macro-green-eye

Como um olho enxerga a si mesmo?

Veja diretamente os vasos sanguíneos dentro de seus olhos – sem nenhum perigo, apenas balançando os dedos na frente do rosto. E descubra de quebra nesta coluna “Dúvida Razoável” como isso só é possível porque eles foram resultado de um projeto não muito inteligente.

Esta não é uma pegadinha, e pode ser feita em dois minutos. Aprenda e veja dentro de seus olhos na continuação!

Ver os vasos sanguíneos da retina, comofas?

Tudo de que você vai precisar são olhos, dedos e de preferência uma superfície branca luminosa uniforme – pode ser o monitor do computador à sua frente em uma página branca, ou mesmo uma parede branca bem iluminada.

Forme com seus dedos um pequeno buraco através do qual você irá observar a superfície branca. O buraco não pode ser muito grande, um diâmetro um pouco maior do que 5 milímetros é o ideal. Acima, um buraco triangular formado encostando o polegar no indicador, completado pelo dedo médio. Você também pode fazer um buraco quadrado, dobrando o indicador contra o dedo médio.

Agora observe a superfície branca através deste buraco, colocado em torno de 4 centímetros de seu olho. Seus dedos aparecerão desfocados – a distância é inferior à distância em que o olho consegue focar objetos – mas este ainda não é o segredo. O segredo é então balançar sua mão em movimentos pequenos – de 1 centímetro ou menos, com a mesma amplitude aproximada do próprio diâmetro – e rápidos. O objetivo é fazer com que o vão luminoso de seus dedos se alterne rapidamente entre claro e escuro.

Se você fizer tudo certo, verá algumas tênues linhas mais escuras no vão entre seus dedos, lembrando muitos galhos de árvores ou mesmo um vidro quebrado. Isso não é ilusão ou imaginação, você não está enxergando mal. Está enxergando bem, pois são os vasos sanguíneos distribuídos sobre a retina, no fundo de seu olho. Eles a alimentam e o padrão que lembra galhos é conhecido como árvore de Purkinje. Seu olho está enxergando dentro de si mesmo!

Note, por exemplo, que não há praticamente nenhum vaso sanguíneo bem no centro de seu campo visual, a fóvea, que tem a melhor acuidade visual. Depois que você pegar o jeito, conseguirá em segundos ver os vasos sanguíneos de qualquer de seus olhos.

Dentro de um olho ao avesso

Como é possível que o olho enxergue a si mesmo? A culpa é da Natureza. A bem da verdade o que você viu não foram diretamente os vasos sanguíneos no fundo de seu olho, foi a sombra que eles fazem sobre a retina. E aqui está a trollagem do mundo natural: os vasos sanguíneos de nossos olhos passam por cima da camada sensível à luz da retina, e estão constantemente fazendo sombra sobre ela. Eles estão ao avesso.

É como se o sensor de sua câmera digital tivesse todos os fios da bateria passando na parte da frente, bloqueando a luz, e não na parte de trás. Ou como se todo o encanamento e fiação das paredes de sua casa ficassem expostos, do lado de fora das paredes. Eles sempre estão bloqueando a luz, formando um padrão de sombra, e pode-se entender que toda foto tomada por uma câmera assim exiba o padrão dos fios.

Esta é uma das evidências do Design Estúpido – isto é, se fomos projetados por um Criador, ele tomou decisões de projeto definitivamente pouco inteligentes. A Evolução, ao invés, explica como mesmo um olho “mau projetado” em que as veias passam sobre a retina ainda é melhor do que nenhum olho, e fazer as camadas de tecido de um olho virar ao contrário, embora soe como algo simples a um ser inteligente, é um monte improvável muito alto para os pequenos passos da evolução. Todos nós vertebrados temos estes olhos que só estão “ao avesso” a um projetista inteligente, à natureza eles são simplesmente uma enorme variedade de olhos que funcionam.

Apenas não tão bem quanto os olhos das lulas, que surgiram em uma linhagem evolutiva diferente e tiveram a sorte de que em seus olhos a fiação passa do lado “certo”. Com isso, não têm pontos cegos.

Lulas não podem brincar de enxergar a sombra dos vasos sanguíneos dentro de seus olhos. Ou, pequeno detalhe, ver cores.

Isso non Purkinje

Talvez tudo isso deva parecer uma grande piada, afinal, se os vasos sanguíneos realmente passam sobre a retina e sempre estão projetando sombras, por que não os vemos… sempre? Por que é preciso balançar os dedos em frente aos olhos para conseguir enxergá-los?

A resposta, seu cérebro e como você poderá enxergar células dentro de seu olho, na próxima coluna!

  • uma hora tentando ver e nada.

    • é, eu fiquei um tempão tentando e n deu nada pra mim tb, só umas manchas redondas =/

    • Seawulf

      Jeorane – G wins

  • Bru-ñ

    Essa é inédita pra mim, o cara dizer que o ser humano não é perfeito… 

    • Guilherme Bill Costa

      Pois vá se acostumando… Você tem os sisos? Você já fez o teste do nervo óptico, e descobriu que tem uma zona cega no olho? Você pode explicar porque homens têm mamilos? E por que há tantos casos de defeitos genéticos?

      • E não esqueça do apêndice e do osso cóccix.

        • Mariane

          e também ñ se esqueça do Br-ñ… um belo espécime de imperfeição

      • Bru-ñ

        Isso é o que vc acredita, que isso são imperfeições. O que eu e as pessoas que eu conheço acreditam é que TUDO na vida tem um sentido, uma razão de existir.

        • Rafaknoll

          nossa, o ser humano é cheio de imperfeições! seguir religiões é a maior delas!

  • Só por que o olho se enxerga a sí mesmo isso o classifica como 
     “eles foram resultado de um projeto não muito inteligente”.

  • MisterKranium

    Sr Mori: você escreveu:
    “É como se o sensor de sua câmera digital tivesse todos os fios da bateria passando na parte da frente, bloqueando a luz, e não na parte de trás.”

    A verdade é:
    Não tem nenhum vaso sanguíneo passando na frente da LENTE do olho.

    Bela tentativa Sr Mori, mas você falhou miseravelmente.

    Estude melhor como funciona o sensor de uma câmera digital, e você verá como essa sua afirmação é ridícula, você verá como entrou em contradição, porque os “cabos” passam sim em frente do sensor.

    Os sensores das câmeras compactas modernas são altamente ineficientes, veja por exemplo o que acontece quando você tira uma foto com pouca iluminação e alto ISO, a foto fica cheia de ruídos, agora compare a qualidade da foto que você tirou com a “câmera estúpida” que são os seus olhos. Você NÃO diz que a sua câmera digital de R$ 7.000 não foi desenhada, mas o design dela é MUITO inferior ao design dos seus olhos.

    Estude também como funciona uma tela de LCD e verá a quantidade ENORME de “cabos” que passam na frente da tela. 

    Pegue o LCD de uma calculadora barata desmonte e veja que tem cabos de ALIMENTAÇÃO que passam na tela, e são muitos, são oito cabos por cada dígito.

    Outra coisa:
    O vídeo que você indicou é ridículo. Eu não sou contra o ceticismo, mas acho que o ceticismo deve ser praticado com inteligência, o que não é o caso desse vídeo.

    • ceticismoaberto

       Jeorane, o texto faz referência à retina, comparada com o sensor eletrônico, e não à córnea, ou lente. Há vasos sanguíneos passando em frente às camadas sensíveis da retina.

      Sei algo de como funcionam os diferentes tipos de sensores eletrônicos de câmeras comuns, e os “fios” não passam em frente aos sensores. Mesmo em sensores de menor qualidade, como CMOS, eles são projetados para passar AO LADO das áreas sensíveis. Não há sentido em projetar áreas de chips sensíveis à luz que sejam bloqueadas pela luz.

      Sensores de alta qualidade, projetados para ter o máximo de área sensível à luz, com o máximo de circuitos lógicos e de alimentação removidos da “frente” do sensor, podem sim ter um desempenho muito superior a qualquer olho humano. Já há câmeras eletrônicas com ISO 100.000, mais sensíveis que o mais sensível olho humano, é preciso notar.

      Uma tela de LCD, ou mesmo praticamente qualquer tela sensível ao toque, nas tecnologias capacitiva e resistiva, sim têm “cabos” passando em frente à área, é bem verdade. O detalhe, que torna isso em grande parte irrelevante à discussão — ou pelo menos irrelevante à sua crítica — é que esses cabos são TRANSPARENTES.

      Você classificou minha afirmação como ridícula, no entanto espero ter apontado que seus argumentos para desconsiderá-la estão incompletos ou são irrelevantes. No caso do vídeo do astrofísico Neil DeGrasse Tyson, que você também considerou ridículo, infelizmente nem apontou argumentos para justificar tal avaliação. Só posso então responder que discordo.

      Obrigado pelo comentário. Imagino ser um tanto óbvio que você acredita que o olho humano foi projetado por alguém mais inteligente que engenheiros de empresas de câmeras fotográficas. O ponto cego em seu olho, e no de todos os vertebrados, evidencia o contrário.

      • MisterKranium

        O olho humano é uma câmera minúscula com MUITOS MEGAPIXELS, MUITO MAIS QUE QUALQUER CÂMERA PROFISSIONAL DISPONÍVEL NO MERCADO, não existe nenhuma câmera feita pelo homem desse tamanho que tenha essa resolução. Veja o tamanho que tem o sensor de uma câmera profissional e compare com o tamanho do sensor do olho humano, que é minúsculo, então você verá que passar os “cabos de alimentação” na frente do sensor É SIM UMA BOA IDEIA, que provavelmente será copiada pelos engenheiros, assim como eles já copiaram a natureza em centenas de outros projetos. Os “cabos de alimentação” de um sensor de câmera digital passam do lado dos pixels, como você falou, mas é como se eles estivessem na frente, porque eles causam uma INTERFERÊNCIA ENORME na imagem e ISSO É UMA FALHA DE PROJETO.. Os “cabos de alimentação” que passam numa tela de LCD não são transparentes, são semi- transparentes E TAMBÉM CAUSAM INTERFERÊNCIA NA IMAGEM E TORNAM DIFÍCIL FAZER COM QUE CAIBAM MUITOS PIXELS EM UMA ÁREA PEQUENA. Os “cabos de alimentação” do LCD de uma calculadora são visíveis a lho nu.As câmeras projetadas pelos humanos são altamente imperfeitas, E POR ISSO ELAS ESTÃO EVOLUINDO ANO A ANO, qualquer pessoa que tire uma foto a  noite ou com baixa iluminação sabe disso. Mas elas levaram décadas de projetos por engenheiros e cientistas altamente capacitados, NINGUÉM DIRIA QUE O FATO DE TER ERROS NO PROJETO DAS CÂMERAS DIGITAIS É UMA EVIDÊNCIA DE NENHUM PROJETO. É nisso, Sr Mori, que você falhou, o seu argumento é inválido.Eu NÃO estou dizendo que é obvio que o olho humano foi projetado, só estou dizendo que o seu argumento é inválido, contraditório e ininteligente.A linha de raciocínio seguida pelo vídeo que você indicou é igual à desse artigo, isso é, usa argumentos contraditórios e tenta apelar para o ridículo, só que o tiro saiu pela culatra. 

        • ceticismoaberto

           Em verdade a retina tem menos de 10 milhões de cones sensíveis a cor. E o sensor da maior parte das câmeras eletrônicas é menor do que o tamanho da retina humana.

          AGora, para não estender desnecessariamente essa discussão, a princípio, é óbvio que o sistema visual humano — completo, constituído não apenas pelo olho — é superior a qualquer tecnologia que já tenhamos criado. A retina tem, além dos cones, muitos milhões de bastonetes. Nossa sensibilidade luminosa é dinâmica e ainda incomparável com qualquer tecnologia atual.

          Mas esse é o resultado final. Você está tentando ignorar um fato apontando a outro irrelevante. O fato é que não há vantagem em ter vasos sanguíneos passando em frente à retina, acreditar que apenas porque ao final a visão humana funciona melhor do que uma câmera produzida em massa na China *todos* os seus elementos estruturais são superiores e serão mesmo copiados não faz sentido. É algo como acreditar que apenas porque, digamos, seu vizinho joga futebol melhor do que você a unha encravada dele deva ser algo positivo. Não, é em verdade a despeito da unha enravada que ele joga futebol bem.

          Simplesmente não há sentido em passar vasos em frente à retina sendo que eles obstruem a visão. Qualquer projeto inteligente faria o contrário. No caso de telas, partes condutoras só são inseridas em frente a áreas visíveis porque a tecnologia exige tal — em LCDs, por exemplo, é preciso haver condutores para orientar o cristal líquido. Simplesmente não funcionaria de outra forma. No caso de nossa retina, não só poderia funcionar de muito melhor.

          FInalmente, peço que releia o artigo. Ele fala do Design Estúpido, não do design inexistente. Se você prefere acreditar em um projetista estúpido ao invés de considerar toda a evidência da evolução e como ela funciona cumulativamente e cada organismo carrega uma longa herança genética, incluindo muitos acidentes de percurso, certamente está em seu direito. É a liberdade de crença.

          • MisterKranium

            Senhor Mori, olha o que você escreveu:
            “FInalmente, peço que releia o artigo. Ele fala do Design Estúpido, não do design inexistente. Se você prefere acreditar em um projetista estúpido ao invés de considerar toda a evidência da evolução e como ela funciona cumulativamente e cada organismo carrega uma longa herança genética, incluindo muitos acidentes de percurso, certamente está em seu direito. É a liberdade de crença.”Sobre a “estupidez do designer”:Se o design do olho humano é “estúpido” o design das câmeras profissionais também o é, pois elas são inferiores, como você mesmo admitiu.Sobre a liberdade de crença:Concordo com o que você disse, sobre “liberdade” e “direito”, mas perceba que aquilo que você defende sobre evolução e a origem das coisa, também é apenas uma “crença”. Vou demonstrar abaixo: Se você assistir um episódio de CSI, verá o quanto é difícil  descobrir os autores de um crime que ocorreu há POUCOS DIAS, agora imagine a dificuldade de descobrir quem é o culpado pelo “crime” de projetar o olho humano, que existe há milhares de anos. Quem é o “culpado” da nossa existência? AS EVIDÊNCIAS FORAM ALTERADAS, CONTAMINADAS, não tem como saber com certeza, aquilo que você acredita é apenas uma POSSIBILIDADE.

            • ceticismoaberto

              Releia meu comentário. Você tenta justificar um elemento claramente ineficiente do olho apontando a como, ao final, todo o conjunto ainda é mais eficiente que uma câmera produzida na China. É como argumentar que unhas encaravadas são algo bom, apenas porque existe algum jogador de futebol profissional que tenha unhas encravadas. Isso não faz sentido.
              Sobre a evolução ser uma “crença”, sim, ela é uma crença. Uma crença embasada por evidência científica, da qual a história evolutiva do olho dos vertebrados é um exemplo célebre.
              Quando ressaltei sua liberdade de crença, sim estava apontando, ao invés, que sua crença em um projetista estúpido não possui justificativa racional.

              • MisterKranium

                O “elemento claramente ineficiente” que você citou não existe. Veja nos comentários    que as pessoas não estão conseguindo repetir a sua experiência facilmente, esse “elemento” é imperceptível. “Unha encravada” não é um elemento de projeto, é um acidente.
                A crença num projeto também é apoiada por evidências cientificas e lógicas, mas não tem como ser provada, assim como você também não pode provar que é falsa, e também não pode provar as outras teorias sobre as origens das coisas, você pode apenas dizer que é “razoável”, a humanidade é muito jovem, é uma tolice pensar que sabemos alguma coisa.

                • ceticismoaberto

                  Claro, apenas porque o jogador profissional com unha encravada consegue marcar gols, a unha encravada é algo positivo e deveria ser copiada por todos.
                  A crença em um projeto inteligente pode ser evidenciada como carente de fundamento se não há justificativa inteligente para decisões fundamentais do suposto projeto.
                  Já a herança genética partilhada em elementos incluindo exatamente a estrutura dos olhos de vertebrados é fundamento exatamente da evolução.
                  Se você quiser apenas crer, não precisa tentar refutar as evidências da evolução tampouco menosprezar o conhecimento que acumulamos. Pode apenas rejeitá-las com base na fé. É seu direito.

    • MisterKranium

      Veja a imagem abaixo de um sensor de câmera digital da Nikon de 6 megapixels:
      http://en.wikipedia.org/wiki/File:Image_sensor_and_motherbord_nikon_coolpix_l2.JPG 

      Veja essa imagem que mostra os cabos de alimentação saindo do sensor:
      http://en.wikipedia.org/wiki/File:Ccd-sensor.jpg 

      Compare isso com o  olho humano que alguns estimam que, se fosse uma câmera digital, teria cerca de 576 MEGA PIXELS, e é muito, muito, muito, muito mais sofisticado que qualquer câmera digital já projetada pelo homem. 

      Agora pense: qual é o tamanho do sensor do olho humano? Algum engenheiro atual conseguiria fazer melhor? NÃO, não conseguiria, mesmo se conseguisse, isso só provaria que é necessário muita inteligência para fazer uma câmera.

      Senhor Mori,
      A câmera da NIKON da foto acima nem é fabricada mais pois ficou obsoleta devido às suas imperfeições, mas você não diria que ela não foi projetada, só porque é imperfeita.

      • ceticismoaberto

        Sim, se você reparar os sensores em si têm uma área muito menor do que a retina humana.

        A segunda imagem também é notável, com os cabos de alimentação saindo do sensor, porque eles lembram os vasos sobre a retina. COmo escrevi, nenhum projetista colocaria esses cabos em frente ao sensor.

        Se existisse alguma câmera que, por nenhum motivo funcional, apenas por acaso ou simples estupidez, tivesse a fiação passando em frente ao sensor, eu não diria que ela não foi projetada. Diria apenas que foi projetada por alguém pouco competente.

        • MisterKranium

          1- Tem sensores de câmeras digitais que são menores que uma cabeça de alfinete, mas a resolução é muito baixa, para a comparação de tamanhos ser válida teria que ter um sensor com a mesma capacidade do olho humano, o que não seria pequeno, e demandaria uma quantidade de energia tão grande para processar os dados que a “máquina” seria enorme.

          2- Os cabos estão “saindo” do sensor, por que eles tem que sair e ir para o processador, da mesma forma os vasos sanguíneos saem e vão em direção ao coração, o que a imagem não mostra são os condutores microscópicos dentro do sensor e que interferem na imagem.

          3- Se a fiação passar em frente o sensor,  e de alguma forma o processador conseguir eliminar essa fiação da imagem, eu diria que o projetista é muito inteligente.

          4 – O que importa é a qualidade da imagem da câmera, você tem uma câmera de ótima qualidade, que produz imagens perfeitas, daí você a desmonta, gasta LITERALMENTE SÉCULOS para conseguir entender seu funcionamento, e então chega à brilhante conclusão que o projetista é “estúpido” porque pôs os cabos de alimentação num lugar onde você acha que não devia. Se eu fosse o projetista dessa câmera eu diria para você: “Faz melhor, se você é capaz.”

          • ceticismoaberto

            1- Câmeras com mais de 10 megapixels têm sensores de tamanho similar ou até menores do que a retina. As centenas de megapixels a que você se referiu são dos bastonetes, que não capturam cores.
            2- Já discutimos isto, como você reconheceu, mesmo em sensores de menor qualidade, como CMOS, há circuitos lógicos e de alimentação passando ao lado, não na frente de zonas sensíveis à luz.
            3- Se alguém joga bem futebol mesmo com unha encravada, pelo visto você continua acreditando que unha encravada é uma benção.
            4- A evolução já fez melhor com as lulas. Se você conseguir encontrar uma única justificativa de projeto para que os vasos sanguíneos estejam na frente da retina, ainda não se aventurou a expô-la.

            • MisterKranium

              1- 10 megapixels não é nada, uma foto feita com filme (das câmeras antigas, não digitais) tem muito mais que isso. Mesmo os melhores sensores atuais são altamente ineficientes ao captura uma imagem, é simples, tire uma foto com essa câmera e compare com o que você está vendo.

              2- Sim, estão passando do lado, mas estão interferindo na imagem e diminuindo sua qualidade, para a sua argumentação ser válida eles não poderiam nem ficar do lado, teriam que ficar atrás, mas certamente tem um motivo para o designer ter colocado eles do lado, e você não vai chamá-lo de estúpido por causa disso.

              3- “Unha encravada” não é elemento de projeto, é um acidente, então não serve de comparação. E os vasos sanguíneos não interferem na visão da mesma forma que a unha encravada interfere na mobilidade.
              4- Se você desmontar uma Canon 5D, e não entender porque o engenheiro fez determinada coisa, você não vai dizer que ele é “estúpido”, pois as imagens dessa câmera são muito boas. Não sei porque os olhos das lulas são diferentes dos humanos, mas caso tenham sido projetados, eu não diria que esse projetista é “estúpido”.

              • ceticismoaberto

                 1- Você continua uma discussão irrelvante. Já afirmei que a visão humana como um todo é superior a qualquer tecnologia atual, isso não significa que seus elementos individuais sejam os mais adequados e decorrentes de um projeto inteligente. Pelo contrário. Através do projeto inteligente, câmeras com nossa tecnologia limitada conseguem sim ter desempenho melhor do que o olho humano em diversas situações específicas.
                2- E há sensores com todos os componentes de lógica e alimentação colocados na parte de trás!
                3- Os vasos sanguíneos na frente da retina também são um acidente. Eles interferem na visão — NÃO HÁ COMO NEGAR QUE ELES A OBSTRUEM — ainda que possamos enxergar A DESPEITO desse problema. EXATAMENTE como as unhas encravadas de um jogador de futbeol.
                4- Se você desmontar uma Canon 5D e encontrar elementos desnecessários ou projetados de forma incorreta — como baterias que não alimentam nada, só adicionam peso, ou um sistema de lentes inútil — poderá sim dizer que ela foi mal projetada e que um projeto melhor, mais INTELIGENTE, poderia obter a mesma eficiência com menos recursos. Você prefere ter fé nos engenheiros da Canon (que nome apropriado de empresa em se ter fé!), independente do que qualquer engenheiro lhe diga sobre as falhas de projeto da câmera. Dirá que o que o engenheiro diz ser falhas de projeto são coisas que ele “não entende ainda”, e que apesar de nem mesmo você entender, acredita que todo elemento da câmera deve ter sido projetado por alguma boa razão.
                É apenas fé.

            • Paulo Gabriel

              O fato de o cara não conseguir pensar em algo realmente relevante para justificar vasos sanguineos atrapalhando a função da visão (só atrapalha de eu meter meus dedos na frente e ficar balançando, pr ser bem sincero) só prova que vocês dois estão no mesmo ponto de ignorancia. nenhum dos dois conhece o motivo de o olho ser como é. Mas vc é fatalista e desenvolveu esse assunto só para concluir que as coisas são como são. O fato de não se ter provas palpáveis e experimentáveis a todo ser humano sobre a positividade de determinado objeto de discussão não quer dizer que tal objeto não exista ou não seja possivel de existir. Se a ciencia fosse um montro ela se alimentaria de incertezas e defecaria verdades absolutas. E no caso desse texto ele se alimenta de incertezas e fica de prisão de ventre, pois não cagou verdade alguma. Se há uma conclusão a se tirar desse texto é que o autor considera que a perfeição só pode ser instantanea e não pode ser atingida mediante processos. Totalmente o contrário do que ele quis pregar.

              • ceticismoaberto

                Nós conhecemos o motivo do olho dos vertebrados ser como ele é: nosso ancestral comum tinha uma visão extremamente limitada, e a ele ter os vasos na frente da área sensível não deveria fazer nenhuma diferença.
                À medida que evoluímos, os olhos foram ficando mais sofisticados, mas nenhum vertebrado conseguiu escalar o alto monte das probabilidades para reverter o problema inicial, evoluindo ao invés “gambiarras” que tentam lidar com essa limitação.
                Note que essa não é apenas uma explicação inventada para explicar essa questão específica, a Evolução é a teoria que permite entender os enigmas da biologia, e possui evidência indepente — por exemplo, você pode buscar por sinais independentes, bem distantes dos olhos, de que todos vertebrados têm uma origem comum, e encontrará incontáveis evidências.
                Algo similar ao olho dos vertebrados, em outro exemplo célebre, é parte do nervo vago das girafas, que faz um tortuoso caminho quando poderia simplesmente fazer um atalho se tivesse sido projetado:
                http://en.wikipedia.org/wiki/Recurrent_laryngeal_nerve#Evidence_of_evolution

                • MisterKranium

                  Senhor Mori, olha o que você escreveu:
                  “Nós conhecemos o motivo do olho dos vertebrados ser como ele é:…” 

                  A verdade é:
                  “NÃO, vocês não sabem”, nem eu.

    • Ackermann

      Vocês tão sabendo que só porque falam “bonitinho” não faz com que essa discussão seja relevante, né?
      Gente… não discutam com tantas afirmações esse tipo de coisas que nem um nem outro conhece.
      Essa é uma das quatro regras do pensamento propostas por Descartes:

      Nunca aceitar, por verdadeira, coisa alguma que não
      conhecesse como evidente, ou seja, evitar a precipitação e a prevenção, nada
      incluir em juízo que não apresente-se tão clara e distintamente ao seu espírito que não tivesse ocasião de o pôr em dúvida;    

      • MisterKranium

        Descartes estava errado e está ultrapassado.

        Existe um outro nível de inteligência qua alguns chamam de “intuição”.

        A frase que você mencionou é um disparate, porque o conhecimento humano atual é tão grande e aumenta num nível tão acelerado, que você não tem tempo nem capacidade intelectual de assimilar tudo.

        NÃO EXISTE algo como “coisa alguma que não conhecesse como evidente…”, NADA é evidente, TUDO pode ser questionado, inclusive o darwinismo e o criacionismo.

        Então você tem que apelar para a intuição.

        Um cético de verdade questiona os dois lados, (ou três lados, quatro…) ele não se apóia em apenas um lado como fazem os céticos de fachada.

        • ceticismoaberto

           Tentar igualar o darwinismo e o criacionismo, apenas porque ambos possuem aspectos de razão e crença é algo comum.
          Aos que considerem esse argumento, a leitura do seguinte texto é muito recomendada:
          http://ateus.net/artigos/ceticismo/a-relatividade-do-errado/
          “John, quando as pessoas pensavam que a Terra era plana, elas estavam
          erradas. Quando pensaram que a Terra era esférica, elas estavam erradas.
          Mas se você acha que pensar que a Terra é esférica é tão errado quanto
          pensar que a Terra é plana, então sua visão é mais errada do que as duas
          juntas”.

          • MisterKranium

            Ninguém igualou o darwinismo e o criacionismo, são coisas muito diferentes. 

            Mas ambos devem ser questionados e são.Veja o darwinismo ser seriamente atacado no site abaixo:http://pos-darwinista.blogspot.com.br/2012/05/os-evolucionistas-apanhados-de-novo-mas.html 
            Se você navegar no site acima verá centenas de artigos científicos atacando o darwinismo.

            • ceticismoaberto

               E, previsivelmente, o Jeroane respondeu indicando o blog do Enézio.

              Fim da discussão de minha parte. Já respondi a todas as suas críticas, expus minha discordância e, penso, onde você errou, e permiti mesmo a publicação do link do Enézio. Nenhum comentário foi censurado de nenhuma forma.

              Mas não posso discutir indefinidamente. Espero que outros que tenham acompanhado a discussão encontrem algo de esclarecedor.

              • MisterKranium

                Só mais uma última dúvida:

                O que você tem contra o blog do Enézio? 

                Eu gosto.

  • Tamer

    Olha,

    O problema é que mudando o formato do buraco feito pelos dedos, muda também o formato dos “vazos sanguíneos”…

    Pra isso ser verdade, o cristalino do olho deveria funcionar como um espelho, refletido o fundo do olho e retornando pra retina… mas eu duvido. Pode ser só uma ilusão

  • Marcia Hari

    não conseguir ver nada
    Camisetas Engracadas<@:-)

  • Lucas Pereira de Jesus

    Volte e meia eu vejo umas bolinhas na visão ou riscos, principlamente qd eu foco muito a visao e fico olhando diretamente num ponto claro, varias bolinhas vão saindo e aumentando mudando de cor.. não sei se isso é normal? alguem ja viu isso? não é nada que atrapalhe a vida..

    • Pode ser moscas volantes, da uma procurada. Eu também vejo.

    • ade155

      Lucas, pode ser desde pressão baixa, hipoglicemia ou as tais moscas, eu também já tive, nada preocupante …

  • Michel

    Jeorane – G

    kaukuakau
    kaukuakau
    kaukuakau
    kaukuakau
    kaukuakau
    kaukuakau
    kaukuakaukaukuakau
    kaukuakau

    Manuuuuuuuu que treta heim.. eu iria rebater… mas glória a Deus que te colocou para interpelar,inclusive com referências, as coisas que eu tbm estava prestes a citar, e que são lógicas
    e facilmente compreensíveis, mas alguns insistem em provocar, não a favor do conhecimento, mas da discórdia.

    Parabéns e chuuuuuuuuuupa Kentaro!  AUAUKukAUKKAUu rindo até agora.

    • ceticismoaberto

       Glória a deus. Como disse, é direito de todos ter fé que deus criou tudo, ainda que para isso seja preciso acreditar que Deus é o maior campeão do:
      http://thereifixedit.failblog.org/

      • Michel

        HiahiaHiAHIhiAH Bem bolado.. bem bolado!  😀

        Mas sério.. eu ia cair pra dentro da porrada… mas vi que já havia tretas suficientes no evento.

        • MisterKranium

          Você ia perder feio.

          • Michel

            Não necessariamente caro… lido a anos com ateus, céticos, judeus (rsrs), e afins em fóruns e pela internet a fora… não sou biólogo, geneticista, mas sei me virar.

            • ade155

              Acho que você não sabe se virar nem na cama, amigo, quanto mais em um fórum e escrevendo em português…

      • MisterKranium

        Não é verdade que sejam “gambiarras” aquilo que há no olho humano, já que os outros detalhes apontam para um design muito inteligente.

        A verdade é que você NÃO SABE por que o designer colou os vasos sanguíneos lá, não há prova que isso seja uma “gambiarra”. 

        • ceticismoaberto

          Você quer tirar uma foto. Mas, como é muito inteligente, decide colocar um adesivo tapando parte da lente da câmera. E, como é inteligente DEMAIS, resolve isso como?
          Oras, é só tirar outras fotos, movimentando a câmera e apontando a direções diferentes, e depois combinar tudo no Photoshop. Tem que ser muito INTELIGENTE para pensar nisso e ainda para usar o Photoshop! Glória a Deus!
          Mas isso NÃO É uma gambiarra, não! Todos os movimentos foram firamente calculados desde o início. Ignorante o sujeito que diga que você não foi muito inteligente porque bastaria tirar o adesivo da lente e tirar uma única foto. Ele não sabe os motivos pelos quais você quis colocar o adesivo lá para início de conversa. Aliás, nem você mesmo sabe por que colocou o adesivo, mas como você é muito INTELIGENTE, certamente devia ter algum motivo muito bom para fazer isso! Apenas não foi descoberto ainda. NInguém pode provar que você foi burro ao colocar o adesivo e que contornou o problema com uma gambiarra.
          Em tempo: por favor, nesta analogia não compare a lente da câmera com a córnea, dizendo que deveria ser com a retina e que isso invalida todo o ponto. Abstraia o argumento e tente entender como seu raciocínio é circular e apela para uma suposta ignorância para rejeitar um problema óbvio de suposto projeto.

  • Kalangoboy

    DÚVIDA RAZOÁVEL

    Eu tenho que desmerecer o olho porque a “fiação” passa na frente. Ou tenho que ficar embasbacado de como a visão oculta isso e eu não fico vendo veias na minha frente full time?

    Mano…. sei não.. mas acho que isso é um tiro pela culatra não?!?!

    :DCriacionista… com orgulho.

    • ceticismoaberto

      O Criador é um projetista incompetente que criou um monte de gambiarras para resolver problemas de projeto, ao invés de fazer o projeto corretamente desde o início.

      Essa é uma crença aceitável. Outra, mais parcimoniosa — e que possui evidências objetivas diretas — é simplesmente aquilo que se chama Evolução.

      • MisterKranium

        A teoria da evolução não tem nenhuma explicação que seja minimamente razoável para o surgimento do olho humano. 

        Você poderia até citar aqui algumas referências, mas a verdade é que todas as teorias que tentam explicar o surgimento da visão são completamente cheias de buracos. Sim, e tanto é verdade isso, que o darwinismo está sendo  seriamente questionado nos meios acadêmicos e o darwinismo atual deverá ser substituído por outra teoria dentro dos próximos 20 anos, essa teoria também será evolutiva, mas será algo completamente diferente da atual.

         Cadê então as “evidências objetivas diretas”? NÃO existem, nem fóssil, nem na genética existe qualquer “evidência objetiva direta” sobre a evolução do mecanismo de visão nos humanos, NÃO TEM NADA, apenas conjecturas, e todas essas conjecturas esbarram em sérios problemas completamente incontornáveis, sendo assim, a única forma de aceitar a teoria da evolução do que diz respeito à visão é: CRENÇA. Isso mesmo senhor Mori, você faz parte do mesmo jogo dos criacionistas, você CRÊ que estas explicações são razoáveis.Ao analisar o funcionamento do olho humano, existem centenas ou até mesmo milhares de evidências de design inteligente. E tem algumas coisas que você não entende e conclui apressadamente que são erros de design. Mas você e eu não sabemos de nada, senhor Mori.Você alguma vez já projetou uma câmera? Não é arrogância de sua parte você criticar o projeto de alguém se você não entende de projetos de câmeras?

        • ceticismoaberto

           Não é surpresa que para você — e a outros que louvam a deus, inclusive em questões sobre o mundo natural — a evolução “não tenha nenhuma explicação minimamente razoável” para o olho humano. Você até antecipa que eu poderia lhe citar inúmeras referências, mas para você todas estão cheias de “buracos”. E expressa a crença em que em 20 anos a evoluição será “completamente diferente da atual”. Parece pensar que nas revoluções científicas, *todo* o conhecimento e quadro teórico de compreensão de um tema é modificado radicalmente, quando em verdade mesmo as revoluções mais notáveis da ciência moderna — como a quântica ou relatividade — não alteraram alguns princípios fundamentais, como as leis da termodinâmica.
          Novamente, você tenta nivelar todos pela mesma ignorância, de que “não sabemos nada”, não temos nenhuma evidência e todos crêem igualmente, seja na evolução, no criacionismo ou no que for.
          Novamente, recomendo a leitura sobre a relatividade do errado:
          http://ateus.net/artigos/ceticismo/a-relatividade-do-errado/

          • MisterKranium

            Mori,Tem um trecho do artigo que você recomendou que eu achei interessante:”O problema básico é que as pessoas pensam que “certo” e “errado” são absolutos; que tudo que não é perfeitamente e completamente certo é totalmente e igualmente errado.”Isso é o mesmo que dizer: “Não sabemos”.E a única verdade absoluta é essa: “Não sabemos, estamos prendendo”. 

  • Kidgafanhoto

    “A resposta, seu cérebro e como você poderá enxergar células dentro de seu olho, na próxima coluna!”

    Essa de enxergar células dentro do olho eu descobri sozinho na minha infância. Eu vou no espelho do banheiro, foco bem em um dos meus olhos e vou focando no brilho que reflete a luz da lampada que fica dentro do olho, tem que focar muito, nesse processo vc inevitavelmente ficará vesgo. Eu já tentei dizer isso para inumeras pessoas, mas ninguem acredita em mim… =/

  • Katz

    Não entendi a refutação do “Design Inteligente” proposto. Se a fiação da casa está exposta do lado de fora da parede, e ainda sim não podemos vê-la, o design é mais que inteligente, não?

  • Lolgato

    Depois de dar scroll por tantos comentários nesse post, eu só tenho uma coisa a dizer sobre eles: TL;DR

  • caio

    Isto é prova de que o homem não é superior a nenhuma outra forma de vida; é parte do todo, que tem sua função, mas tão importante quanto todas as outras formas de vda!

  • Henrique Perroni

    Não sei porque as pessoas sentem a necessidade de ver crenças e ciência como inimigas. Se todos fossem tão inteligentes quando dizem ser, caminhariam com as duas lado a lado, pois muito da ciência também veio de crenças, e muita sabedoria veio das crenças. E há sim, coisas erradas, claro, em crenças, tanto como também há na ciência.
    Não há motivo para crer cegamente na ciência nem na religião.

    • Caio

      nenhum ser humano racional que se preze ‘crê’ na ciência. Nós apenas acreditamos com certo grau de ceticismo e agnosticismo (desprezíveis se comparados com a crença religiosa) baseados em fatos e observações, além de discussões e racionalizações.

  • Felipe

    O mais hilário é ver como algo tão inútil prende a atenção de várias pessoas que poderiam estar estudando ou contribuindo para um mundo melhor!
    Obs.: Não estou me excluindo das “várias pessoas”

  • ade155

    A história da origem e evolução da visão é fascinante, mas apenas nos últimos anos houve de fato progressos significativos na área, com as pesquisas sobre a evolução genética das proteínas visuais, e das opsinas como o fotopigmento melanopsina encontrado em células de  embriões de braquiopodos, do tamanho de um grão de areia, que não possuem nervos, cabeça ou locais para os olhos, mas apresentam sensibilidade à luz.
    O que já se sabe sobre a evolução bioquimica da visão desmonta completamente a argumentação criacionista pela impossibilidade de uma origem natural ou complexidade irredutivel dos olhos no mundo animal.
    Quem gostar do assunto, procure no google por “Opsinas de artrópodes” que encontrará boas referencias. 

  • ade155

    Sobre a comparação de olhos humanos e cameras, é injusta pois para o aperfeiçoamento dos olhos o tal “designer inteligente” teve milhões de anos para trabalhar, e os engenheiros humanos apenas algumas décadas, mas se precisarmos copiar algo, é melhor usar as lulas, pois seus olhos são mais eficientes (o grande projetista deve gostar mais delas que dos humanos…).

    Fora isto, as cameras são mais eficientes que os olhos no aspecto da definição, pois mesmo uma camera simples de 3 megapixels pode tirar fotos em close com uma definição de detalhes que nenhum olho humano consegue distinguir (olho humano tem um limite de resolução de 0,2 mm). Dizer que olhos tem 576 megapixels, como fez um comentarista aqui é absurdo, pois para isto teríamos que considerar que deveríamos ter FOCO em TODO nosso campo de visão, o que não ocorre, só vemos bem em um pequeno angulo…

    • MisterKranium

      Sobre as lulas,  águias ou outros animais que tenham uma visão mais apurada que o ser humano:

      Cada um tem o equipamento mais eficiente para sobreviver no seu meio, a águia precisa enxergar longe para caçar, a lula tem uns olhos que não seriam práticos para o ser humano, o ser humano precisa ter uma visão adaptável para longe e para perto, você poderia dizer que isso é resultado da seleção natural, outra pessoa vai ver nisso uma evidência de projeto.

      Além disso, não devemos esquecer que a visão humana é 3D, você consegue estimar em metros ou centímetros a distância e tamanho dos objetos.

      Eu poderia fazer uma lista enorme aqui demonstrando como a visão humana é fantástica, mas acho que não é necessário.
      Sobre a imagem de 3 megapixels da câmera xing-ling:Veja a imagem de 3 megapixels na tela do seu computador, se você tiver uma boa visão você vai conseguir ver o serrilhado da imagem, isso já é uma prova que os seus olhos tem uma resolução melhor que a câmera de 3 megapixels que você citou.Olhe a sua volta, você está vendo alguma coisa com serrilhado? Isso é uma prova de que seu olho tem uma ótima resolução.

      Veja no link abaixo como foi feito o cálculo dos 576 MEGAPIXELS DO OLHO HUMANO:

      http://www.clarkvision.com/imagedetail/eye-resolution.html 

      Se você for bom de matemática pode tentar contestar o cálculo que está no link acima.

      • ade155

        Pois é, no site que voce indicou, no cálculo de quantos megapixels equivalem ao olho humano, o cara usou um campo de visão de 120 graus, e fez a conta: 120 * 120 * 60 * 60 / (0.3 * 0.3) = 576 megapixels.

        Só que isto não é correto, pois o olho só consegue ver nitidamente, com um bom foco, em um ângulo muito estreito, ao contrario da camera, que dá foco em TODA a área. 

        Então o correto seria usar para o campo de visão apenas onde vemos nítidamente SEM MOVIMENTAR OS OLHOS, o que acontece tipicamente em 6,8cm a uma distancia de 60cm, ou seja em um angulo de 6,5 graus e NÃO 120 graus, então a conta ficaria : 6,5 * 6,5 *60 *60 / (0,3 * 0,3) = 1,69 Megapixels…

        Para provar o que estou dizendo, é simples: pegue uma camera “xing ling” coloque na resolução de 2 megapixels e a uns 10cm tire uma foto de algo pequeno (uma pétala de flor, ou folha de grama). A imagem resultante terá 1920 x 1080 pixels, tambem conheçido como HD 1080. Coloque na tela de seu computador e observe que os detalhes da foto são impossíveis de serem observados por um olho humano na mesma distância. Lembre que um olho só identifica coisas com mais de 0,1 mm de separação, menos que isto os pontos se fundem, enquanto esta imagem de 2 megapixels da camera pode facilmente ser impressa em qualidade fotográfica a 300 DPI (pixel por polegada) em uma foto de 16,26 x 9,14 cm o que dá apenas 0,08 mm de separação entre os pontos, e isto com foco em toda a área, algo que o olho não consegue fazer…

        • MisterKranium

          Cara, além de você não citar nenhuma referência, tem várias falhas no seu raciocínio, vou citar 4:

          1- Que câmera é essa que “dá foco em toda a área”? Que marca é? nunca vi. Todas as câmeras causam distorção na imagem e não tem um ângulo muito grande, muito menos câmeras de 3 megapixels que tem uma lente minúscula. Mesmo quando a câmera tem uma lente boa e você tira a foto de perto, as regiões fora do centro ficam encurvadas, distorcidas ou desfocadas.

          2- Se você tirar uma foto de um objeto pequeno a 10 cm de distância com uma câmera de 2 megapixels, apenas o objeto central pequeno ficará nítido, o resto ficará distorcido e sem foco por causa da distorção da lente, então a imagem “aproveitável” não terá os 2 megapixels que você falou, terá muito menos porque você terá que recortar a foto, o resto é inaproveitável.

          3- Eu nem preciso colocar essa foto no meu monitor para ver os pixels individuais, olhando a 10 cm de distância eu já consigo ver os pixels do monitor no meu notebook com tela de 1366 x 768, se for na minha televisão Full HD, eu consigo ver até com 1 metro de distância.

          4- Eu posso não conseguir ver os pixels individuais numa imagem impressa a 300 DPI, mas eu consigo discernir facilmente a diferença de qualidade entre uma foto impressa em 300 DPI e uma foto impressa em 600 DPI, sim eu já fiz essa experiência com uma impressora a laser, se o meu olho tivesse a resolução de 2 megapixels, eu não conseguiria isso.

          Sobre os seus cálculos, faltou você citar referências, dizer que a  visão humana tem a resolução menor que um celular barato é uma piada, eu nem nem preciso fazer nenhum cálculo, se fosse assim veríamos o mundo todo serrilhado como aqueles games de 8 bits antigos, cara, isso é um absurdo completo.

           

  • MisterKranium

    Senhor Mori.
    Convido você a ler as refutações daquilo que você escreveu sobre as “falhas de design” do olho humano nos links abaixo. Como você verá, aquilo que você chama de “falha” ou de “incompetência do designer” na verdade é uma brilhante solução de engenharia.http://www.criacionismo.com.br/2011/05/mau-design-ou-conhecimento-incompleto.html http://darwinismo.wordpress.com/2010/05/10/deus-para-ateus-estudem-melhor-o-que-eu-criei-antes-de-o-qualificarem-de-mau-design-ok/ Em inglês abaixo:http://www.answersingenesis.org/articles/arj/v4/n1/retina-design http://www.icr.org/i/pdf/imp/imp-388.pdf 

    • ade155

      Amigo, as tais células Müller, que filtram os ruídos da luz refletida dentro do olho NÃO ANULAM as desvantagens de termos as veias obstruindo a visão e o ponto cego, algo inteligente seria elas absorverem toda a luz de forma direta sem interferencias, e não deixando as tais veias refletirem novamente a luz criando fantasmas e exigindo filtros posteriores, como nas lulas, temos que reconhecer que apesar da camera não ser lá estas coisas (haja óculos para ajudar), o processador dela, nosso cérebro, que mantem 60% da área reservada para esta tarefa específica, como bons primatas que somos, desempenha bem sua função ao juntar as imagens, substituir o ponto cego por interpolação e aumentar a definição prejudicada por veias sobre as células sensoras com a ajuda de outras células especiais, realmente o pós processamento das imagens em tempo real é algo prodigioso, pena que gaste tanta energia que poderia ser aproveitada em outras funções, e nos tornar mais fortes em outras áreas, mas se a seleção natural nos fez assim, não temos que reclamar, pois afinal estamos vivos, enquanto outras inumeráveis espécies estão extintas, né?

    • ade155

      E se fosse uma “brilhante solução de engenharia” e vantajoso este design, não haveriam tantas doenças relacionadas aos resíduos destas células lançadas no humor aquoso, e seres humanos mais velhos não sofreriam com cataratas, degeneração macular e seratocone, entre outras doenças, simples assim…