Apesar de eu ter sido bem prolixo no vídeo, mais uma vez eu digo que os valores variam muito dependendo da região que você mora, tipo de trabalho e etc.

Siga-me no Twitter: @BrenoYudi
Se inscreva no Canal Pandatômico.

Forte abraço e até a próxima!

0 Comentários

As mentiras que ELAS contam

4 jul 2014 | por em Mete a Colher às 9:53

Não, não caiam nessas mentiras!

Apoio:
 As mentiras que ELAS contam

0 Comentários

As mentiras que eles contam

26 jun 2014 | por em Mete a Colher às 20:42

É isso mesmo mulherada?

0 Comentários

Mulher quando resolve assistir jogo de futebol com a namorado (ou marido), aguenta…

0 Comentários

 Sentir vergonha do país do futebol

Quer parecer inteligente e reacionário? Odeie o futebol. Diga que é coisa de gente alienada, algo que só serve para desviar a atenção das massas das grandes questões. É claro, não fale que Carlos Drummond de Andrade adorava futebol, isso vai acabar com o seu argumento. Esqueça também que Nelson Rodrigues e Albert Camus curtiam uma peladinha. Lembre-se: futebol é coisa de gente burra.

Para completar, sinta-se envergonhado de morar num país que só é conhecido por causa de um esporte. Diga que preferia ser alemão, afinal de contas é melhor ser lembrado pelos campos de concentração nazistas. Se não der certo, diga que prefere ser estadunidense, aquele pessoal que promove inúmeras matanças em outros países.

Em todo caso, pense na França. Eles são lembrados pela arrogância e covardia durante a II Guerra Mundial. Se a coisa apertar, prefira ser inglês. Lá o comércio de escravos e as colônias ajudaram a elite a fazer o pé de meia. Quem sabe japonês? Só alguns estupros durante o Massacre de Nanquim.

Dos chineses lembre que o governo causou uma fome tão grande que matou trinta milhões dos seus próprios cidadãos. Diga que preferia ser espanhol pelas bananas jogadas no campo. Deseje ser norueguês pelo assassinato de inocentes por extremistas cristãos. Afirme que prefere ser belga, um povo que fomentou uma falsa diferença entre povos em Ruanda e depois deixou milhões de tutsis para morrer nas mãos dos Interahamwe.

Enfim, diga que é uma droga chegar no exterior e ver um gringo dizer “vocês são os melhores no esporte mais popular do mundo”. Um esporte que só ensina superação, disciplina e respeito. Ensina que a vida é feita de vitórias e derrotas e que todos podemos sempre melhorar, apesar dos nossos defeitos do passado e do presente.

Quantas nações unidas por guerras, morte e ódio e nós aqui unidos por tudo que o esporte representa. Nos sentimos mais próximos durante uma competição na qual não morre ninguém, em uma disputa na qual adversários se abraçam e trocam camisas no final. Que vexame!

E afinal de contas, o futebol é apenas um jogo, vinte e dois homens correndo atrás de uma bola. E música é só uma vibração no ar. E amor é só a interação de elementos químicos no cérebro.

Pedro Schmaus

0 Comentários

Dia dos Namorados. Não Vacile!

11 jun 2014 | por em Mete a Colher às 16:17

Capricha porque mulher é um bicho rancoroso.

0 Comentários

 Otamatone   O Instrumento Musical Bisonho

A Maywa Denki dos irmãos Masamichi e Nobumichi Tosa, empresa do Japão, inventou um instrumento musical eletrônico com um som peculiarmente irritante. Eu tive a oportunidade de comprar um e estou trazendo para vocês um pequeno review.
Soca o dedo no PLAY e bom vídeo!

Este Otamatone na cor preta que eu comprei, é uma versão média. Dá uma olhada nesse tema do Game Of Thrones tocado por quem entende:

Temos também a versão Deluxe é bem maior, tem saída P10 para ligar em um amplificador ou mixer e as notas são mais facilmente tocáveis que você pode ver neste (já desgastado de tantos covers) LET IT GO:

A versão mini, é só selecionar a música e apertar o único botão na frente para dar cada nota, enquanto se faz o movimento de wah-wah que você pode ver nesse clássico infantil, o Brilha Brilha Estrelinha:

Como já não fosse suficiente os tamanhos apresentados, existe também a versão JUMBO. A maior de todas onde a boca do instrumento tem que ser pressionada com um alicate enorme. Há uma diferença no som, é bem mais encorpado, o volume é bem mais alto e o maquinário interno é diferente dos demais. Sem contar que essa versão precisa de uma bandoleira para apoiá-la igual uma guitarra.

Para finalizar a série de vídeos (parabéns se tu teve saco até chegar aqui sem pular nenhum play), deixo com vocês um clipe que traz japinhas bonitinhas em biquinis e um robô no melhor formato J-Pop tocando o OTAMATONE JUMBO:

Me siga no Twitter: @BrenoYudi
Se inscreva no Canal Pandatômico

Até a próxima semana!
Forte Abrazzz

0 Comentários

Tarde demais, Fenômeno

3 jun 2014 | por em Skyzonamidia às 15:25

 Tarde demais, Fenômeno

Recentemente, nosso um dia mais amado herói, responsável por carregar em suas costas todo o peso do orgulho de nossa redescoberta autoestima finalmente resolveu acordar para o quanto andava pisando em sua própria história e no amor que milhões, este que escreve incluso, o devotavam.

Sim, senhores, ele mesmo, Ronaldo Nazário, nosso Fenômeno, o indestrutível craque, jogador completo, capaz de atuar em qualquer posição que o colocassem do meio pra frente, dono de um domínio e controle de bola poucas vezes visto, rápido, de um raciocínio veloz como suas pernas, percebeu que andava dormindo e acordando com cobras e provando de seu veneno.

 Tarde demais, Fenômeno

Ciente do quanto andou se contaminando com a imundície que cercou a preparação despreparada para a Copa da Fifa – hoje, infelizmente sabemos, aquilo nunca foi “do mundo”, mas de algumas dezenas de mafiosos, como muito bem lembrou o jornalista britânico Andrew Jennings em seus recentes livros sobre o futebol e a instituição -, o Fenômeno resolveu romper com o governo, respondeu ao Romário, se disse envergonhado com tudo que nossos (di)gestores nos fizeram, tirou foto ao lado do Aécio Neves.
Continue lendo…

0 Comentários

Japão em 2 Minutos japão cultura japonêsa a vida no Japão  CARDÁPIO HUE HUE HUE JP JP JP
Japão, meu lindo Japão. Creio que a Copa do Mundo seja um evento muito mais marcante do que as Olimpíadas, afinal, nunca ví tanto ‘Brasil’ estampado por todos os lugares como agora está o Japão. Empresas alimentícias vendendo o “sabor do Brasil” a rodo, mas de um jeito que o brasileiro desconhece, como por exemplo o Café Boss: Feito com o café bourbon amarelo escrito em português mesmo na lata e com o detalhe do Brasil com -S. Todo o requinte e grãos selecionados de primeira qualidade do Brasil e preparação merda do Japão. Aguado, de cor ‘amarronzada’ e com sabor estranho para quem está acostumado com umJapão em 2 Minutos japão cultura japonêsa a vida no Japão  CARDÁPIO HUE HUE HUE JP JP JP café preto do dia-a-dia. Parece mais um pingado do que um café mesmo.
Outro produto é o Pocky, uma espécie de sticks de chocolate (que eu mostro no vídeo abaixo) com o sabor de Açaí. Sabor este que se perde com a alta porcentagem de MORANGO adicionado na mistura, como é informado na caixinha do mesmo. Até que é gostoso, mas comprar um sabor morango, não faria diferença.
Fiquei meio que frustrado ao consumir estes produtos, pois são feitos para o paladar do japonês sem nenhum cuidado com a configuração dos pratos. Ficaria feliz se vendessem um Passatempo (jabá free) com chocolate Alpino. O único restaurante que chegou perto do Brasil, foi o Coco’s que serviu uma feijoNADA que nem preciso comentar, né? Além de doce, não tem nada além de feijão preto servido em uma cumbuca ‘xexelenta’. Fora o abuso do molho BBQ nas comidas de tema Brasil, quando na verdade só lembra o sabor agridoce de comida estado-unidense. BARBECUE NÃO É CHURRASCO, KCT!
Soca o dedo no Play e BOM VÍDEO A TODOS!

Ps.: Não era catchup, era molho salsa. Todavia, o máximo que se ‘bota’ em um churrasco brasileiro é um vinagrete e uma farofa.

Me siga no Twitter: @BrenoYudi

#feijoadaSQN
#NonBaiTeruKoppa
#TacarFogoNoPikachu

0 Comentários

Hallo Leute!

Acompanhe todas as novidades do mundo dos videogames, tá não são tão novas assim, da GAMESCOM 2013 que aconteceu na Alemanha.

As principais produtoras e distribuidoras de games como Nintendo, Sony e Microsoft estiveram presentes mostrando um pouco do que irá ser lançado e o que há de mais novo no mercado dos jogos eletrônicos.

Esse anos faremos cobertura diária do evento, que acontecerá novamente em agosto, com novidades quentinhas e posts ‘quase’ em tempo real num link direto!

 GAMESCOM   A maior feira de games da Europa

 

0 Comentários

 Hoje, às 21h, encontro marcado com Morê e Neguinha no canal Mete a Colher

0 Comentários

 Refrigerante de Sakura
Se tem um lugar neste mundo que, mesmo que você acredite que tenha visto de tudo, o Japão vem até você e te dá um tapa.
Que tal o sabor de um refrigerante aparentemente mais exótico que o Guaraná Jesus, huh? Então soca o dedo no Play e bom vídeo a todos!



Se quiser se inscrever para acompanhar pelo YouTube, só clicar no botão “inscrever-se” na caixinha abaixo do vídeo.
Se quiser falar comigo, siga-me no Twitter @BrenoYudi.
Forte abraço a todos.

0 Comentários