Orwell versus Huxley

Olá crianças,
Hoje faremos uma comparação sobre dois dos maiores escritores de “ficção” de todos os tempos. No nosso Corner direito, nascido em Motihari, em 1903 e pesando 82 quilos: George Orwell, autor de “1984” e “A revolução dos Bichos”; No outro corner, nascido em Godalming em 1894 e pesando 95 quilos: Aldous Leonard Huxley, autor de “Admirável Mundo Novo”.

orwell-01
orwell-02 orwell-03 orwell-04 orwell-05 orwell-06 orwell-07 orwell-08 orwell-09

HQ original AQUI .

———————–
Textos relacionados no blog Teoria da Conspiração e no Blog da Daemon.
E sigam as novidades do blog no Twitter

Outros textos interessantes:
Ritual Menor do Pentagrama
Nigredo, Albedo e Rubedo
O Real Sentido da Meditação
A Mão dos Mistérios
O que são Sigilos Pessoais?
Como lavar dinheiro em Igrejas Evangélicas
Teoria das Supercordas
As pesquisas de Michel Gauquelin

Twitter oficial do autor da Coluna Teoria da Conspiração.

  • Diogo

    Nâo existe nenhuma teoria futuristia correta, existe futuro adequado pela percepção apurada de pessoas muito lúcidas!

    Sai valetada!

  • Não sei foi impressão minha, mas a HQ passou o ar de que Huxley acertou como seria o futuro, ao contrário de Orwell. Sinceramente, apesar desses argumentos, creio que Orwell teve a visão de um mundo um pouco mais adianta, principalmente levando em conta a política. Creio que boa parte da abordagem de livros como “1984” trazem nas entrelinhas mais críticas que o próprio enredo nos proporciona, é claro que Huxley possui seus méritos, pois também foi um visionário, todavia fico com as argumentações brilhantemente arquitetadas por Orwell! =P

  • Katê Takai

    Resumindo,
    Quem estava certo ???

  • Danilo

    Orwell imaginou o pior do comunismo enquanto Huxley imaginou o pior do capitalismo. Parece que o vencedor foi Huxley. Pelo menos na sociedade atual.

  • André

    Orwell wins. Flawless victory.

  • André

    Huxley. Quis dizer Huxley.

  • Zeitgeist!
    hehehhe

  • Tiago

    Terminei de ver a HQ no site e concordo com Neil Postman, Huxley estava certo.

  • Vinícius Malta

    E não é que o medo dos dois,com visões diferentes,conseguiu prever o mesmo futuro?

  • Emanoel

    já procurei bastante por esse livro, o adimiravel mundo novo

  • alex

    post muito foda.
    dos livros citados ainda nao li 1984, mas agora deu vontade de correr atras.

  • Sávio

    Sempre achei que Idiocracy (versão mais cômica) e Admirável Mundo Novo (história mais séria) eram futuros distópicos bem mais palpáveis que 1984. E Laranja Mecânica ainda mais que os outros dois.

  • Marcus

    Os dois estavam certos.

  • larissa

    adorei! os dois são geniais, cada um da sua forma…

  • Filipe

    AAEUHAEUHE… MASSA…
    MESMO ASSIM, AINDA PREFIRO O 1894 😀

  • No final das contas, os dois estavam certos… HAuHAuAHU

  • Foi realmente muito boa a comparação, vi anteriormente, mas agora com as tiras ficou melhor ainda ^^

  • Como são parecidos nas suas diferenças…

  • Bruno

    Huxley wins!!!!!!!
    E o pior que eu me vejo nessas condições que ele temia.

  • Fellipe

    Fantástico.
    Porém passa a impressão de Orwell estar de todo errado. Não é bem assim. Quem leu a obra com certeza sabe identificar seu sentido.
    E é bom deixar registrado, que a obra de Orwell não é para ser usada como um manual de instruções.

  • Sandro Ferreira

    Dois grandes escritores, duas grandes mentes capazes de entender o caminhar da humanidade e seus componentes pós modernos antes mesmo da concepção da filosofia posmodernista…

    ótimo tópico e a idéia dos quadrinhos é magistral…

  • Estevão

    Ambos estavam certos, muito bom! Não há diferença entre humanos e suínos. Salve o grande Irmão.

  • Raymond K. Hessel

    e no final eles estavam certos.

    “Nós somos os filhos do meio da história, sem propósito ou lugar.
    Não tivemos Grande Guerra, não tivemos Grande Depressão.
    Nossa grande guerra é a guerra espiritual, nossa grande depressão é a nossa vida
    (Tyler Durden; Clube da Luta)”

    Alô Del Debbio, já leu ou viu o filme clube da luta cara?
    muito interessante as idéias principalmente se ver o filme depois de ler o livro,
    enfim é excelente e tem muitas idéias que muita gente nao pega de primeira vista.
    da um insight muito grande no homem moderno e na sociedade do consumo, eu indico e ainda pediria que se desse pra colocar uma resenha ou algo parecido sobre isso aqui no site garanto que as pessoas iam se interessar bastante

    http://www.saindodamatrix.com.br/archives/2005/02/clube_da_luta.html

    ficaria muito feliz se fosse feita uma matéria para o site ou uma indicacao deste que vos indico! (Y)

    grato, raymond k.

  • Martinho

    Huxley WIN!!!!!!!! \o/

  • Pingback: Tweets that mention Orwell versus Huxley | Sedentário & Hiperativo -- Topsy.com()

  • “L”

    Admirável mundo novo este que vivemos…

  • Mr. Abott

    Nossa! Huxley previu o futuro, caso essa tira remeter aos verdadeiros medos de cada um.
    Ótima citação Del Debbio.

  • Vladerson

    Acho que o Huxley ganhou essa, mas quem sabe no futuro Orwell ganhe?

  • Primeirão!!!

    Muito boa isso
    Pelo que parece o Huxley ganhou a parada

    Infelismente, queria que os dois perdessem

  • Guilherme Peron

    É…. o Huxley mandou bem hein
    hauhuahuauha

  • Genial! Webcomics ocupam cada vez mais o meio cotidiano!

  • Kazé

    E por mais incongruente que possa parecer, ambos estavam de certo modo corretos!

  • Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência?

  • Cânfora

    Depende do lugar.
    Um chinês consideraria os dois como uma obra de arte( se puder arrumar uma cópia, óbvio)

  • Huxley e Orwell

    A primeira vez que li Admirável Mundo Novo e 1984 eu estava na sexta série. Esse livros, mais “Christiane F” foram meu ritual de iniciação à adolescência. Óbvio que os reli algumas vezes depois, com olhos mais maduros e complementando minha compreensão dessas obras, mas posso afirmar que foram fundamentais na formação de meu caráter. Por um lado, uma ojeriza a qualquer ideologia que esmagasse o indivíduo. Por outro, olhos sempre abertos ao risco da alienação pelo superconsumo e pela propaganda.

    Ao ler o texto do S&H, notei um viés nítido. O autor sugere que o risco atual deriva muito mais da realidade Huxleyiana do que da obra de Orwell e discordo disso completamente. A verdade é que a forma de dominação utilizada por quem detém o poder é pendular. Opressão aberta ou sedução pelo desejo de consumo são aplicadas de acordo com o grau de vulnerabilidade da sociedade em um determinado momento.

    No Brasil, temos claros os ciclos de opressão nos governo Vargas e na ditadura militar. E ouso dizer que, se não tivéssemos vivido o episódio do mensalão, a postura do governo atual se aproximaria muito da conduta bolivariana de nuestros hermanos andinos, que silencia opositores, imprensa e desafetos em geral.

    Outro exemplo é a China, que saiu de um longo ciclo de ditadura do proletariado para um modelo híbrido, que explora o desejo de ascensão individual. Quanto tempo levará para o pendulo do maior país do mundo pender novamente para Huxley? O massacre de Tian’anmen foi em 89. Esperem os chineses perceberem que o brilho do dinheiro não é para todos e verão o dragão engolir seus filhos novamente.

    Mesmo nos EUA, o último governo Bush tinha um viés totalitário. Um modelo chinês ás avessas, onde a pátria do hiperconsumo usou do patriotismo uma desculpa –as usual– para justificar Guantánamo e a violação de direitos individuais.

    Portanto, a situação é mais complicada do que parece. Quando nos preparamos para enfrentar o ogro destruidor, surge uma sereia sedutora que nos afoga. Quando tampamos os ouvidos como os argonautas, pedras nos são lançadas.

    O preço da liberdade é a eterna vigilância.

  • Se alguem acha que Orwell errou é por que não ta prestando atenção nos EUA. Os EUA estão em uma guerra que não tem chance de terminar contra um inimigo sem face. Essa guerra acontece bem longe de “casa” e fez com a privacidade da população em geral fosse altamente reduzida, várias liberdades pessoais cerceadas, e tudo isso com o aval da população. Na média a grande maioria das informações sobre a guerra são positivas, os EUA ganham todas as batalhas que tem no Iraque e Afeganistão, de vez em quando é “uma grande” vitória. Até 2 meses atrás nem os caixões dos soldados americanos mortos podiam ser mostrados pela mídia.

    Parece que o Bush implementou o grande irmão muito bem…

  • L.C

    Orwell não necessariamente perdeu, o que sua obra mostrou foi o pior dos regimes totalitários que foram a realidade de muitos governos de direita ou esquerda (no totalitarismo isso não faz diferença…). A Coréia do Norte é um ótimo exemplo de que obra de Orwell ainda possui relevância; Huxley só é mais atual para explicar o vazio da nossa sociedade capitalista.
    De qualquer forma, ambos são geniais!

  • ne0

    na minha opnião o mundo atual é uma combinação das duas previsões,
    só que estamos tao presos nos aparatos alienatórios(huxley) que nao vemos tantas guerras acontecendo(orwell)..

    f*ck it, nao assito mais tv nem leio mais sites de fofocas e seriados!!!

    (Y)

  • Rodolfo

    O orwell previu como seria o comunismo levado ao extremo. ainda bem q isso não precisou acontecer pra q ele acertasse em tdo
    mas o quadrinho não abordou a questão do “inimigo externo” nem da “cultura do medo”, questões que Orwell acertou em cheio!

  • O George Orwell acertou pro comunismo e o Huxley acertou pro capitalismo… Em Cuba só se pode ler o que o estado escreve e no Brasil vedem-se livros até de ex-BBBs……… Sem falar nos livros de auto-ajuda que abarrotam as livrarias de todo o mundo capitalista. Bom o post novamente Marcelo, parabéns!

  • lucas vieira

    os dois estavam certos no final das contas… escondem a informação de nós com propagadas massivas e inuteis 😉
    tdo que está ali aconteceu, tanto o que Huxley escreveu quanto o que Orwell.

  • Sinston Wavage

    Apesar de não concordar com a maneira que foi conduzida a comparação do Neil Postman (lembra Neil Gaiman =p), achei válida e muito interessante. Lembro de muito tempo atrás um professor ter recomendado o livro Tecnopólio e outros dele numas aulas de sociologia.

    Vejo o mundo como uma mistura das 2 histórias.
    Será que dá mesmo pra fugir de todo esse controle?
    Algumas vezes penso que a filosofia pode ajudar, outras vezes
    parece que é só mais uma ilusão pensar que existe alguma saída.

    Come one, come all, into nineteen eighty four…
    http://www.youtube.com/watch?v=Xm5Ul18DasI

  • Joao Lawliet

    o medo dos dois se realizaram.

  • eu sempre soube que o huxley enxergava o ser humano, e sua imbecilidade futura, do que o orwell, que enxergava muito perto, muito fechado em seu tempo.

  • Pingback: Diehl e Donnelly: Devorando o Vizinho « sinestesia()

  • O Orwell poderia estar certo se a URSS tivesse vencido a Guerra Fria… Huxley soube perceber a melhor maneira de se dominar a sociedade, que é o que se vê hoje no nosso conhecido gado…

  • Paulo

    Neil Postman? O cara é carteiro? Só um adendo: Orwell ou Huxley não são os maiores escritores de ficção ciêntífica (ou mesmo ficção) de qualquer tempo. Esse posto já foi ocupado por C. Clark e Asimov.

    Vida longa e próspera

  • Só não gostei da parte onde diz que gamers são alienados. Isso nunca! hehehe

  • Só não “concordei” com a tirinha que usa o “The Biggest Loser” como “forma de prender as pessoas na frente da TV vendo besteiras” …

    Sei que a ideia era usar um reality show … mas justo esse ? Um dos poucos programas que têm algo a passar ?

    – “Tire sua bunda gorda de frente da TV e ao menos tente perder alguns destes seus 200 Kg !”

    No mais … caminhamos para uma sociedade “maravilhosa” no futuro.

  • Val Valiant Thor

    É claro que Huxley era ocultista…

  • danili

    Acredito que os dois gênios do passado enxergaram o futuro , pois tudo que ambos disseram aconteceu e ainda acontece, dentro de um ciclo que se alterna . Ambos acertaram !
    Pax

  • Ronny

    Os dois acertaram. As duas realidades existem, basta parar e pensar um pouco.

  • Leandro

    Os dois autores estavam certos!!

    Nós vivemos numa mistura das duas verdades, pois ao mesmo tempo que recebemos uma avalanche de informação e inutilidades via TV, internet, rádio, jogos e todas as outras formas de comunicação.

    Nós também sofremos com a censura e omissão de certas verdades!!! Existem alguns tópicos na vida que estão mal esclarecidos até hoje, existem videos comuns que jamais entram no youtube ou coisas do tipo, ou informações que não aparecem no Google, tudo inexplicavelmente bem filtrado!! Isso tudo sem contar as “câmeras de segurança” que estão por toda parte….

    Juntando as duas idéias dos autores temos a pífia realidade do mundo atual!!

  • Under Son

    Medo mesmo é Orwell ter ganhado e ninguém ter percebido…

  • A tira simplifica demais duas das maiores obras literárias da língua inglesa, talvez até “aparentemente”, mostrando que uma foi mais acertada que a outra, será que foi isso mesmo que o autor da tira quis dizer?

    Quanto aos comentários, é bem fantasioso e realmente bobo declarar um “vencedor” só mostra o quanto os dois estavam observando o desenvolvimento da sociedade, a simplificação leva ao pouco entendimento que leva a escolher verdades tão simples que nos são empurradas pela goela no dia-a-dia, como acontece quando se diz, sem ao menos ler nenhuma das obras, que um autor estava mais certo que o outro. (não falo de todos, mas alguns)

    Ambos buscam alertar quanto a dominação e não acertar uma previsão do futuro, caso a interpretação da tira favorecesse de maneira diferente o outro autor, um monte de gente falaria que este venceu. Ambos os autores utilizam argumentos que são simples de observar hj, por exemplo a “diminuição intelectual” da população e uso entretenimento em massa p/ dominação, a divisão por classes, a utilização da propaganda. Quanto mais simplista a análise que uma população faz, mais fácil de dominá-la.

    Ambos criticam o uso absoluto do senso comum, então, cuidado, pois a dominação funciona de várias maneiras e de diferentes modos de acordo com os diversos momentos históricos e locais.

    Abraço!

  • Joan

    E como o tio vê daqui a 100 anos?

    @MDD – A raça humana vai chegar até lá?

  • Cebola

    Socialismo = Orwell
    Capitalismo = Huxley

    Escolhe teu veneno e toma.

  • Musashi

    Nao esta faltando uma parte no final n?
    ^^

  • Impacto

    Bem, aqui na sociedade brasileira parece que o Huxley venceu…

    “Ninguém é mais escravo do que aquele que falsamente se acredita livre”.

  • jean

    Orwell estava criticando o totalitarismo. A revolução comunista em animal farm e um ocidente socialista/futurista em 1984.
    Huxley fez um ensaio sobre o ser humano numa socieade hipoteticamente “perfeita”, criticando em especial como ele aje, oquê ele sabe(acha que sabe) e sente derivado de sua cultura.
    Nenhum dos dois tentou prever o futuro e esse tipo de comparação é muito babaca. Me parece completamente fora de sentido.
    A propósito, qualquer desses livros pode ser facilmente achado num sebo por R$ 5,00.

  • arzzak

    concordo com o cebola.

  • Pandora

    Ambos adimiraes na suas previsões de um mundo novo!!!

  • jean

    o anarquismo em tese é mais favorável a liberdade nata dos seres humanos

  • Leonardo

    Faltou dizer sobre Philip K. Dick, ele juntaria as opiniões de ambos e acrescentaria ao final um simples “concordo, mas pode ser que não”.

  • Lucas Q.

    Existe alguma relação entre Huxley e Aleister Crowley ?

  • Marcio

    Neste combate entre Orwell x Huxley quem ganhou fui eu, pois li dois livros fantasticos.

  • Leandro

    Parcial demais…Creio que os dois estão corretos. Se quizesse analisar puxando a sardinha pro Orwell seria fácil também.

  • zoey

    philip k dick era um maconheiro!

  • Me desculpe falar assim, mas ficar discutindo quem estava (ou estará) certo me parece uma masturbação intelectual de grandeza dantesca.
    Orwell escreveu um livro em contexto hipotético, em que o totalitarismo fosse aceito e tivesse dado certo. Huxley não se propôs a fazer isso. Como o Jean ali em cima falou.

    O que eu acho que nos cabe extrair de ambos autores é que nós não podemos deixar o futuro nos liderar, e sim o inverso. Exercitar nossa liberdade de escolha, consciência, como ambos pregam, ora nas entrelinhas, ora jogando isso na cara do leitor.

  • Vitor

    Imparcial mas bacana.

  • Vitor

    *parcial (corrigindo)

  • igorsan

    Quem acha que Huxley ganhou é porque ou não leu as duas obras ou leu e não entendeu bem a cotnextualização toda.

    1984 não fala necessariamente de futuro, é uma alegoria a situação que a propria Inglaterra estava vivendo na época. Um cenário possível se aquilo fosse entendido.

    Atualmente, em que ponto estamos? Como outros salientaram acima, vivemos num misto das duas coisas. Não achem que estamos isentos de um ou de outro.

    Agora, se for o caso de Huxley ser o “vencedor” de uma contenda que só existe na cabeça de quem escreve o quadrinho, será que não temos um excesso de informações irrelevantes por aqui também? Lembrem-se que quem valoriza a informação que nos é dada somos nós. Depois do apagão que teve essa noite, a noticia de destaque de um certo site era que o fato interropeu o jantar da Madona.

  • cara, que treco genial!

  • Rodrigo

    1984 é agora!

  • stefanas

    Ambos corretos, particularmente consigo ver a obra dos dois no cenário do mundo atual..

  • Renato

    bom, não conhecia o Huxley, inclusive o primeiro “contato” foi aqui. Porém, já li o 1984, Revolução dos bixos, dentro da baleia e outros ensaios do nosso Eric Arthur Blair… como disse o nosso colega logo ali no começo dos comments, creio que a argumentação do Orwell seja mais estruturada, mesmo sem conhecer o “oponente”. E também nas entrelinhas, existem elementos que Orwell coloca que apontam para uma inundação de informação em um ensaio que ele escreve no livro dentro da baleia e outros ensaios se não me engano é: Bons Livros Ruins, em que ele conta que era ocupado por escrever as resenhas dos livros, e que tinha que os enfeitar para a simples função comercial!

  • Renato

    sem contar também que percebi uma ou mais coisas, no post e nos comments: todos acham que os livros servem como guia de alguma coisa para o futuro, partindo do presente do escritor. sinceramente acho que eles não tinham a intenção (<- acho q tá escrito errado) de prever algo, mas sim atentar, exacerbando a realidade, para algo que poderia acontecer. Tomando isso como base, também creio que, por exemplo, quando o post diz "Orwell tinha medo que nossa cultura fosse capturada" e "Huxley temia que a cultura fosse inundade de imbecilidades…" creio haver ai, anexado nas idéias das entrelinha que há uma conexão de lexo bem profunda, pois uma é quase sinônimo da outra, uma vez que inundar de informação pode ser uma maneira de capturar a cultura.

  • Gustavo B.

    Igorsan,

    PERFEITO!

    Abs a todos

  • Franks Feat

    Eu li apenas o livro de Orwell (1984) posso dizer que o livro é muito bom e que sim, o livro se parece, e muito, com o que aconteceu na união soviética, mas não acho que a intenção de Orwell prever o futuro, o que ele escreveu foi uma história passada num tempo à sua frente, em que um país era totalmente dominado por seus governantes, onde as pessoas não tinham liberdade sequer para escolher seu cônjuge, uma das partes que eu achei mais interessante no livro é que, num eles são aliados ao país A, no outro ao país B, e eles dizem que toda propaganda que está fixada por todo lugar dizendo que eles são aliados ao país A é obra de rebeldes, rebeldes estes que eles mesmos criaram, usando o nome de um rebelde que ninguém sabe se está vivo, George Orwell foi genial em seu livro, entretando, creio que ele tenha sido despretencioso quanto à prever o futuro, a única coisa que eu posso afirmar é que vale a pena ler o livro.

  • Não vejo nada de errado em se comparar 2 escritores, conheço e admiro muito o trabalho de Huxley. Livros como Admirável mundo novo, The dorrs (livro que inspirou a banda homônima de Jim Morrison) e Contraponto são fantásticos, indico a qualquer um. Quem já leu Orwell e Huxley entende que não tem como comprar os dois, eu respeito e admiro muito Orwell inclusive já li revolução dos bichos e 1984, mas Huxley é infinitamente superior em todos os aspectos. O livro admirável mundo novo (que inspirou a banda Iron Maiden a criar um álbum homônimo) não só previu o futuro como acertou e vai continuar acertando por muito tempo. O livro vai muito além do que as tiras propõem, tem uma profundidade psicológica incrível, alguns trechos chegam a me emocionar. Entendo que muitos defendam avidamente o Orwell, por ser mais conhecido e ter sido leitura obrigatória para todo pseudo intelectual ou até mesmo na escola/faculdade. Mas não me venham com essa de que ele é melhor escritor/visionário que Huxley, primeiro leia e ENTENDA os 2.
    Abraços!
    OBS: o blog saindodamatrix citado pelo colega acima é muito bom!

  • Remy

    Homer´s and Burns´s.

  • Flux

    é o blog que o cara falou é muito , já tinha visto o filme clube da luta e nunca tinha imaginado as coisas por aquele angulo, pesquisei um pouco sobre o filme e descobri que o personagem principal da obra foi classificado pela revista empire como o maior personagem do cinema de todos os tempos… no mínimo intrigante,
    saindodamatrix é realmente um site show de bola

    del debbio duquian facam uma matéria ai sobre essa obra Fight Club!
    (Y)

    vou comprar o livro hoje mesmo

    é uma crítica a sociedade atual mais ou menos como as obras de huxley e orwell

    e quanto ao debate sobre quem acertou, diria que os dois, pois nosso mundo atual é uma mistura “alucinante” de flashes e informações que nos alienam ao ponto de mal lembramos o que estavamos pensando um minuto atraz e a maioria delas sao informações inuteis… fora que o mundo ESTÁ em guerra sim ela só nao chegou até nos ainda, mas os EUA e Israel promovem seu terrorismo de estado e aqueles que se opoem e lutam contra isso sao chamados de terroristas( logico que existem terroristas de outros tipos tambem ,mas vale lembrar que existem outras pespectivas) como Orwell ja sacara antes e outros antes dele…
    imagine que nos como Winston Smith de 1984 resolvemos nos rebelar… vivemos num país que foi invadido por uma potencia maior, e resolvemos reagir porque nossa familia foi morta, ou qualquer outro motivo, seriamos taxados de terroristas no ato, que nem o personagem o é no livro, temos até o nosso Emmanuel Goldsttein, o objeto de ódio e medo da massa, que nunca é visto ou capturado,tudo para manter o status quo de constante vigilancia e invasao de privacidade e porque nao países, exatamente como o Osama Bin laden…
    teorias da conspiração a parte… vou fazer como o cara lá em cima e parar de ver tv e ler porcarias sobre celebridades e seriados…!

    “Você não é o seu trabalho. Você não é o quanto tem no banco. Você não é o conteúdo da sua carreira. Você não é o seu uniforme. Você não é um lindo floco de neve.” ( tyler durden – clube da luta)

    caaara nem li o livro ainda e já sou fan desse personagem! 😛
    deixo uma parte bacana do filme que eu axei no youtube, dialógo genial…
    http://www.youtube.com/watch?v=Rilzq_sxKQs
    ” o café dele amanha, será o melhor que ele já comeu na vida!”

  • Mr. WRITER

    Fahrenheit 451 também de Ray Bradburry também daria um ótimo paralelo com as duas obras citadas no post.
    O trio Bradburry-Huxley-Orwell é perfeito.

  • Mr. WRITER

    A propósito, se alguém chutou um futuro e se aproximou bastante esse alguém foi/é William Gibson, autor da trilogia do Sprawl que inaugurou a era cyberpunk na literatura de ficção (Neuromancer, Count Zero e Monalisa Overdrive).
    Trilogia que inspirou Matrix (mentira, Matrix não se inspirou, copiou na cara dura os conceitos de Neuromancer).

    O futuro de Gibson é tão bem elaborado que na verdade é uma estrapolação da realidade. Uns exageros aqui, outros ali e ele viu um futuro que é a cara do presente. Sua realidade não é uma utopia como a de Huxley e Admirável mundo Novo”, mas também não é uma distopia como a de Orwell em 1984, a distopia de Gibson é a distopia que vivemos hoje.

    No mais, acho que todo mundo deveria ler esses caras:
    Isaac Asimov,
    George Orwell,
    William Gibson,
    Stanislaw Lem,
    Aldous Huxley,
    Ray Bradburry.

    Não só pelos ótimos livros de ficção, mas pelas boas histórias, pelo olhar crítico deles, pelas bofetadas sem mão dadas na humanidade e em sua maneira de ser.

  • raymond K hessel

    fahrenheit 451, foi excelente em mostrar a massificação da mídia e o emburrecimento da sociedade com a proibição e queima dos livros promovidos pelo governo,
    tal livro foi excelente e até vai virar um filme com Tom Hanks, veremos se isso vai dar certo! -____-‘
    o interessante é que apesar disso tudo o Ray Bradbury é amigo pessoal de George Bush filho e frequentava assiduamente a casa branca nos tempos de mandato do sr. da guerra, por isso que se mostrou decepcionadíssimo com Michael Moore quando ele escolheu o título de seu livro Fahrenheit 451 para nomear o documentário falando sobre a dinastia bush e seus negócios com a família Laden…

    para os que nao tem ideia que livro é esse, o nome fahrenheit 451 é a temperatura que o papel queima aproximadamente medida nessa escala que é comum nos EUA e por sinal a profissao do personagem principal do livro é a de bombeiro, só que os bombeiros neste futuro alternativo nao apagam as chamas eles as criam, seu objetivo é localizar e prender portadores de livros e queimar as obras, toda informação provém da televisao que fica 24 hrs por dia ligada parecida com a de 1984 de Orwell muito interessante este livro.
    principalmente que como o Obrien de 1984 que parece ser traidor do movimento mas na verdade é um agente duplo.
    o lider do esquadrao de bombeiros do livro do Bradbury tem uma enorme coleção de livros em sua casa…

  • jean

    “desvantagem do capitalismo é a desigual distribuição das riquezas; a vantagem do socialismo é a igual distribuição das misérias.” ( Winston Churchill)

  • Leo

    cara… sou fa da tua coluna…
    mas o teu twitter eh uma bosta…. se esse eh mesmo o teu twitter.com/deldebbio…
    pensei que fosse mais detalhes dos seus posts mais nao eh voce falando mal de todo mundo.. q q eh isso?
    fala mal de petista, vegetariano, uniban, lula etc…
    eu sou professor da UFRJ e nao sou petista, vegetariano e nada disso.. na verdade votei no Serra mas me arrependo porque ateh hoje mesmo com os escanadalos, nao vejo na historia recente do Brasil quem tenha feito tanto em tao pouco e por causa da nova politica financeira eu consigui fazer muitas viagens ao exterior por causa da forca do real perante as outras moedas (tive a oportunidade tb de ir a Nova Iorque visitar o tumulo do Carl Sagan que eh em Ithaca e nao em Seatttle como voce disse, ele nasceu em washington, nada mais)…. fora as exportacoes, petroleo, estradas.. coisas que nao me beneficiam mas tao ai..
    tenta fazer um twitter pra completar os seus posts com mais informacoes, porque tb leio sobre isto… ah e checa mais suas fontes antes que vc mande o pessoal pro japao falando que a piramide de Gize tah lah…

  • Daniel

    O Huxley acertou em muitas coisas , qdo li o livro fiquei perplexo , música sintética , Soma (MDMA e anti-depressivos) , culto a imagem , engenharia genetica , com toda certeza uma pessoa a frente do seu tempo .

  • Joyciane

    São a cara e a coroa. PONTO.

  • Cesar

    Gostei do embate !!! Que tal fazer o vencedor contra Isac Azimov agora !!!

  • Nosas, que indecisão! Difícil dizer quem ganharia essa batalha. E se na verdade, ambos estivessem apenas querendo nos desviar a atenção para esconder um terceiro? Vai saber… Creio que em nosso globo hoje temos exemplos que dão pontos pra ambos!

    Mas será que ainda poderemos comparar nossa realidade com as ficções criadas por autores como William Gibson, ou esses estariam ainda mais longe?

  • Fábio

    Não existe ‘o vencedor’. Ambos estavam corretos, leia os livros.

  • marco Antonio

    O que é vencer?
    A humanidade segue o mesmo caminho desde que floresceu, nasceu, brotou, sei-lá.
    Somos somente a parte de uma massa que se diz pensante que ora vai para um lado ora contempla outro. O mundo compartilhado é o reflexo daquilo que nós tememos. Livre-arbítrio essa é a chave só nos foi velada a fechadura.
    Viva a todos os pensadores e grande reverencia ao resto que molda o mundo pela perspectiva de outro.
    Cada homem e cada mulher é uma estrela, vos sois deus, pois onde eu sou ninguém é.

  • Paulo Bala

    Ambos chuparam descaradamente da mesma fonte, o russo Yevgeny Zamyatin.

  • Flávio

    simplesmente veja o video.

    http://www.youtube.com/watch?v=2cF-GW0TQkI

  • The_Myth

    O engraçado é que ambos foram muito “pessimistas”, um previu que seriamos vigiados, o outro que seriamos manipulados por informação. Nenhum dos dois previu que AMBAS AS COISAS ACONTECERIAM!!!!

  • matheus

    Orwell como Huxley acertaram em cheio….uma teoria completa a outra

  • L.F.

    Só para não passar em branco, creio caber a seguinte observação:

    Fica subentendido no livro de Huxley que os livros foram proibidos ou retirados de circulação, tanto é que Mustafá Mond retira a Bíblia de um COFRE para mostrar ao Sr. Selvagem.

    Acho que os dois continuam bastante atuais. Em 1984, a trama em si, é mais interessante, no entanto.

  • geodesigner

    Tradução tosca. “Feelies”, “Orgy-Porgies”, etc. citados no comic original eram os produtos culturais criados pelo governo no livro, nada que ver com “celebridades, Xuxas, Faustões, etc.” da tradução.

    Para constar, os “Feelies” (traduzidos na minha edição brasileira como “cinema sensivel”), eram filmes que contavam com imagem, som e outros estímulos (táteis, olfativos, etc.). O Orgy-porgy, ou “orgião-espadão” era uma espécie de ritual hedonista em que os membros da sociedade se engajavam, praticando sexo grupal embalado pela música estatal e o Soma, a droga perfeita.

    #translation #research #fail

  • Eldridge

    (…)
    ´a felicidade é a ignorância (ou a inocência)`
    (…)

  • Qual é o mistério por tras do numero 1406?
    Vai de Lost a nomes de filmes, telefones de televendas, quartos de hoteis em filmes, numeros de apartamentos, placas de carros de famosos!

    O que tem de tão atrativo para que as pessoas usem tanto este numero?

  • Guaipeca

    E ambos não acertaram? Somos suplantados com informações fúteis tanto quanto somos censurados e guiados pela mão invisível do Grande Irmão.

    Agora me deem licensa, vou tomar minha Soma e assistir A Fazenda.

  • Nos deparamos com duas realidades, pelo menos a realidade do povo alienado que Huxley descreveu é bem latente, a outra realidade, a de Orwell, é mais teoria do que realidade, digo realidade pois me parece racionalmente concebível que haja um grupo “socialmente elevado” capaz de censurar informações com o intúito de manter a massa num estado de “nirvana manipulado”. Mas algo também me diz q esse mesmo grupo que se encontra num patamar financeiramente mais vantajoso seria incapaz de planejar algo com um objetivo maior, só fazem comprar e subordinar as classes menos favorecidas, com o intuito de apenas encherem os próprios bolsos e se sentirem “mais elevados” do que o resto, no fundo são todos iguais no sentido mesquinho da palavra, todos alienados, todos hipócritas.
    Na minha opinião esse país não passa de uma esfera evolucinária em que isso não muda, o que muda são as almas que ao evoluírem, vão para um local mais sutilmente justo (ou menos pior) e assim vão subindo de escala. Os locais físicos até evoluem, mas numa velocidade muito menor.
    Algo também me diz, DD, que vc ora vc está no caminho certo, leio textos seus q “pegam na veia”, ora são textos “inúteis” que muitos lêem mas não causam nenhum tipo de alarde, ou pelo menos alarde a logo prazo. Na minha opinião, que sabe: sabe, apenas lê e acaba confirmando suas introteorías, são um nicho de pessoas que sempre se perguntam “pq estou aqui? só pode ser por acidente” Converso com pessoas o tempo todo e creio q tenho sensibilidade pra perceber q elas não mudam, se mudam é muito sutil pra eu notar. Agora a pergunta, oq devo fazer? Continuar lendo e a cada dia percebendo mais q estou no lugar errado? Ou continuar me desgastanto, dialogando com pessoas q acham q só tenho papo furado sem fundamento, só teorias de internet, de livros q são menos respeitados pela bíblia… Sabendo q não vão mudar, sabendo q estão onde estão pq querem (ou precisam) estar? Afinal, o q estou fazendo aqui, se meu coração me diz q já fui alienado em outras vidas, também fui da classe dominante e mesquinha em outras, me sinto evoluído nessa vida mas fora da minha esfera. Entende? Tenho certeza que vc se faz essa questão todo o tempo. Vou ser sincero, comecei a ler seus textos logo qdo começou a postar aqui, pensei na hora: putz! esse cara vem da onde eu deveria estar, veio me tirar desse mundinho e me levar pra um lugar melhor. Mas sabe, depois de tantos textos, me sinto alienado também, me sinto num nirvana de “consciência da verdade”, mas nada acontece, me colocando num patamar fora de mim, não evolui nada! Estou mais consciente de que existe muita gente q pensa como eu, mas é só. Uma luz please!
    Abraço!

  • Felipe

    Os dois estão certos, pois tudo isso ocorre, o manual do mal governante ensina a deixaer que tudo isso ocorra!

  • AD&D

    Duas visões da mesma decadência,
    e a coisa tá tão “boa” que os dois estão certos.

  • João

    Ae DD na paz? Cara situação é a seguinte, estou perdido nessa questão de magia etc, na questão que, o que devo seguir? Penso em entrar na AMORC mas lá é confiavel nesses quesitos, a RC parece uma das organizações mais bem consolidadas no ocultismo, será que lá eu sonseguiria minhas aspirações a magia? Tu q é da RC acho q tem autoridade para dizer.
    E mais esse seria um bom caminho para inicar-se? É verdade q a RC faz magias de destruição ( algo do genero) a ex-membros?

    ATT

  • Pingback: Orwell versus Huxley em cartoon « E Agora, Como Viveremos?()

  • Sérgeolt

    Os dois autores são de intelectualidades gigantescas, suas obras garantem fontes de estudos e abordam temas vivênciados ou temidos por muitos. As tecnologias que nôs vigiam, por câmeras ou satélites. A prisão dos interesses comerciais e segregadoras. São relidades descritos por autores de outrora.

  • Oswaldo

    Não acho que Orwell tenha errado em suas previsões. Li os dois, mas os livros foram escritos em épocas totalmente diferentes. Um em 1932 e outro em 1948. Após ter visto de perto as consequências do totalitarismo de Hitler e Mussolini, é normal que sua visão de futuro em ‘1984’ tenha sido muito mais sombria.
    Huxley também foi um gênio, prevendo uma série de coisas que hoje são comuns, como pílulas anticoncepcionais, fertilizações in-vitro e uma série de outras que não é preciso listar para quem já leu ‘Admirável Mundo Novo’.
    E as câmeras que seguem nossos passos à todo instante? Não há menção delas por Huxley, o que não diminui em nada sua obra.

  • Guilherme”

    Huxley ganhou. É fato que a busca da felicidade está estampada em tudo quanto é lugar e que é o “bem” mais rentável da história do capitalismo. Hoje a busca pela cultura, pela tristeza e pela solidão está cada vez mais rara(e nisso vejo tristeza como um momento de auto-reflexão). As pessoas necessitam estar todas juntas, as pessoas necessitam estar cada vez mais felizes. Se vc ama a solidão vc é um bixo de outro mundo, se vc é melancólico, logo é uma energia negativa.
    Não se faz criticos sem melancolia, nem se faz pensadores sem solidão.

    O Brave New World, that has such people isn’t.

    Infelizmente, estamos já em um admirável novo mundo.

  • Lucio Guerreiro

    Vitória de Huxlei!!
    Pelo menos no Brasil!

  • Arthur H’

    como alguns falaram, fica evidente a relação que se dá, nesse tom, com Ray Bradbury. Se pegar, e misturar o que a tirinha mostra, sai Fahrenheit 451. Incrível. Como, se citou num comentário, é “obrigatório” ler obras desses caras. Isaac Asimov (amo esse autor, escreveu “eu, robô”, p.ex., mas bem diferente do filme), George Orwell (nem tem o que falar), William Gibson, Stanislaw Lem, Aldous Huxley (caráter da obra[!!!]), Ray Bradburry (incrível).
    Enfim, parabéns pela coluna Tio Del Debbio. Venho lendo com certa regularidade, parabéns por seu conteúdo e conhecimento. Sucesso.

  • Bruno Alves de Oliveira

    dfff

  • Bruno Alves de Oliveira

    Orwell tratava de um mundo sob a dominação de um governo totalitário-comunista, exemplo: Coréia do Norte. Já Huxley tratava de um mundo sob um governo democrata-capitalista, exemplo: Estados Unidos.

  • Pingback: Aldous Huxley vs. George Orwell | Mais 1 Livro()

  • Pingback: Aldous Huxley vs. George Orwell «()