goitaense.blogspot.com

Vídeo onde um MARGINAL agride uma professora em um colégio em Santos

Para quem ainda não viu, aí está o vídeo de maior polêmica do mês: Nele um MARGINAL comete as maiores atrocidades dentro de uma sala de aula e por fim agride uma professora de inglês em um colégio de Santos. Recuso-me a me referir a este MARGINAL como “aluno”, pois seria um grande desrespeito e desonra para com a classe que um dia pertenci e ainda guardo boas lembranças de colegas e professores.

Texto da matéria:

“Devido a uma discordância por causa da nota de um trabalho, um aluno de 15 anos e uma professora de Inglês protagonizaram uma briga dentro da sala de aula, no Colégio Santa Cecília, em Santos (SP). O aluno agrediu a professora e um dos alunos gravou o incidente. As cenas foram parar na Internet.

O aluno admite que errou ao pegar o diário de classe e apagar as notas dos trabalhos, mas alega ter sido agredido pela professora. Nas cenas, ele fica descontrolado e precisa ser contido pelos colegas. O advogado da família diz que “o aluno está abalado e que estão sendo estudadas possibilidades de entrar com processo judicial contra a professora e contra a escola”. A professora não quis comentar o caso.

Por meio de nota, o Colégio Santa Cecília respondeu que, “sempre comprometida em agir com justiça, a escola abriu procedimento disciplinar interno para apurar as responsabilidades, garantindo aos envolvidos o direito ao contraditório e da ampla defesa. Após apresentação das manifestações, a escola decidirá sobre as eventuais penalidades a serem aplicadas.

Cautelarmente, os envolvidos estão afastados, aguardando o resultado da apuração. Conhecemos a trajetória e o comportamento da professora, que sempre mereceu nosso respeito, e o histórico do aluno, assim como as versões dos que estavam presentes”. (dica do Edson Pedro)”

Vamos mais uma vez dar enfase a este comentário:
O ADVOGADO DA FAMÍLIA DIZ QUE “O ALUNO ESTÁ ABALADO E QUE ESTÃO SENDO ESTUDADAS POSSIBILIDADES DE ENTRAR COM PROCESSO JUDICIAL CONTRA A PROFESSORA E CONTRA A ESCOLA”

Agora deixo que cada um tire sua própria conclusão a respeito.

Via:

  • márcia

    Havia muita confusão, não ouvi nada para opinar a respeito.

    • joao

      nao pode opinar por que não ouviu nada? vc só pode ser cega!

  • Jorge

    Tu não tem vergonha nesta cara márcia ? ou tu te faz de cega ?

  • Antonio

    Cadê o respeito aos mais velhos e principalmente aos nossos professores?
    Só queria 5 minutos com cada um destes idiotas filhinhos de papai ou não, para daí sim deixá-los abalados e fazê-los respeitar os outros, esta é a merda de permitirmos que certas instituições nos digam como educarmos nossos filhos, às vezes impedindo-nos de aplicar uma boa palmada quando eles são crianças e assim quando crescem ficam sem limites.

  • Paloma

    Gente, essa família tá criando um monstro!!! Como assim entrar com uma ação contra a professora????!!!!! Céus!!! Deviam pedir desculpas de joelhos por esse ser tê-la agredido… As imagens não deixam dúvidas, ela sequer o tocou e após ser jogada no chão e agredida, simplesmente tentou (em vão) se defender dele segurando em seus braços/ roupa… Meu Deus, esses pais não amam esse filho, pois se o amassem o corrigiriam.

  • fernando

    acho engraçado como protegem os professores, como se fossem deuzes que nao erra, eu particularmente nao vi agreçao do aluno, pode o aluno ter se exaltado mas foi a professora que foi ate a carteira, pelo menos e o que mostra o video.

    • mavs

      “deuzes que não erra […] agreção”
      Quem sofre agressão, nesse momento, é o Português.

      • Anonimo

        ri muito e nem precisei “zuá-lo”.

  • Cesar

    o aluno ta certo , só acho que teve muito zé polvinho entrando no caminho dele.. até na hora que ele foi apagar o diario um dos colegas disse “isso apaga que eu vou filmar e mostrar pra diretora” que amigo mais idiota, puxando saco da escola

    • mavs

      “polvinho”?
      Já você, bateu na professora de Português.

      • José

        Inversão de valores, hoje confunde-se liberdade com falta de respeito, as relações humanas devem ser baseadas no respeito ao seu semelhante, sem falar nas questões hierárquicas, em uma sociedade evoluída e voltada ao progresso é aquela onde cada um tem seu papel, e em virtude disto deve ser respeitada a posição que cada um ocupa, a professora enquanto educadora deveria ter sido respeitada; é uma ação mutua, nos respeitamos e respeitamos aos outros para sermos respeitados, enquanto esta horda de imbecis que moram nessa pocilga continuar a agir assim seremos eternos perdedores, uma nação de idiotas que sempre será discriminada por estrangeiros num mundo onde sempre seremos vistos como macacos!

    • Lucas

      Vc acha que o menino socando a professora está certo?Vc acha que ir apagar as notas está certo?Aposto que vc deve ser uma pessoa igual a esse marginal.

  • Mauricio

    Molecada mimada mesmo!!! Isto é simplesmente vergonhoso… como pode um moleque destes fazer isto com a professora… chamo isto de impetuosidade!!! Qual o limite de um fulano como este? Batendo em mulher!?!?!?!? Ou quase, que seja, afinal se não fosse o colega de classe ele o faria e sem remorso… O que fez com o diário (que é de posse da professora, material de trabalho dela). Bem… não vou discutir os pais, pois devem existir muitos como estes em nossa sociedade, e que na sua grande maioria são acobertados, por eventos até mesmo dentro de casa… monstros sim… criados dentro de casa! Haja vista as crias do casal Richthofen, não… não é exagero não… afinal este é o caminho! Se bate em professor… e se bate em mulher!!!! Provável caminho!

    Agora estranho mesmo são os outros comentários aqui de gente defendendo o marginalzinho!!! Como se ele tivesse o DIREITO de mexer no material de trabalho de sua professora, mas como este blog é dirigido a adolescentes, e pelo português apresentado, presumo eu que devam ser colegas de classe, ou até mesmo amigos e conhecidos, ou moleques que tenham as mesmas atitudes… ou quem sabe… gente da família… pois não vejo outra explicação para defesa de uma atitude de tamanha estupidez! Espero que o juiz que encontre estes pais no tribunal, faça jus ao que foi mostrado neste vídeo, para que não percamos a esperança em ordem e justiça neste país.

    Julgamos as escolas americanas… mas eu acho que se os alunos no Brasil tivessem acesso a armas como as tem nos EUA, não seria muito diferente não.

    Sou pai… e se fosse meu filho… o julgamento seria em casa!

  • jose

    Professora desgraçada, mal comida. Dá nota por cara, mentirosa pra caralho, ela quem agrediu o cara. E o video só mostra isso.

  • Ricardo

    Este miserável sem disciplina não foi educado, não tem respeito, e lhe faltaram varias surras quando fora uma criança mimada e chorona. Espero que coisas ruins aconteçam com ele 😉

  • Lucas Dias

    Onde estão os psicólogos de plantão? Cadê a turma do “não se pode mais corrigir filho”??? Existe um livro bem antigo que diz: “O pai que ama não lhe poupa a vara.” E agora, vem um retardado formado em uma instituição paga falar que eu não posso corrigir meu filho??? Eu prefiro vê-lo sendo corrigido por mim do que pelo BOPE!

  • Frederico Feroli

    Incrivel que todos os que aqui vem para defender o bandido , simplesmente esqueceram de frenquentar a escola ou no minima estavam fazendo tanta merda em sala de aula que não aprederam a escrever em portugues , logo chega se a conclusão que os marginais se defendem entre si .

  • Michel

    Marginal filho de uma puta!!!!

  • Daniel Lets Rock

    Esse muleke deveria levar uma coça tão grande que ele nunca mais ousaria a sequer levantar o tom de voz em toda a sua vida.

  • renato

    Os pais tambem sao culpados, por que so em comentar sobre processar a professora, isso e querer proteger o filho de mais, quando o filho faz algo mais grave, dizem q a culpa nao e dos pais….absurdo

  • Jeff

    Sou professor de inglês e treino kung fu. Nunca tive problema do tipo em aula.

  • culpado e o pai e a mãe!! meus filhos nunca fariam isso, pois eles sabem que nunca , apoiaríamos uma atitude dessa.
    e mais , faria ele pedir desculpas de joelhos , a professora, ia passar uma vergonha .